Matérias | Especial


Estaleiro

INC vai triplicar capacidade produtiva

Há boas expectativas para o ano de 2022

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

A INC – Indústria Naval Catarinense - anuncia o aumento das contratações e tem boas expectativas para o ano que vem. A empresa mantém sua planta fabril instalada em Navegantes, há cerca de quatro anos, e atende à demanda da Internacional Marítima, empresa maranhense com mais de 30 anos de atuação na prestação de serviços para os setores marítimo e de navegação. A INC tem capacidade de processar 100 toneladas de aço por mês e gera, atualmente, 150 empregos diretos. Número que deve dobrar nos próximos meses com o início da construção de duas embarcações de grande porte.


“Estamos bastante otimistas com a construção de um ferry-boat a partir do início do ano que vem, o que vai demandar a geração de, aproximadamente, 200 novos postos de trabalho, além de outros novos contratos”, comemora o diretor Josuan Moraes Júnior. A empresa constrói e repara embarcações de serviços (workboats), lanchas para o transporte de passageiros, rebocadores portuários, navios de apoio à plataforma de petróleo, ferry-boats e barcos de pesca. Nos últimos meses, trabalha, também, com reparos navais, serviço que cresce, significativamente, na região.

Continua depois da publicidade



“Passamos quase dois anos com pouca demanda em função da pandemia, mas a empresa não parou em momento algum. Nesse período, executamos algumas obras de reparos navais em outros estados [como Minas Gerais, São Paulo e Bahia] e a demanda de concorrências públicas aumentou bastante neste semestre, com perspectivas de melhora para o setor”, acrescenta Moraes.

O otimismo do executivo é justificado pela consolidação da região como um importante polo da construção naval no Brasil, com o maior cluster de fornecedores, empresas terceirizadas e mão de obra especializada do país, aliada às perspectivas de crescimento dos setores de petróleo e gás. “Os estaleiros instalados em Itajaí e Navegantes têm ainda, num raio de 100 quilômetros, a melhor metalmecânica do Brasil, com praticamente tudo que a indústria naval requer”, pontua.

Josuan Moraes acrescenta que a retomada da indústria do petróleo com perspectivas de crescimento, os portos com demandas crescentes e com a volta à normalidade pós-pandemia, há excelentes expectativas de crescimento para o setor a partir de 2022. No entanto, a adoção de políticas governamentais eficientes seria crucial para alavancar ainda mais o setor.

 “A indústria naval depende de encomendas perenes e só se consegue isso com políticas de reserva de mercado. Precisamos de garantias de um percentual para conteúdo nacional, incentivos tributários e linhas de financiamentos adequadas”, afirma. Outro desafio é a formação de mão de obra de qualidade para atender a crescente demanda do setor.

Continua depois da publicidade






Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





54.158.251.104

Últimas notícias

CAMPEÃ NOS JOGUINHOS

Camboriú conquista título inédito no handebol masculino

ITAJAÍ

Jovem é assassinado a facadas em frente de conveniência

BALNEÁRIO

Tradicional festa de Iemanjá é cancelada

TRISTEZA

Criador do “carro Balada” perde tudo em incêndio

Decisão judicial

Beach clubs de Jurerê Internacional vão ter que demolir estruturas construídas após 2005

Camboriú

Moradores reclamam do abandono de rua em loteamento

Acidente grave

Jogador do Flamengo atropela ciclista que morre a caminho do hospital

Balneário 

Prefeitura vendeu área de praça recém-urbanizada

ITAJAÍ

Noivos usam Chevette 78 conversível em festa de casamento

Entenda

Tarifa Social de Energia Elétrica tem novas regras



Colunistas

JotaCê

Novo tempo

Jackie Rosa

Um café daqueles...

Via Streaming

“Raised by Wolves”

Na Rede

Na Rede

Instituto Ion | Informando e Inovando

O PIX veio para ficar ou não?

Canal 1

SBT tem uma cartilha de mudanças para os próximos tempos

Coluna Adjori SC

Abaixo-assinado cobra mais atenção para as rodovias federais catarinenses

Coluna Esplanada

O “terrível” Grandioso

Espaço InovAmfri

Dados para salvar o meio ambiente

Clique diário

Paisagem

Coluna esquinas

Ferida aberta

Coluna do Janio

Boas notícias no Marinheiro

Coluna Tema Livre

Corrida presidencial

Coluna Exitus na Política

Sonhos em Tarimbas

Coluna do Ton

Inauguração

Coluna Fato&Comentário

“Anuário de Itajaí”- edição especial

Coluna do Frei Betto

Império do medo

Artigos

Um tributo à verdade



TV DIARINHO


Entrevistão Rodrigo Fernandes Juiz do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina





Especiais

Meio Ambiente

Juarez Müller, o homem das árvores e flores, recebe homenagem na Câmara de Vereadores

Escotismo

Grupo Lauro Müller volta renovado após quase dois anos de incertezas

REGIÃO

Confira a lista das escolas particulares

SESC/SENAI

Escola S alia grade curricular básica ao ensino tecnológico e bilíngue

Colégio Energia

Líder em aprovação, Energia acumula 25 anos de credibilidade, qualidade e inovação



Blogs

Blog do JC

Instagram de controlador da prefa de Penha é hackeado

A bordo do esporte

Contagem regressiva de sete meses para a Globe 40

Blog Doutor Multas

Recurso suspensão CNH: como fazer?

Blog do Ton

Líbere Fashion Show

Blog da Ale Francoise

Você conhece a seiva do dragão?

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW

Blog Clique Diário

Ilha das Cabras - Balneário Camboriú

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Rodrigo Fernandes

"Os jovens, com certeza, têm a capacidade e o potencial de mudar o resultado de uma eleição”

Érica Becker e Pedro Junger

“Já tem dados que comprovam que o ser humano está ingerindo o próprio plástico que insere nos oceanos”, Érika Becker

Ciro Gomes

"O brasileiro tá pagando agora o preço do derivado de petróleo, da gasolina, em dólar”

Guido Petinelli

O melhor empreendimento é aquele que enriquece o bairro.”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯