Matérias | Política


Moisés perdeu

Extrema direita e PT se juntam e detonam projeto de aposentadoria gorda para deputados e elite do funcionalismo

Proposta de aposentadoria para o Legislativo, TJ, MP e Tribunal de Contas foi rejeitada com voto maciço de deputados petistas e de partidos bolsonaristas como Novo e PSL

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Paulinha tentou dar aquela forcinha para o governador Moisés, mas votação não conseguiu a maioria. Foto Divulgação.

O governador Carlos Moisés (sem partido) tomou uma derrota  ontem na Assembleia Legislativa ao ver a esquerda e a extrema direita juntinhas contra o projeto de lei do Governo do Estado que visava instituir uma aposentadoria especial para deputados estaduais e servidores públicos comissionados lotados nos Poderes Legislativo, Judiciário, Ministério Público e Tribunal de Contas de Santa Catarina – a proposta foi rejeitada por 20 votos a 14. 


O benefício especial visava criar a chamada “adesão patrocinada” ao regime de previdência complementar do Estado, alterando uma lei anterior. O curioso é que ao final da votação, deputados de partidos antagônicos como o PT, o Novo e o PSL acabaram votando contra, enquanto parlamentares de legendas como MDB, PSDB e PP votaram a favor.

Continua depois da publicidade



A deputada Luciane Carminatti (PT) argumentou que o dinheiro público não pode patrocinar complemento de aposentadoria para deputados e comissionados – apenas para o servidor concursado. “Não encontro razões para que o Estado patrocine 8% de contribuição para cargos eletivos, como o meu, que sou professora mas estou deputada, e comissionados, que são transitórios, não têm um vínculos”. A deputada também ressaltou que não havia como afirmar que a proposição sugerida seria a salvação do déficit da previdência. 

Na extrema direita, o deputado Sargento Lima (PL) também detonou o projeto “Eu seria favorável às regras para os funcionários de carreira, mas votei contra porque foram incluídos artigos que são uma aberração, uma imoralidade”, apontou, sem dizer quais. “O Tesouro do Estado poderia ser usado para beneficiar deputados estaduais e comissionados. O contribuinte iria bancar. Na iniciativa privada, isso é normal, porém, o dinheiro é privado. No caso do projeto que rejeitamos, o dinheiro seria do contribuinte. Vergonhoso”, considerou.

Do outro lado da trincheira, o líder do governo, José Milton Scheffer (PP) e a ex-brizolista Paulinha da Sivla (sem partido), defenderam com unhas e dentes a proposta de Moisés. Dos 40 deputados, seis não votaram. Nos bastidores, comentou-se que diante de um possível impacto político negativo por defender uma proposta que beneficiaria quem recebe acima do teto da previdência social (R$ 6,4 mil mensais) e o fato de beneficiar também os próprios deputados pesou na hora da decisão dos parlamentares. 

Continua depois da publicidade



Outra crítica sofrida foi a rapidez da tramitação – o parecer favorável apresentado na terça-feira, 26 de outubro, já foi novamente discutido ontem às 13h, e em seguida, entrou para votação. 

Como votaram os deputados

Ada De Luca (MDB) Sim

Adrianinho (PT) Não

Ana Campagnolo (PSL) Não

Bruno Souza (NOVO) Não

Coronel Mocellin (PSL) Sim

Dirce Heiderscheidt (MDB) Sim

Doutor Vicente (PSDB) Sim

Fabiano da Luz (PT) Não

Felipe Estevão (PSL) Não

Fernando Krelling (MDB) Sim

Ismael dos Santos (PSD) Sim

Ivan Naatz (PL) Não votou

Jair Miotto (PSC) Não votou

Jerry Comper (MDB) Sim

Jesse Lopes (PSL) Não

João Amin (PP) Não

José Milton Scheffer (PP) Sim

Julio Garcia (PSD) Sim

Kennedy Nunes (PTB) Não

Laércio Schuster (PSB) Não

Luciane Carminatti (PT) Não

Marcius Machado (PL) Não

Marcos Vieira (PSDB) Sim

Marlene Fengler (PSD) Sim

Mauricio Eskudlark (PL) Não votou

Mauro de Nadal (MDB) Não votou

Milton Hobus (PSD) Sim

Moacir Sopelsa (MDB) Sim

Nazareno Martins (PSB) Sim

Neodi Saretta (PT) Não

Nilso Berlanda (PL) Sim

Paulinha (Sem Partido) Sim

Ricardo Alba (PSL) Não

Rodrigo Minotto (PDT) Sim

Romildo Titon (MDB) Não votou

Sargento Lima (PL) Não

Sergio Motta (Republicanos) Não votou

Silvio Dreveck (PP) Sim

Valdir Cobalchini (MDB) Sim

Volnei Weber (MDB) Sim




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.89.204.127

TV DIARINHO


Entrevistão Rodrigo Fernandes Juiz do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina





Especiais

Meio Ambiente

Juarez Müller, o homem das árvores e flores, recebe homenagem na Câmara de Vereadores

Escotismo

Grupo Lauro Müller volta renovado após quase dois anos de incertezas

REGIÃO

Confira a lista das escolas particulares

SESC/SENAI

Escola S alia grade curricular básica ao ensino tecnológico e bilíngue

Colégio Energia

Líder em aprovação, Energia acumula 25 anos de credibilidade, qualidade e inovação



Blogs

Blog da Ale Francoise

Intestino Permeável, você tem?

Blog do JC

Instagram de controlador da prefa de Penha é hackeado

A bordo do esporte

Contagem regressiva de sete meses para a Globe 40

Blog Doutor Multas

Recurso suspensão CNH: como fazer?

Blog do Ton

Líbere Fashion Show

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW

Blog Clique Diário

Ilha das Cabras - Balneário Camboriú

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Rodrigo Fernandes

"Os jovens, com certeza, têm a capacidade e o potencial de mudar o resultado de uma eleição”

Érica Becker e Pedro Junger

“Já tem dados que comprovam que o ser humano está ingerindo o próprio plástico que insere nos oceanos”, Érika Becker

Ciro Gomes

"O brasileiro tá pagando agora o preço do derivado de petróleo, da gasolina, em dólar”

Guido Petinelli

O melhor empreendimento é aquele que enriquece o bairro.”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯