Serviços | Cartas do Leitor


Festança + aglomeração:

Publicado em 20/07/2021

 

A festa começou antes do anoitecer aqui no bairro Gravatá, em Navegantes, com som de boate muito alto, gritaria e aglomeração de pessoas nos fundos de uma casinha de madeira, incomodando a vizinhança toda. Pelas 23 horas, a polícia foi acionada, mas a festa foi até a madrugada.

Está liberado geral???    Ass: Arno

(transcrito Ipsis Litteris)


Indignada com o Bradesco

Publicado em 15/07/2021

 

“Dia 2 de julho, estive no Bradesco, no centro de Itajaí, para resolver um problema sobre o cartão de aposentadoria do meu marido.

Era mais ou menos nove horas. Falei com um funcionáqio de nome Artur que, muito gentilmente, me pediu para que esperasse na fila.

Quando chegou vez, expliquei a situação e ele tentou resolver no caixa eletrônico. Não conseguindo resolver, muito educamente, me falou que iria me encaminhar para o caixa dentro da agência.

Chegando minha vez, me encaminhou ao caixa, que me pediu para trazer meu marido para fazer a prova de vida. Mês anterior já tinha sido feita a atualização de cadastro, então acho que deveriam fazer os dois juntos, para evitar que nos “velhos”  fôssemos duas vezes ao banco.

Mas, enfim, saí da agência e liguei para meu genro levar meu marido até o  banco. Tentei retornar para o interior da agência, quando o guarda não permitiu, pendido que aguardasse pelo funcionário que faz a triagem,  na parte de fora do banco.

Quando o funcionário voltou, fui até ele para explicar a situação, mas ele simplesmente não quis me ouvir. Me interrompeu e me mandou para o fim da fila.

Tentei explicar novamente, pois deduzi que eu estando desde às nove horas no banco não precisaria voltar para o fim da fila novamente.

Neste interim, meu genro chegou com meu marido. Eu pedi pra eles ficarem em meu lugar na fila e fui falar novamente com o funcionário. Considerava injusto ir para fila, se eu já estava sendo atendida.

Esse funcionário foi grosseiro e mal educado, gritando comigo. Meu genro percebeu a situação e veio em meu socorro, já que sofro depressão alta e tinha acabado de voltar do médico.

Meu genro falou com o funcionário João para  ele tratar melhor as pessoas e alertou que ele estava sendo muito grosseito. O João não aceitou e falou aos berros que eu fui mal educada.

Ele, o João, me falou mais asneiras, entrou no banco e não voltou mais.

O funcionário Artur veio até o lado de fora e nos encaminhou para atendimento. Em menos de 10 minutos, foi tudo resolvido. A este funcionário exemplar deixo minha gratidão.

A este João, que não sabe o que é respeito ao próximo, nem aos idosos, fica a minha indignação. Se não quer ou não precisa trabalhar, que vá pra casa dormir, e dê lugar a alguém competente que precisa trabalhar.

Já encerramos nossa conta neste banco, tem mais banco na cidade com funcionários aptos a atender.

Também transferi a aposentadoria para a Viacredi, lá temos excelente atendimento e o respeito que merecenos.  Sou velha, mas continuo sendo uma  cidadã que paga impostos.

Ass: Marlene da Silva

(Transcrito Ipsis Litteris)


Itajaí, a cidade que escolhi pra envelhecer

Publicado em 14/07/2021

“Oriundo de um grande centro, cheguei  em julho de 2010, foi paixão a primeira vista, cidade pequena, charmosa e com vontade de crescer. Ao longo destes 11 anos presenciei grandes transformações, reforma da Beira Rio, ampliação do Porto, alargamento de canaletas subterrâneas, abertura de novas ruas e mudança de sentido entre outras, tudo para melhor atender o morador e receber o turista.

Todavia, é impossível se calar diante de algumas situações, como o que vem ocorrendo no Terminal Rodoviário Internacional de Itajaí e este é o motivo pelo qual escrevo este texto.

Sou assíduo usuário do transporte interestadual, uma vez que meus familiares residem fora do Estado, sendo assim, me sinto à vontade para questionar as mudanças lá ocorridas. Na última semana, lá estive em três dias e horário diferentes e vivenciei situação peculiares e porque não dizer, constrangedoras. Na primeira delas, sem ter aonde estacionar, sai do terminal e fui parar meu carro a dois quarteirões de distância para depois ingressar no terminal e comprar minha passagem, pois já na entrada da rodoviária observei a colocação de inúmeros bloqueios impedindo o estacionamento de veículos, inclusive impedindo o estacionamento na área gratuita, anteriormente existente e localizada à esquerda do terminal, também bloqueada, conforme demonstro na foto em anexo, obrigando qualquer cidadão a pagar pelo estacionamento privado, que neste dia também estava fechado, com a guarita vazia, conforme foto em anexo, ou seja, caso deseje permanecer ou fazer uso de algum serviço do terminal,  o usuário está impossibilitado inclusive de recepcionar ou se despedir de um ente querido, devido ao pequeno espaço destinado ao embarque e desembarque de passageiros existente. Na segunda vez, desejei fazer uso do banheiro e pude observar a sujeira do banheiro gratuito e não só isso, mas a inexistência também de bebedouros e tomadas de energia elétrica, essenciais para a comodidade de quem ali permanece enquanto aguarda seu transporte.

Por fim, na terceira vez, cheguei ao terminal utilizando transporte de aplicativo e o  motorista com vontade de urinar, foi barrado, impossibilitado de entrar na rodoviária, pois não iria fazer uso de nenhum serviço lá prestado, o que achei um  absurdo, neste ponto, quero destacar a forma grosseira com que ele, e eu ao questionar o seu direito e necessidade, fomos tratados por fiscais e funcionários lá existentes, entendo que vivemos em tempos difíceis, mas a pandemia não pode servir de muleta para o despreparo e a falta de profissionalismo e de gentileza no trato com as pessoas, afinal a rodoviária é uma das portas de entrada em qualquer cidade, é bem de utilidade pública essencial para a população e deve recepcionar da melhor forma possível todos que aqui chegam ou vão embora.

Assim sendo, venho por meio deste, suplicar a quem for de responsabilidade, orientar, corrigir e fiscalizar a prestação deste serviços, para que ele volte a ser realizado de modo agradável, acolhedor e porque não de forma digna, como nós  moradores desejamos que o mundo nos enxergue e também a nossa linda Itajaí.”

 

Ass: Leonardo Reis  Viegas

(Transcrito Ipsis Litteris)


Ih... ‘Tá já aí!

Publicado em 12/07/2021

“Será que aqui também tem?

Gente que separa no lugar de unir

Dinheiro que encobre no lugar de proteger

Escola que segrega no lugar de descobrir

O verde e o azul que viram cinza e cor de óleo

só porque ninguém viu aí...!?

Será que ninguém viu também

que nunca foi pela cor da tua pele,

Ou por tua estranha religião, nem pelos pelos que carregas

ou pelo corpo que tens?

Aí faço de conta

nem olho o índio que me forma,

as línguas que ti falas e o sexos que te faz.

E, se precisar, digo um “amém”.

Será que aqui também

sempre foi pelo dinheiro, pelo poder?

(Que delícia: o controle!)

Podes até chamar de Direito...

Nem ligo! Desde que não sujes minha praia,

meu porto e minhas rótulas florais.

Não me suje minhas vistas e construa depois da pista!

Só não me pedes pra ceder

porque poder não se doa.

porque poder não se doa. Se conquista, se obtém.

Por que aqui não têm

essas coisas de pobreza econômica,

das culturas marginais,

das fraquezas das mulheres,

das tais causas das bichas, dos bichos,

das gays, dos animais.

Aí têm subemprego, churrasco e casa pra alugar?

Pois aqui loja que parcela tem e ocupa doix quarterão

e com a tal Liberdade já até vem? Então, não reclama, não!

Bobiça essa coisa de querer ter mais que sobrevida.

Pra qui queres reciclagem, profissão,

água limpa, arroz e Paz? ‘Tais é tola!?

 

Essas causas só não são fundamentais pra quem NÃO faz parte delas.

Eu? Não tenho escolha.

Mamamais mememeu mimimi

Levo tudo comigo, sim! Elas fazem parte de mim.”

 

Ass: Por Heloísa Resende

(Transcrito Ipsis Litteris)


Fila única para vacina

Publicado em 07/07/2021

“Gostaria de dar uma sugestão. Estou com meus pais na faixa etária de vacinação para covid. Tentei o agendamento sem sucesso a partir da meia noite de sábado como grande parte da população.

Vi que todos fizeram um cadastro pra ter acesso na parte de agendamento. Não seria mais facil utilizar o método como nas creches? Um fila única? Pois já tem tudo ali, telefone, e-mail, idade, data de nascimento. Os mais velhos seriam vacinados primeiro, avisando uma semana antes o dia e horário. Fica a sugestão.”

Ass: Filipe dos S. F. Alves

(Transcrito Ipsis Litteris)


Agradecimento ao hospital do Coração

Publicado em 05/07/2021

“Sou Márcio M. de Carvalho, pai de Fernando de Carvalho. Dias atrás meu filho foi internado em estado grave por COVID-19. Por conta disso, foi intubado ficando quase 14 dias nessa situação. Hoje, já em recuperação, está em casa. Por isso, manifesto aqui nossos sinceros agradecimentos em nome de toda a família pelo zelo, empenho, humanidade e profissionalismo de toda a Equipe Médica (médicos e auxiliares) do Hospital do Coração de Balneário Camboriú. Muito obrigado por tudo!”

ASS: Márcio M. de Carvalho

(Transcrito Ipsis Litteris)


Motos barulhentas em Navegantes

Publicado em 27/04/2021

"As motos barulhentas aqui em Navegantes é um caos total. A polícia Militar não faz nada, nem sequer aborda essas motos para averiguar a legalidade. Cidade de pessoas honestas e trabalhadoras que precisam do seu descanso. Já não basta o barulho dos aviões próximos ao aeroporto, agora esses motociclistas se aproveitam e circulam diariamente com essas motos ensurdecedoras o tempo todo pela cidade. De acordo com o artigo 230, parágrafo VII, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), conduzir o veículo com alguma característica alterada, seja ela cor ou até mesmo o escapamento, é uma infração de trânsito grave."

 

Ass: A.A.

(Transcrito Ipsis Litetris)


Pai narra o que família passou no hospital Ruth Cardoso

Publicado em 10/04/2021

“De acordo com os últimos acontecimentos no hospital Municipal Ruth Cardoso, onde minha companheira Abgail Carvalho deu a luz ao nosso lindo Calebe, aonde estive publicando reclamações e divulgando a situação para conseguirmos um parecer e um atendimento melhor. Conforme as publicações, a diretoria e a coordenação nos ajudaram, porém após uma nova falta de comunicação e desentendimentos, publiquei novamente e então a diretoria Geral, superintendência do HMRC, me chamou para uma conversa juntamente com a diretoria e coordenação dos setores [...] Desde o início do atendimento, no dia 3 até o dia 08, havendo então entendimento do que se passava conosco, reportei o considerável assédio obstétrico da parte de uma técnica/enfermeira não reconhecida ainda, que foi no horário 17:58 do dia 03/04/2021. A colaboradora reclamou da minha mulher que  estava gritando. Também reportamos a situação mais alarmante onde uma enfermeira já reconhecida, após uma solicitação conforme orientação da cardiologista, se negou a cumprir e afirmou que ali não era uma UTI e que se nosso filho precisava de monitoramento era pra ser transferido para a UTI NEONATAL e que ele não era prioridade e preocupação dela ou do setor, pois havia várias mães e recém-nascidos.

Havendo entendimento da direção geral, conseguimos agora compreender que o hospital fez sim seu trabalho aonde prestou total apoio ao nosso filho, que foi dado como estado grave para internação no setor da pediatria, mas por falha foi dado como UTI neonatal  na papelada que nos assustou mais ainda, porém foi apenas por cuidado para que fôssemos lembrados. A reclamação da falta de equipamento, na verdade, foi erro da cardiologista que tinha conhecimento de que tinha sim o equipamento para o ECG no RN. Entendemos,  também, que nosso filho teve recuperação muito rápida, após estar com frequência cardíaca muito baixa, ao ser transferido para pediatria, apresentou logo um quadro melhor, em que seus batimentos estavam já estáveis. Aqui também deixo meu agradecimento à diretoria geral e à coordenação dos setores que prestaram apoio e abraçaram a nossa causa, que também recebemos total apoio e atendimento do cardiologista onde em menos de 24h tivemos um retorno rápido.  Nosso filho já está conosco em casa.

Apenas para confirmar: O hospital também se desculpou conosco pela falha na comunicação,  onde os profissionais das equipes pediátricas, sendo assim apenas houve falha na comunicação de ambos. Eles comprometeram-se a melhorar e efetuar reparos para que não haja mais estes erros, para que outros pais não sofram psicologicamente, com medo, com tristeza.

Mas relembrando, também, os fatos ocorridos por parte de uma enfermeira e uma técnica que nos trataram super mal onde não houve esclarecimento e nem um pouco de empatia. Acredito que conforme o entendimento de todos naquela sala, as pessoas responsáveis pelas atitudes devem ser  sejam penalizadas administrativamente.

Confiamos no HMRC de Balneário Camboriú, acredito na mudança.  Nem sempre é culpa de todos mas apenas uma pessoa acaba manchando todo um hospital, a direção foi totalmente atenciosa e cuidou do nosso caso com extrema competência e prioridade. Obrigado a todos envolvidos!

Calebe, nosso bebê, está bem e feliz. Grato a todos pelo apoio.”

 

 

Ass: Carlos Eduardo - Um pai que ama seu filho

(Transcrito Ipsis Litteris)


Falta de luz em Navegantes

Publicado em 07/04/2021

"Gostaria de fazer um apelo para prefeitura de Navegantes: arrumar a iluminação dos postes de energia na rua Orlando Ferreira, na altura da empresa Naveaço. O local está há mais de dois meses sem  energia.

Outro problema é a lombada em frente a empresa da Naveaço, que não tem  identificação de placa. Sem a sinalização e com escuridão, o local fica muito perigoso."

Ass: Adriane Teixeira

(Transcrito Ipsis Litteris)


Obrigado ao CTEA de Itajaí

Publicado em 02/04/2021

“Gostaria de falar da minha satisfação em ser atendida no CTEA. Muitas pessoas criticam, mas também devemos noticiar coisas boas que o município fornece para nossas crianças.

Meu filho está sendo muito bem atendido.  Acho muito importante a população saber que existe esse atendimento pelo SUS. Sei que existem muitas crianças autistas em nosso município. Moro aqui há quatro anos, e de onde vim, não havia nenhum atendimento”.

 

Ass: Gislene

(Transcrito Ipsis Litteris)


Obras pela cidade

Publicado em 27/03/2021

“Sou moradora do bairro Sao Vicente. E trabalho atendendo clientes por toda cidade.  Nossa cidade está um verdadeiro caos em questão de obras. Resolveram fazer tudo ao mesmo tempo?  Não se faz uma e termina pra começar outra?  Pra ter menos impacto no trânsito?

Centro, Cidade Nova, Cordeiros, Sao Vicente. São muitas ruas.

Será que estamos pagando quantas empreiteiras pra fazer toda essas obras? Me perdoem. Não acabaram  a avenida Campos Novos. Tem mais ruas em obras no Rio Bonito. Isso é o cúmulo. Falta de pladejamento.

Três pontes contruídas ao mesmo tempo, tubulações trocadas em todos os lugares.

O problema não é fazer, mas começar uma rua e não terminar outra.

Comecou avenida Campo Novos, termina até o final dela, depois comecam as outras.

Virou bagunça.  Tranca o trânsito, tranca  o comércio e os moradores...”

 

 

Ass: Ana

(Transcrito Ipsis Litteris)


Politicagem x pantemia:

Publicado em 19/03/2021

“Temos vários jornais na região, tanto na TV como em rádios, um igual ao outro. O povo está cheio de escutar político ou secretário falar explicando o inexplicável.

Deveriam correr atrás para ter vacina. O resto é encher horário e balela.”

Ass: Arno Scharf / Gravatá / Navegantes

(Transcrito Ipsis Litteris)


Em resposta ao Frei Betto

Publicado em 17/03/2021

Prezado colunista,

“A Direita” neste novo cenário nacional, nada mais é do que uma união de forças contra a esquerdopatia que assola nosso país nos últimos anos.

“As Milícias” prática sempre utilizada pela esquerda. “A Explosão do Desemprego”, ranço deixado pela gestão irresponsável da esquerda. “Bolsonaro tem a seu favor o Judiciário”. Muita hipocrisia sua, visto que o nosso país viu recentemente um advogadinho, digo, ministro indicado pela sua esquerda, derrubar sentenças da 1ª instância, de desembargadores (2ª instância) e até do STJ (3ª instância).

“Defender Lockdown, com compensação dos Cofres Públicos”. Típico de esquerda se apresentarem como heróis. Quanto pior melhor!

“Corrupção no Governo Bolsonaro”: quem são vocês lulistas, esquerdopatas, para falar isso?

Assaltaram nosso país, arrebentaram com estatais, etc. Em suma: defender Lula é o mesmo que pedir a um “padre” para idolatrar o diabo!!!!

Ass: Julio Francisco Bittencourt

(Transcrito Ipsis Litteris)


Critica protestos

Publicado em 01/03/2021

“Ir gritar para ter mais leitos de UTI, para valorizar mais a enfermagem, para ter mais doses de vacina eles não vão... Agora se aglomerar para pedir volta às aulas?

Pessoal ainda não se tocou do que é uma pandemia e do que é uma calamidade pública?

O mundo está em colapso.

Nunca vimos hospitais tão cheios, tantas mortes, profissionais da saúde tendo que se desdobrar para poder fazer mais que sua escala visto que vários colegas estão morrendo e se contaminando com a Covid-.

Acho que realmente não estão ainda dando importância para a gravidade que estamos passando.

Peçam ajuda para nós profissionais de saúde. Estamos no nosso limite, dando nosso sangue e o pessoal só se importa com aquilo que de fato pode esperar. Sei que educação é crucial, mas em meio ao caos que vivemos tem mais coisas importantes.

Ass: G., funcionário do hospital Marieta.

(Transcito Ipsi Litteris)


Aulas presenciais

Publicado em 01/03/2021

“A decisão de revogar o decreto das aulas presenciais foi uma vergonha.  Sou pai e tenho consciência que mantê-los afastados neste momento é o melhor a se fazer, nossa realidade está aí com os leitos ocupados com 92%.

Meus filhos frequentam o CEI Omar Luiz Macagnan e têm casos de professoras confirmados, isso sem falar nas crianças que estão passando mal e se afastando com medidas médicas.

Agentes de atividades em educação e até mesmo de apoio especial assumindo sala devido a falta dos afastados. Isso sim é uma vergonha.

É um verdadeiro descaso que merece uma decisão digna a ser tomada.

Ass:  Rodrigo

(Transcrito Ipsi Litteris)


Deputado sem máscara

Publicado em 22/02/2021

“Fica aqui minha indignação. Minha esposa trabalha em hospital e está muito corrido. Há muitos casos de covid.  Na minha opinião, o exemplo  deveria vir de cima, do estado,  ao incentivar a população a se cuidar, ao uso de máscaras, a fazer o distanciamento social. Mas eu vi o deputado Jerry Comper em uma reunião com pessoas aglomeradas e sem máscara.  Que exemplo é esse que o deputado Jerry dá?  Sei que cada um tem que fazer sua parte,  mas deveria o exemplo vir de cima.

Só quem trabalha em hospital sabe o que estão passando os profissionais da saúde. 

Ass: Rafael

(Transcrito Ipsi Litteris_


Home clube fechado aos moradores

Publicado em 20/02/2021

“Eu moro num home club de Itajaí, o Marina Park, e eu e muitos vizinhos queremos denunciar a interdição abusiva que estão fazendo de praticamente todos os espaços do nosso condomínio, incluindo as áreas abertas. Estamos pagando o mesmo valor do condomínio desde o início da pandemia, vários locais já foram reabertos, praticamente tudo funcionando, e nós continuamos sem poder usar quase nada do que estamos pagando.

Estamos cientes que a maioria dos condomínios está  com os espaços liberados, porém limitando o número de pessoas, e aqui seguimos com vários espaços fechados. Temos quiosques na área externa que estão fechados, porém o espaço é todo aberto e hoje interditaram com uma fita a área porque duas meninas estavam conversando lá semana passada.

Não tem o mínimo cabimento o que a administradora está fazendo aqui. E não há como questionar porque eles não são flexíveis. Os moradores estão se juntando pra contratar um advogado e até mesmo falando em não pagar mais o condomínio. 

Ass: Gabriela

(Transcrito Ipis Litteris)


Desabafo sobre os ônibus de Itajaí

Publicado em 20/02/2021

“Moro no Km 12 e aqui sofremos com os horários dos ônibus. Vou narrar o episódio da semana.  O  ônibus que vem do Campeche passa às 6h50, 7 horas, 7h10, porque cada dia é um horário, então para não perder temos que esperar uns 30 minutos. Ele não passou, liguei para a Transpiedade e o funcionário disse que teve um problema mecânico, mas não tem ônibus para substituir? Simplesmente fica sem linha?

Então ele me disse que passaria outra linha,  como demorou muito, liguei novamente e então soube que o funcionário que me deu a informação deu errado, pois esse ônibus nem passaria pelo Km 12. É  sempre assim, um descaso com os usuários. 

Dessa forma o Km 12 não precisa da Transpiedade, pois ela não serve. Agora quem fiscaliza essa empresa e verifica se está  atendendo à população de Itajaí?  Existe um contrato, existe reposição de ônibus ou de funcionários quando acontece algum imprevisto ou quem paga essa conta é  o usuário?

Ass: Sandra

(Transcrito Ipsi Litteris


Denúncia à vigilância

Publicado em 19/02/2021

“Fizemos denúncias  sobre uma pastelaria em Itajaí. O local está cheio de baratas, ratos, os pombos da rua entram.  Salgados são servidos de três dias atrás.  A proprietária atende os clientes sem luva, sem guardapo e sem touca no cabelo.  Quando os clientes reclamam, ela ainda xinga. Denunciamos na vigilância sanitária várias vezes, mas nada foi feito e nem retorno tivemos.” Ass: Leitor

(Transcrito Ipsis Litteris)

Paula ... Sou empregada do local


Rodoviária de Itajaí

Publicado em 11/02/2021

“Ao ler a matéria “rodoviária de Itajaí acaba com todas as vagas grátis” me lembrou de uma situação que vi alguns dias atrás também no Terri.

Os ônibus da Transpiedade estão impedidos de atender o ponto de ônibus anexo à rodoviária (Terri). Até foram colocados grades no acesso ao ponto de ônibus anexo à rodoviária (pela rua Agilio Cunha); isso causa um transtorno aos passageiros que usam a Transpiedade e que querem ir ou sair do Terri, pois os mesmos precisam se deslocar a outros pontos de ônibus, na avenida Adolfo Konder ou na rua Agilio Cunha.”

Ass: Leitor

(Transcrito Ipsi Litteris)


Cartas do Leitor


Festança + aglomeração:

  A festa começou antes do anoitecer aqui no bairro Gravatá, em Navegantes, com som de boate muito ...

Indignada com o Bradesco

  “Dia 2 de julho, estive no Bradesco, no centro de Itajaí, para resolver um problema sobre o cartão ...

Itajaí, a cidade que escolhi pra envelhecer

“Oriundo de um grande centro, cheguei  em julho de 2010, foi paixão a primeira vista, cidade pequena ...

Ih... ‘Tá já aí!

“Será que aqui também tem? Gente que separa no lugar de unir Dinheiro que encobre no lugar de proteger ...

Fila única para vacina

“Gostaria de dar uma sugestão. Estou com meus pais na faixa etária de vacinação para covid. Tentei o ...

Agradecimento ao hospital do Coração

“Sou Márcio M. de Carvalho, pai de Fernando de Carvalho. Dias atrás meu filho foi internado em estado ...

Motos barulhentas em Navegantes

"As motos barulhentas aqui em Navegantes é um caos total. A polícia Militar não faz nada, nem sequer ...

Pai narra o que família passou no hospital Ruth Cardoso

“De acordo com os últimos acontecimentos no hospital Municipal Ruth Cardoso, onde minha companheira ...

Falta de luz em Navegantes

"Gostaria de fazer um apelo para prefeitura de Navegantes: arrumar a iluminação dos postes de energia ...

Obrigado ao CTEA de Itajaí

“Gostaria de falar da minha satisfação em ser atendida no CTEA. Muitas pessoas criticam, mas também ...

Ver todos as cartas

Obituário


Registro de mortes ocorridas no dia 25 de julho, comunicadas por Santa Catarina Assistência Familiar ...

Registro de mortes ocorrida no dia 23 de julho, comunicadas por Santa Catarina Assistência Familiar. ...

Registro de mortes ocorrida no dia 22 de julho, comunicadas por Santa Catarina Assistência Familiar. ...

Registro de mortes ocorridas no dia 21 de julho, comunicadas por Santa Catarina Assistência Familiar ...

Registro de mortes ocorridas no dia 20 de julho, comunicadas por Santa Catarina Assistência Familiar ...

Registro de mortes ocorridas no dia 19 de julho, comunicadas por Santa Catarina Assistência Familiar ...

Registro de mortes ocorridas nos dias 17 e 18 de julho, comunicadas por Santa Catarina Assistência Familiar ...

Registro de mortes ocorridas no dia 16 de julho, comunicadas por Santa Catarina Assistência Familiar ...

Registro de mortes ocorrida no dia 14 de julho, comunicadas por Santa Catarina Assistência Familiar. ...

Registro de mortes ocorrida no dia 12 de julho, comunicadas por Santa Catarina Assistência Familiar. ...

Ver todos os obituários