Matérias | Especial


Caderno de verão: Sinta-se em casa em hotéis, pousadas e imóveis de locação por temporada

Escolha a experiência de hospedagem que quer viver

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]



O verão está aí e embora estejamos vivendo uma realidade atípica, não podemos negar que estamos inseridos no principal destino turístico do sul do Brasil e que a temporada de verão deve movimentar a região. Afinal, fazemos parte do destino turístico Costa Verde Mar, que reúne praias conhecidas internacionalmente, inúmeras opções de lazer e entretenimento para públicos de todas as faixas etárias e poder aquisitivo, belezas naturais exuberantes e diversificada gastronomia, além de completa rede hoteleira. As cidades de Itajaí, Balneário Camboriú, Navegantes e Itapema, juntas, contam com mais de 32 mil leitos na rede hoteleira formal, composta por hotéis e pousadas. Destes, apenas cerca de 10 mil poderão ser usados, devido aos protocolos de prevenção à propagação da covid-19 determinados pelo Estado. No entanto, além desta capacidade, a rede alternativa de hospedagem tem grande capilaridade e participação no mercado turístico da região. Com o passar do tempo, as casas e apartamentos locados por temporada surgiram como opções alternativas, mostrando-se, inclusive, tão ou mais confortáveis, funcionais e acessíveis. Para se ter uma ideia, além da rede formal [com cerca de 24 mil leitos], o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Balneário Camboriú e Região (Sindisol) tem o registro de mais 25 mil proprietários de imóveis que operam também com hospedagem alternativa na cidade, por meio de plataformas online. Em Itapema, Itajaí, Navegantes e demais praias da região, a realidade não é diferente. Afinal, o céu é o limite em termos de acomodações, e crescem aquelas não-tradicionais, que vão desde contêineres até mansões em pontos paradisíacos da costa. Espaços exóticos, remotos ou exclusivos ganham cada vez mais mercado nas plataformas de viagens e hospedagem e online travel agencies, e caem no gosto dos viajantes, que buscam experiências diferenciadas.  

Arte e conforto em meio à natureza

Alemão nato, mas morando há 33 anos no morro do Estaleiro [divisa entre as praias de Estaleiro e Estaleirinho], em Balneário Camboriú, o artista plástico Reiner Wolff criou a morada de férias Altos do Estaleiro. O espaço contempla uma área de três mil metros quadrados no belo morro coberto por vegetação da mata Atlântica, uma casa com dois quartos, equipada e decorada com capacidade para até quatro hóspedes, ampla biblioteca em vários idiomas, áreas externas cobertas, espaços para meditação, caminhadas, contemplação. Conta ainda com piscina e jardins temáticos, churrasqueira e estacionamento. Inclusive, obras assinadas por Wolff e outros artistas brasileiros e internacionais decoram as áreas internas e estão espalhadas por todos os jardins. Uma verdadeira galeria a céu aberto, de onde se tem ainda a visão da praia e da mata. E claro, privilégios compartilhados com aracuãs, canários, tucanos, saíras, gralhas, cambacicas e outras aves nativas que habitam o morro. “O local pertence à família desde que nos instalamos no Brasil, é privilegiado pela natureza; e por que não desapegarmos um pouco e dividirmos isso com outras pessoas?”, diz Wolf, que reside em um apê anexo com a esposa Cláudia e dois filhos de quatro patas. O local tem acesso pela avenida Interpraias e pode ser reservado por meio das plataformas Airbnb e Booking por R$ 350 na baixa temporada e R$ 600 na alta. As diárias são para casal, incluindo pets. Outro paraíso localizado em meio à exuberante costa do Estaleiro é a Casa Ponta dos Coqueiros, um recanto com vista privilegiada no morro, com quatro suítes, piscinas com margem infinita, amplos jardins, churrasqueira e outras áreas de lazer. O local comporta de oito a 10 pessoas e aceita pets. A casa pode ser locada em sua totalidade [por R$ 1,5 mil de segunda a sexta-feira e R$ 2,2 mil nos finais de semana] ou as suítes isoladamente. O proprietário Guilhermo Zonta informa que a casa serve apenas café da manhã, mas tem cozinha montada e equipada para que os hóspedes possam cozinhar no local. A Casa Ponta dos Coqueiros fica na avenida Interpraias, a Rodesindo Pavan, 2685. Reservas podem ser feitas pelo diretamente por meio do Instagram @casapontadoscoqueiros ou nas plataformas Booking e Airbnb. Também na praia do Estaleiro a Pousada Ponta do Lobo oferece acomodações rústicas, porém, aconchegantes. Amplos jardins, piscinas, jacuzzi ao ar livre, salão de jogos, bar, lounge e quadras de tênis. As diárias de casal são a partir de R$ 276, inclusos café da manhã e bicicletas. Já na icônica praia do Pinho [primeira praia de naturismo do Brasil, que desde 1986 é o refúgio daqueles que dispensam a sunga e o biquíni para extrair o máximo da liberdade] uma pousada nudista homônima oferece bangalôs inseridos na natureza por R$ 270 a diária por casal no apartamento standard e R$ 370 a diária no luxo [Booking]. Na Penha, o Verde & Mar Chalés é uma opção bem mais simples, mas não menos charmosa. São bangalôs de madeira com varanda e amplo jardim cravados no morro, a 800 metros da praia. As diárias para dois são a partir de R$ 220. Em Itapema o Hotel Pousada 7 Mares está incrustado no morro do Encanto, no Canto da Praia, junto ao mar e à mata. O local oferece suítes com hidromassagem, lounge e cozinha compartilhada, playground e piscina. Diárias a partir de R$ 250 para duas pessoas, com café da manhã incluso. Os valores foram calculados para os meses de dezembro, janeiro e fevereiro, na plataforma Booking.  

Arte urbana, sofisticação e rusticidade. Tem todo tipo de opção

  Na badalada praia Brava, em Itajaí, o artista plástico Everton Carlos Duarte abriu sua casa e ateliê para quem quiser curtir os encantos de um dos locais mais emblemáticos do litoral catarinense. A praia Brava reúne beach clubs incluídos por publicações especializadas no rol dos melhores do planeta, áreas de preservação intocadas e ampla exploração imobiliária. “São casais e jovens que usam nosso quarto de hóspedes, utilizam toda a estrutura da casa, e entre um café e outro podem acompanhar todo o processo criativo. E inúmeras amizades já surgiram,” conta Everton, que trabalha com painéis em colagens cinéticas (3D) e grandes pinturas abstratas. Procure por Casa de Artistas, no Airbnb. Diárias a partir de R$ 120. Agora, para quem quer aproveitar o luxo e a exclusividade dos concorridos condomínios da praia Brava e não se importa em desembolsar um pouco mais, não faltam opções. O Felissimo Exclusive Hotel é atualmente o que há de mais exclusivo em termos de hospedagem na praia dos Amores. São poucas unidades habitacionais, restaurante internacional, serviços diferenciados e decoração luxuosa e requintada. A diária de uma suíte executiva, para um casal, gira em torno dos R$ 3,5 mil (Booking). Também na praia Brava, um apartamento para seis hóspedes a 100 metros do mar pode ser locado a partir de R$ 2,2 mil a diária (Airbnb). Já à beira-mar, um apartamento com três quartos [para no máximo seis hóspedes] no 12º andar e toda a infraestrutura de um condomínio de alto padrão tem diárias a partir de R$ 4 mil. Menos sofisticado, porém, extremamente charmoso e descolado, o Alma Brava é uma composição de casa-contêiner apaixonante. É um lugar perfeito para quem procura descanso, mas também quer estar próximo aos bares e restaurantes. São suítes que comportam até três pessoas, com diárias que variam de R$ 320 a R$ 450. Também na Praia Brava, pelas plataformas Trivago, Airbnb ou Booking, podem ser encontradas opções bem mais em conta. Conseguem-se suítes por até R$ 110 o casal e quartos conjugados a partir de R$ 70 a cama em beliches. São hostels e casas que abrem suas portas para os visitantes não apenas no verão, mas durante o ano todo. Seja a turismo ou a trabalho.  

Balneário Camboriú e Itapema, mecas do turismo

No mais conhecido balneário do sul do Brasil, a variedade de opções é ainda maior. E a oscilação de preços, também. Pode-se locar uma cobertura duplex em um luxuoso edifício da Barra Sul, ou um quarto residencial em algum bairro mais afastado. Tudo depende de quanto o hóspede quer ou pode pagar. No próspero balneário de Itapema, a realidade é semelhante. Na Meca do turismo catarinense, a diária de um apartamento de alto padrão em edifício novo na avenida Atlântica passa facilmente de R$ 5 mil a diária, chegando a R$ 12 mil se for uma cobertura duplex. Mas não é apenas o turista de alto poder aquisitivo que frequenta Balneário Camboriú. Bons apartamentos, na quadra do mar e com valores de até R$ 1,2 mil a diária e capacidade para seis hóspedes, podem ser encontrados nas plataformas para os meses de dezembro a fevereiro. Valores que caem proporcionalmente ao aumento da distância da praia. Inclusive, se encontram facilmente hostels bem conceituados nas duas cidades, nos quais é possível se hospedar em suítes, quartos e até quartos conjugados. Os valores para casal são a partir de R$ 110 e, por pessoa, se acha uma vaga em beliche por menos de R$ 50. Tudo é uma questão de saber utilizar as plataformas. A Kasa Hostel Bar e Karaokê, em Balneário Camboriú, por exemplo, oferece camas em dormitórios mistos para seis pessoas por R$ 49 [Booking].  

Tradição em hotelaria

Tradição também faz parte da diversificada rede hoteleira de Balneário Camboriú. São estabelecimentos edificados na quadra do mar ou nas concorridas avenidas Brasil e Central, com algumas décadas de tradição. Porém, não menos confortáveis, pelo contrário. São empreendimentos com apartamentos amplos, ventilados, que receberam investimentos no decorrer dos anos e hoje estão totalmente adequados ao padrão atual de hotelaria. E os preços são bastante justos. Exemplos desses empreendimentos são os hotéis da Rede Pires, com 50 anos de mercado, sete hotéis em Balneário e dois em Itajaí. Os mais tradicionais de Balneário Camboriú são o Hotel Pires, o Atobá Praia Hotel e o Hotel Ryan Express, com diárias a partir de R$ 127, no site da rede. “Temos também três hotéis com bandeira internacional, o Mercure Camboriú Internacional e o Ibis Styles, em Balneário, e o Novotel, em Itajaí”, diz o administrador da rede, Isaac Pires. “Até o final do ano que vem estaremos operando ainda com mais dois Ibis em Balneário, um Ibis Plaza e um Ibis Budget”, complementa. Em Itajaí, além do Novotel, com diária a partir de R$ 229 o casal, tem o Itajaí Express Residence, que é o antigo Itajaí Palace Hotel, com diárias a partir de R$ 87 para duas pessoas em apartamento standard. Reservas podem ser feitas por meio das plataformas ou https://www.hoteispires.com.br/.  

A rede hoteleira está preparada

A rede hoteleira no eixo Itapema – Navegantes reúne mais de 12,5 mil unidades habitacionais em hotéis e pousadas. São estabelecimentos de todos os padrões que envolvem os mais diferentes serviços e acomodações. Inclusive, nos últimos anos, os hotéis da região investiram pesado na melhoria de suas instalações e hoje estão dentro dos mais elevados padrões internacionais de qualidade. Exemplos de constante upgrade de suas instalações e serviços são Itapema Beach Resorts By Nobile e o Infinity Blue Resort & Spa. Na praia dos Amores, em Balneário, o Infinity é um complexo que reúne uma série de opções de entretenimento, aventura, gastronomia, lazer e descanso, tanto para hóspedes quanto para os moradores, que podem também usar as instalações do resort, restaurantes e outras comodidades. Está edificado em uma praia exclusiva e cercado de natureza exuberante, e proporciona uma experiência única e diferente para quem busca viver momentos especiais. As diárias são a partir de R$ 700 o casal. No entanto, só se consegue para março de 2021. Para dezembro a fevereiro há uma lista de espera que é atendida de acordo com os cancelamentos. Em Itapema, na margem da BR-101, o antigo Hotel Plaza, instalado no local desde o início dos anos de 1970, passou por completa remodelagem e transformou-se no Itapema Beach Resorts By Nobile. O local oferece um cenário paradisíaco em meio à mata atlântica preservada, ambientes aconchegantes e serviços de alto padrão. Além de contar com uma faixa de praia de 800 metros, o resort tem piscinas naturais e aquecidas, saunas, quadras de tênis de saibro, vôlei de areia, campos de futebol com gramado natural e futebol society e campo de golfe com nove buracos (68 pares) com diversos graus de dificuldades. Tem marina própria e o espaço Boulevard, composto por restaurantes internacionais, café e lojas de conveniências. As diárias para casal custam a partir de R$ 900 [Trivago]. Outro hotel tradicional na região é o Marambaia Cassino Hotel, em Balneário. Considerado um ícone da arquitetura modernista na região, foi inaugurado em 1964, no pontal Norte. A história do hotel se funde à história da cidade, que teve sua emancipação política no mesmo ano. Com o passar dos tempos e o crescimento do mercado, o hotel ganhou novas alas, teve as áreas antigas reformadas e está adequado à realidade atual. O valor das diárias para casal, de dezembro a fevereiro, fica em torno de R$ 450 (Hurb).  

“Novo normal” impõe mudanças

O “novo normal” imposto pela pandemia do coronavírus já impacta significativamente na ocupação dos hotéis e outros estabelecimentos de hospedagem, não apenas no principal balneário do Sul do Brasil, mas para todos os municípios que se encontram em risco potencial gravíssimo. O presidente do Sindisol, Isaac Pires, garante que a rede hoteleira de Balneário Camboriú e das demais cidades que compõem a base da entidade [incluindo a cidade de Navegantes na região], vão operar respeitando a capacidade máxima de ocupação de 30%. “É obrigatório o uso de máscaras pelos colaboradores e hóspedes em todas as áreas comuns dos hotéis e pousadas, medição de temperatura, uso de luvas na hora do check-in e descarte das canetas assim que utilizadas pelos hóspedes, limpeza e desinfecção das unidades habitacionais e outras áreas comuns com ozônio e todos os demais protocolos estabelecidos pelo governo do Estado”, acrescenta Pires. Inclusive, segundo o hoteleiro, ao fazer o check-in, o hóspede aceita ter a temperatura medida sempre que ingressar no local e assina um termo concordando em adotar todas as medidas de segurança impostas pelos hotéis. “Em caso do descumprimento, a fiscalização é acionada e os hóspedes serão multados, além de serem enquadrados no artigo 268 do Código Penal Brasileiro”, diz Pires. O referido artigo prevê detenção de um a 12 meses e multa para quem infringir determinação do poder público destinada a impedir a propagação de doença contagiosa. Pena que poderá ser aumentada em um terço se o agente é funcionário da saúde pública ou exerce a profissão de médico, farmacêutico, dentista ou enfermeiro. Assim como em Balneário Camboriú, os municípios de Itajaí, Itapema e Navegantes adotaram o mesmo protocolo e prometem que a fiscalização será ostensiva e eficiente. “A fiscalização será feita por fiscais da Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros, defesa Civil e decretaria de Segurança Pública”, diz o secretário de Turismo de Navegantes, Fernando Cardoso de Souza. O secretário de Turismo e Eventos de Itajaí, Evandro Neiva Oliveira, acrescenta que os colaboradores da rede hoteleira foram treinados para fiscalizar, uma vez que os próprios estabelecimentos poderão ser autuados caso os protocolos não sejam cumpridos. A fiscalização também é determinada pelo ministério Público, que está cobrando ações mais eficientes por conta das prefeituras. “É melhor para os estabelecimentos trabalharem com lotação de 30% e respeitando os protocolos estabelecidos do que serem fechados”, acrescenta Pires.  

Grandes redes chegaram

Além dos espaços tradicionais, grandes redes têm investido cada vez mais na região. Itajaí ganhou recentemente os hotéis Hilton Garden Inn, com diárias para casal a partir de R$ 249, o Mercure Itajaí Navegantes (R$ 240), e o Novotel (R$ 256). Tem ainda o Ibis Budget Navegantes e Itajaí (R$128), o Sandri Palace Hotel (R$ 192) e o Hotel Marambaia Cabeçudas (R$ 224). Em Balneário Camboriú ganham destaque o Hotel Mercure Camboriú, com diárias a partir de R$ 622, Hotel Bhally (R$ 306), Hotel Sibara Flat & Convenções (R$ 408), Hotel Villa do Mar (R$ 326), D’Sintra (R$ 359) e o Hotel das Américas (R$ 251). Para os orçamentos mais apertados, Balneário dispõe de hotéis como o Slim Balneário Camboriú (R$ 121), o Hotel Centromar (R$ 149) e o Sagres Praia (R$ 135). As cotações são do Trivago para os meses de dezembro e janeiro, variando de preço de acordo com a demanda. Em Itapema, a rede hoteleira também conta com hotéis de diversos padrões. No Sofistique Hotel Itapema a diária custa cerca de R$ 450 em dezembro e R$ 750 em janeiro; no Hotel Itapema Meia Praia fica em torno de R$ 260 em dezembro e R$ 450 no próximo mês. No Solis Praia Itapema as diárias custam a partir de R$ 360. Em Navegantes, os preços são bem inferiores. No recém-construído Navega Beach Palace Hotel, a diária de casal fica em torno de R$ 250; no Navega Apart Hotel, R$ 150; e no OYO Eco Hotel, R$ 116. As cotações são do Booking e oscilam pouco entre dezembro e fevereiro.   Visitantes têm perfil diferenciado A pandemia também mudou o perfil do turista do litoral centro-norte e é vista pelo setor como um divisor de águas no turismo da região. “A grande mudança já ocorreu no perfil do visitante que vinha para a região no final de novembro e primeira quinzena de dezembro. Não têm mais ônibus com estudantes chegando aos balneários da região, e o cancelamento das queimas de fogos no final de ano em diversos municípios também vai fazer com que o público mais jovem procure outros destinos”, diz o presidente do Sindisol. Além de Balneário Camboriú, Camboriú e Navegantes, a entidade engloba mais cinco municípios da região. Para o período da alta temporada, de 15 de dezembro até Carnaval, os hoteleiros esperam um público bem mais familiar: casais com no máximo três filhos. Já para o mês de março, que tradicionalmente reunia o público da melhor idade, segundo Pires, também é esperada uma drástica redução. “São pessoas que pertencem a um grupo de mais alto risco e devem evitar se expor até que haja uma vacina eficiente”. A proibição no tráfego dos ônibus de excursões também deve contribuir para isso. No entanto, mesmo com perdas significativas para o setor turístico, o presidente do Sindisol vê um lado positivo em tudo isso. “O mercado precisou se reinventar, nossa mão de obra, que já era boa, está ainda mais qualificada, e criou-se uma nova cultura com maior preocupação por parte dos colaboradores, tanto com eles próprios como com os hóspedes”, conclui Isaac Pires.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.235.179.111

TV DIARINHO


Confira os destaques desta quarta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 27/10/2021

Publicado 27/10/2021 19:56



Especiais

Efeitos colaterais da pandemia

Outubro Rosa tem a missão de resgatar pacientes que não fizeram os exames preventivos em 2020

AMPLIAÇÃO

Portonave projeta investimentos de mais R$ 500 milhões

NAVEGANTES

Atividade portuária consolida a economia

SANTA CATARINA

Navegantes tem o segundo maior aeroporto do estado

NAVEGANTES

Cluster da construção naval é aqui



Blogs

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW

Blog do JC

Naatz defende manutenção da administração pública do porto de Itajaí

A bordo do esporte

Brasileiros aprovam desempenho no Mundial de Formula Kite

Blog da Ale Francoise

Magnésio e suas funções!

Blog Clique Diário

Ilha das Cabras - Balneário Camboriú

Blog Doutor Multas

Como comprar o melhor carro dentro de seu orçamento

Blog do Ton

Chefs Bruno Faro e Willian Vieira comandam noite gastronômica nesta quinta-feira no Quatro7, em Balneário Camboriú

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Guido Petinelli

O melhor empreendimento é aquele que enriquece o bairro.”

Ana Tereza Canziani Pereira Boschi

"O Implanon é tecnologia de ponta, e a gente vai oferecê-lo para as mulheres de Itajaí”

Ana Paula Bastos Cardoso

“O luto tem que ser encarado como uma forma natural da vida”

Fábio da Veiga

"Todos os players do mercado são favoráveis a esse modelo de gestão Landlord”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯