Matérias | Geral


interferência no conselho tutelar

Diretora de empresa chama vereadora de “diabo” em áudios

Novas conversas engrossam denúncias contra Christiane Stuart (PSC) por suposta exigência de contratação de aliados políticos

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Caso levado ao ministério Público já está sendo investigado pela promotoria (Foto: João Batista)

Novos áudios sobre suposta interferência da vereadora Christiane Stuart (PSC), de Itajaí, para trocar funcionários da empresa que presta serviços terceirizados pro 2º conselho Tutelar por seus apoiadores de campanha apareceram em grupos de WhatsApp, engrossando as denúncias contra a parlamentar. O caso está sendo investigado pelo ministério Público, após pedido de apuração feito pela coordenação do conselho tutelar.


As conversas seriam entre a diretora da empresa, Rute Ferreira Padilha de Godoy, e um dos funcionários que teria sido demitido por pressão da vereadora. Nos áudios, a diretora diz que Christiane teria mandado uma mulher pra falar com a empresa, pedindo que as vagas fossem cedidas para indicados políticos da vereadora. A mulher seria do setor administrativo da secretaria de Promoção da Cidadania, pasta em que os conselhos tutelares são vinculados.

Continua depois da publicidade



“Porque ela quer honrar o que ela prometeu lá nas eleições”, diz a mensagem atribuída à Rute. A diretora ainda relata ao empregado que o atual secretário de Promoção da Cidadania, Leandro Peixoto, seria mandado pela parlamentar, que comandou a pasta até março de 2020, quando deixou a função pra entrar na disputa eleitoral à câmara.

“Porque daí ela tira o dela de fora, diz que foi o secretário, mas as pessoas que ela está botando são as pessoas que trabalharam com ela [na campanha]. Ela prometeu o mundo e fundo pra todo mundo e daí não pode cumprir”, conta em parte da conversa. A diretora da empresa explica para o funcionário que teve que ceder à pressão da vereadora e fazer a dispensa dele. “Vamos ter que fazer a vontade daquele “diabo””, afirma.

A conversa teria ocorrido antes do dia 21 de abril que, pelo áudio, seria o último dia do funcionário na empresa. Ao DIARINHO, Rute preferiu não se manifestar sobre o caso. Ela não quis confirmar a participação nos áudios com as denúncias que circulam pelas redes sociais e nem informou se de fato ocorreram demissões na empresa. “Só vou falar perante o meu advogado”, disse.

MP abriu investigação

Continua depois da publicidade



A promotora Geruza Isoton, que está respondendo pela 9ª promotoria de Justiça de Itajaí, abriu uma Notícia de Fato, procedimento preliminar a um possível inquérito civil, pra apurar os fatos relatados pela coordenadoria do 2º Conselho Tutelar.

No pedido de investigação, a coordenadora Izabel Eskelsen informa sobre uma das conversas que apontam interferência política da vereadora pra mudanças no quadro de funcionários terceirizados do conselho. Os problemas também foram relatados por funcionários à coordenação.

Também está sendo apurado um suposto atraso nos salários dos terceirizados do 2º conselho, porque a vereadora teria “segurado” a nota de empenho, impedindo o repasse de valores à empresa.

Segundo a promotoria, a conduta da parlamentar, se comprovada, afronta os deveres de impessoalidade, legalidade, moralidade e eficiência, previstos na lei de improbidade administrativa.

Diretora chamada pra esclarecimentos

A diretora da empresa, mencionada nos áudios, foi notificada pelo ministério Público para comparecer na tarde desta sexta-feira à promotoria. Rute foi chamada na condição de testemunha para prestar esclarecimentos sobre as denúncias envolvendo a vereadora.

Christiane Stuart já se manifestou na tribuna da câmara e ao DIARINHO alegando que não interferiu em decisões da secretaria ou da empresa. Ela afirmou que não conhece e nunca esteve na empresa terceirizada, contratada pela secretaria para serviços de limpeza, alimentação, recepção e motorista.

A parlamentar também destacou que não há conversa gravada com ela e que não pode responder por áudios envolvendo seu nome divulgados por terceiros. Para a vereadora, as denúncias seriam “picuinha política” ligada ao seu ex-partido, o PDT, e promete responsabilizar os autores.

conselhotutelarvereadoritajaídenúnciaministériopúblicoimprobidadeadministrativapolíticainvestigação


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





35.170.64.36

TV DIARINHO


Itajaí completa 161 anos neste dia 15 de junho e o DIARINHO, que há 42 anos faz parte dessa história ...



Podcast

MINUTO DIARINHO 15/06/21

Publicado 15/06/2021 22:36



Especiais

Mundo da pesca

Oceanógrafo criou raízes, mesmo que aquáticas

Urbanismo

Desafio da praia Brava é crescer mantendo as características de paraíso

Economia

Atividade pesqueira requer atenção especial

Bom momento

Construção civil ganha destaque na economia

Itajaí do rio e do mar

Empresas dos setores náutico e naval reforçam economia



Blogs

Blog Clique Diário

Navios na city

Blog Doutor Multas

Multa do bafômetro: valor em 2021 e como recorrer

Blog do JC

Privatização do aeroporto dengo dengo

A bordo do esporte

De Alicante para Gênova, a decisão da The Ocean Race Europe

Blog da Jackie

Fondue

Blog da Ale Francoise

Que tal um kombucha que hoje!?

Blog do Ton

Habbitat

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Vinicius Lummertz

"A grande aliança é para a retomada com saúde. São Paulo fará vacinas para o Brasil e América Latina ”

Élcio Kuhnen

“O maior ensinamento que a covid vai deixar: a ciência está muito à frente da sua opinião”

Heli Schlickmann

" Nas cidades arborizadas as pessoas são mais felizes”

Liba Fronza

"O Navegay traz uma multidão de pessoas, não gera receita financeira e causa uma demanda social muito grande”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯