Matérias | Geral


polêmica

Professoras são denunciadas por viagens no recesso escolar de Itajaí

Pais de alunos criticaram que professores defenderam greve por causa da pandemia e, agora, estão “curtindo viagens"

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Fotos nas redes sociais mostram servidoras em cidades turísticas de Alagoas e Pernambuco (foto: facebook)


Professoras da rede municipal de Itajaí foram criticadas através das redes sociais por estarem curtindo viagens durante o recesso escolar que foi antecipado em Itajaí por causa da pandemia de covid. Em fotos postadas em perfis nas redes, uma das servidoras aparece com outras professoras do município.


Segundo o denunciante, o passeio seria na Bahia, mas as fotos mostram o grupo em praias de Maragogi, em Alagoas, e de Porto de Galinhas, em Pernambuco. “Quer dizer que lá não tem covid ...

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






Segundo o denunciante, o passeio seria na Bahia, mas as fotos mostram o grupo em praias de Maragogi, em Alagoas, e de Porto de Galinhas, em Pernambuco. “Quer dizer que lá não tem covid? Na foto tem várias professoras. Aí pararam as creches um mês pra quê?”, questiona um pai de aluno.

Continua depois da publicidade



Ele ainda alerta que pode ser que as aulas não voltem em maio, como previsto. “Salários garantidos. Tudo certo pra eles”, completa. O denunciante também destacou fotos da professora em que ela aparece defendendo a greve na educação diante da alta de casos de covid em Itajaí.

A professora criticada trabalha em uma creche na rede municipal. Uma agente de atividades de educação, da mesma unidade, também publicou fotos de passeios nas cidades de Carneiros e Olinda, em Pernambuco, além da praia em Porto de Galinhas. “Professores a favor da greve que, ao invés de estarem se cuidando, estão curtindo as férias viajando”, denunciou um outro leitor.

Em Itajaí, o município antecipou o recesso de julho para abril, como medida preventiva ao coronavírus. O ministério Público chegou a questionar a antecipação, mas concordou após o município justificar que não haveria prejuízo ao cumprimento dos 200 dias letivos. As aulas devem voltar no dia 3 de maio, sob normas sanitárias e preventivas.

Período não é considerado férias

Continua depois da publicidade



O presidente do sindicato dos Servidores Municipais da Foz do Rio Itajaí (Sindifoz), Francisco Johannsen, esclareceu que recesso escolar é diferente de férias, que se trata de um direito trabalhista. Ele disse que os professores já gozaram férias em janeiro.

“Agora é um recesso, algo que o empregador dá a hora que quiser e chama também [na hora que quiser]”. Sobre as professoras viajando, Francisco ressaltou que, se o empregador não exigiu atividades nesse recesso, não haveria problemas.

“Se durante o passeio houvesse uma exigência de qualquer atividade, elas não cumprindo estariam passiveis de sanções”, analisa. Segundo o presidente, algumas professoras que aparecem nas fotos não participaram do movimento de greve contra as aulas presenciais.

Secretaria vai investigar

Em nota, a secretaria de Educação de Itajaí esclareceu que não recebeu denúncia formal sobre esse assunto, mas que diante do questionamento irá investigar o caso e “tomar as medidas cabíveis”. “Durante o recesso escolar os profissionais da Educação devem ficar à disposição da secretaria, uma vez que o período não é considerado férias”, ressaltou o órgão.

A secretaria destacou que desde o início da pandemia o município tem orientado a todos os moradores sobre a importância de manter as medidas preventivas contra o coronavírus, inclusive para que evitem viagens desnecessárias neste período.

“Por isso a secretaria lamenta a atitude destes servidores públicos, tendo em vista que a antecipação do recesso escolar, realizada pelo Comed [conselho Municipal de Educação] após constantes solicitações do sindicato dos Servidores Públicos e de grupos de profissionais, foi justamente para preservar a vida dos trabalhadores da Educação e dos alunos”, completa.

EducaçãoItajaíProfessoresRecessoPandemia


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





35.170.64.36

TV DIARINHO


Itajaí completa 161 anos neste dia 15 de junho e o DIARINHO, que há 42 anos faz parte dessa história ...



Podcast

MINUTO DIARINHO 15/06/21

Publicado 15/06/2021 22:36



Especiais

Mundo da pesca

Oceanógrafo criou raízes, mesmo que aquáticas

Urbanismo

Desafio da praia Brava é crescer mantendo as características de paraíso

Economia

Atividade pesqueira requer atenção especial

Bom momento

Construção civil ganha destaque na economia

Itajaí do rio e do mar

Empresas dos setores náutico e naval reforçam economia



Blogs

Blog Clique Diário

Navios na city

Blog Doutor Multas

Multa do bafômetro: valor em 2021 e como recorrer

Blog do JC

Privatização do aeroporto dengo dengo

A bordo do esporte

De Alicante para Gênova, a decisão da The Ocean Race Europe

Blog da Jackie

Fondue

Blog da Ale Francoise

Que tal um kombucha que hoje!?

Blog do Ton

Habbitat

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Vinicius Lummertz

"A grande aliança é para a retomada com saúde. São Paulo fará vacinas para o Brasil e América Latina ”

Élcio Kuhnen

“O maior ensinamento que a covid vai deixar: a ciência está muito à frente da sua opinião”

Heli Schlickmann

" Nas cidades arborizadas as pessoas são mais felizes”

Liba Fronza

"O Navegay traz uma multidão de pessoas, não gera receita financeira e causa uma demanda social muito grande”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯