Matérias | Especial


Caderno de verão: Turismo gratuito?

Com uma natureza exuberante a região oferece muitas opções incríveis

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Ponta da Vigia em Penha


Se você gosta de passear, conhecer lugares novos mas está limitado pelo orçamento, a região é a escolha perfeita para as suas férias. Em cada cidade do litoral Norte da Santa&Bela é possível curtir uma série de atrações sem gastar muito. Nesta reportagem especial tem dicas para fazer turismo por aqui a um custo (quase) zero. Um dos melhores destinos gratuitos é o mesmo que atrai a maioria dos turistas que procuram a nossa região: as praias. E opção é o que não falta. Em Balneário Camboriú, Itapema, Penha, Balneário Piçarras, Barra Velha, Itajaí e Navegantes, você pode estacionar o carro bem pertinho da areia e curtir a brisa gostosa do mar sem muito esforço. Mas, se a escolha for suar um pouco a camisa para conhecer lugares mais preservados, a região oferece desde praias agrestes até trilhas em morrarias e lindas cachoeiras. Basta escolher o destino e estar disposto para o melhor que o turismo oferece: vivências!

Segurança é fundamental Quando falamos em explorar ambientes desconhecidos e, geralmente, isolados, é fundamental tomar todos os cuidados de prevenção e segurança. O primeiro passo para um passeio seguro é buscar com antecedência todas as informações possíveis sobre a rota, o local, os horários e as dicas de quem já esteve por lá. Também é fundamental escolher uma roupa confortável, levar protetor solar, repelente, água e comida extra – aqui vale a regra básica: melhor sobrar do que faltar! Avisar alguém sobre o horário e o local em que você estará fazendo trilha e levar um celular com bateria carregada também é importante.
Tecnologia é aliada!
Outra dica é instalar algum aplicativo de trilhas no celular. São várias opções gratuitas. Um dos mais usados é o Wikiloc. O aplicativo mostra as rotas através de imagens do Google Maps ou Google Earth, indica os rumos e avisa se você se afastar do trajeto. Os usuários podem acrescentar as próprias rotas, com pontos para fotos e espaço para texto com dicas. A versão paga oferece os mapas off-line, o que é uma mão na roda para quem curte trilhas mais distantes, em locais sem sinal telefônico. No entanto, é possível se virar bem com o aplicativo gratuito. Por fim, basta acrescentar uma dose extra de disposição e lembrar de deixar na mata apenas as suas pegadas, sem trazer nenhuma espécie de planta ou de animal. Já que o grande barato de fazer trilhas e conhecer lugares intocáveis é ter como experiência esse contato com a natureza, nada mais inteligente que preservá-la.  
Ponta da Vigia em Penha
Um dos locais com acesso mais facilitado é a ponta da Vigia, em Penha, onde é possível chegar de carro ou moto. De lá se tem uma vista privilegiada de toda a extensão da praia Grande de um lado e da praia da Armação de outro. A entrada é pela praia Grande e há placas sinalizando o caminho. Ali pertinho tem ainda o mirante da praia Vermelha, de onde é possível ver algumas das praias mais agrestes do município. Na Vermelha tem também trilha com uma pequena cachoeira. O trajeto não é muito difícil, mas o indicado é ir com alguém que já conhece, porque a trilha não é bem sinalizada.
Costeira de Zimbros
Se você não gosta ou não pode subir morro, uma opção bacana é a trilha da Costeira, cujo acesso se dá pelo canto da praia de Zimbros. Plana e com passagem bem aberta, a trilha tem sombra e permite chegar a várias praias totalmente agrestes como a praia do Cardoso, da Lagoa, praia Triste, Vermelha e Ponta Grande. No meio do percurso, na praia Triste, há uma pequena cachoeira. Em tempos de estiagem ela fica bem seca e por falta de sinalização é difícil encontrá-la.
Morro do Macaco
Com 190 metros de altitude e pouco mais de 1,6 km de extensão, a trilha do morro do Macaco, em Bombinhas, é um passeio para pessoas de todas as idades. Apesar de ser classificada como uma trilha moderada e ter pontos bem íngremes, o trajeto é super bem sinalizado, tem alguma estrutura de apoio e pontos de parada com visual de encher os olhos. Quem completa o percurso ganha de presente a imagem fantástica das praias de Zimbros e Mariscal. O acesso se dá pela praia de Canto Grande e fica dentro do Parque Natural Municipal Morro do Macaco. A caminhada leva cerca de duas horas.  
Cachoeira Seca
Com um custo de R$ 15 por pessoa, a Cachoeira Seca, na região dos Macacos, em Camboriú, é um passeio ideal para dias quentes. O local tem espaço para piquenique, churrasco e vários pontos para banho de rio. Os mais aventureiros podem fazer a trilha na mata até a queda d’água de 20 metros. Por ter um acesso relativamente fácil, o local recebe muitas pessoas que não têm experiência com os riscos das trilhas e, infelizmente, já foram registrados acidentes graves. Praia do Pinho Quem quer uma experiência junto à natureza e, de quebra, conhecer um estilo de vida naturista, pode visitar a praia do Pinho, em Balneário. O local recebe visitantes de todas as partes do mundo e o pré-requisito é estar do jeito que veio ao mundo. A praia tem espaços separados para famílias e casais e as visitas ocorrem no maior respeito. O Pinho foi a primeira praia naturista do Brasil e oferece pousada, espaço para camping, bar e restaurante. O acesso se dá pela rodovia Interpraias. Se chegar de carro ou moto vai precisar pagar o estacionamento. Mas para entrar a pé não precisa nem de roupa ou de dinheiro do bolso. Trilha do Morro do Baú Uma trilha bem mais puxada e indicada apenas para quem tem experiência em andar na mata é a trilha do morro do Baú, em Ilhota. A subida é de mais de quatro quilômetros e tem um ponto de água potável no meio do caminho. O topo do morro fica a 815 metros de altitude. Em dias de sol é possível ver o litoral e boa parte do vale do Itajaí. O tempo de caminhada (para subir e descer o morro) é de cerca de cinco horas.  
Pico da Pedra Com a possibilidade de um banho de rio no início do trajeto, a trilha do Pico da Pedra é considerada difícil. O pico tem 678 metros de altitude e chegar lá requer muito esforço e preparo físico. O início da trilha fica no sítio Brilho Verde, no bairro Congonhas, em Camboriú, onde você pode comer um delicioso pastel com caldo de cana para repor as energias. Por se tratar de um trajeto difícil, é bacana usar sapato apropriado, que não escorrega. A trilha não é indicada para crianças ou idosos.
Pico da Atalaia
Em Itajaí se você quiser conhecer onde são realizados os saltos de parapente ou se quiser apenas ter uma vista privilegiada do rio Itajaí-Açu, de Navegantes, das praias da Atalaia, Cabeçudas e um pouco da Brava, basta subir ao parque da Atalaia. Mantido pelo Instituto Cidade Sustentável, o local tem mirante, bancos e um pequeno parquinho para as crianças. É possível subir a maior parte do morro de carro e o acesso é se dá pela rodovia Osvaldo Reis, no bairro Fazenda. O parque do Atalaia está fechado ao público para obras de revitalização, com previsão de reabertura para início do ano que vem. Já a pista de voo de parapente no Pico da Atalaia está aberta e funcionando normalmente. Outros mirantes bacanas na cidade são: o do morro da Cruz, também na Fazenda, e o dos Portos, no final da avenida Paulo Bauer. De lá é possível ver de perto os navios que entram e saem do Complexo Portuário de Itajaí. O molhe da Barra, na Atalaia, permanecerá fechado nesta temporada de verão.
Praia do Pinho
Quem quer uma experiência junto à natureza e, de quebra, conhecer um estilo de vida naturista, pode visitar a praia do Pinho, em Balneário. O local recebe visitantes de todas as partes do mundo e o pré-requisito é estar do jeito que veio ao mundo. A praia tem espaços separados para famílias e casais e as visitas ocorrem no maior respeito. O Pinho foi a primeira praia naturista do Brasil e oferece pousada, espaço para camping, bar e restaurante. O acesso se dá pela rodovia Interpraias. Se chegar de carro ou moto vai precisar pagar o estacionamento. Mas para entrar a pé não precisa nem de roupa ou de dinheiro do bolso.

Visitar patrimônios históricos e culturais também é uma boa!

Outra opção bacana de passeio gratuito é o turismo cultural e histórico. “Não dá para falar em turismo gratuito em Itajaí sem falar na Igreja Matriz do Santíssimo Sacramento”, afirma o jornalista e historiador Magru Floriano. Além da arquitetura externa da construção da década de 1950, o historiador destaca que a igreja tem em seu interior obras de artistas daqui da região e de várias partes do mundo, como as pinturas dos italianos Aldo Locatelli e Emílio Sessa. Outro lugar que abriga obras sacras do século 19 e também as obras do artista Dide Brandão é a igreja mais antiga de Itajaí: a Imaculada Conceição. A primeira igrejinha foi construída por um homem escravizado chamado Simeão, no ano de 1820. A atual permanece no mesmo local, no começo da rua Hercílio Luz, e costuma ficar aberta para visitação durante o dia. Em Cabeçudas, a capela de Santa Terezinha também é um lugar para voltar ao passado. A capela é de 1920 e só abre em horário de missa. O centro da cidade abriga ainda outras construções que carregam a história de Itajaí. A Casa de Cultura, por exemplo, funciona no prédio do antigo Grupo Escolar Victor Meirelles. E o Palácio Marcos Konder, que já abrigou a prefeitura e a câmara de vereadores, hoje funciona como Museu Histórico de Itajaí. Ambas as edificações são tombadas pelo Patrimônio Histórico do município. Por conta da pandemia, muitas dessas construções estão fechadas para o público. Ainda assim, um passeio para vê-las de pertinho vale a pena. Outra excelente opção para quem quer mergulhar na história e nos costumes do povo peixeiro é o Mercado Público. Construído em 1917, o local tem restaurantes, bares e lojas de artesanato, e costuma reunir grandes músicos e artistas da cidade. A cultura e a música de Itajaí respiram por aquelas bandas. Em Balneário Camboriú, o bairro da Barra abriga a capela de Santo Amaro, que foi construída também por escravos por volta de 1849. O símbolo mais marcante no local é um grande sino de ferro, rachado. Conservado em uma redoma de vidro, diz a lenda que o instrumento acabou assim depois de ser tocado por horas seguidas por pessoas negras que comemoravam a abolição da escravatura. Vale a pena conhecer. Em Porto Belo fica a igreja do Senhor Bom Jesus dos Aflitos, construída em 1814. Assim como as demais construções da época, a edificação é fruto da mão de obra escrava. Suas paredes espessas são um testemunho do início do século 19. Mas, entre os prédios históricos, um dos mais antigos fica em Penha. A capela de São João Batista de Itapocorói, no bairro Armação, foi construída em 1759. As paredes são feitas de conchas e óleo de baleia.  

Casal mantém canal com dicas de viagens junto à natureza

Fazer turismo com mais aventura e menos dinheiro tem sido a opção de muita gente. Há quatro anos um casal de Itajaí compartilha suas experiências de viagem através do projeto Mundo de Quintal. Em um canal no YouTube e um perfil no Instagram, a designer Sara Maestri, 26 anos, e o fotógrafo Brayan Linhares, 29, dão dicas de campismo e passeios junto à natureza. “Diárias de camping costumam ser mais baratas, mas se colocar todos os equipamentos necessários na ponta do lápis se torna caro. Por isso, a nossa dica é para que as pessoas comecem da maneira possível e adaptem o destino ao orçamento disponível”, orienta Sara. O casal explica que muitos campings da nossa região estão equipados com área de cozinha, o que facilita na hora de fazer o rango. E para quem nunca acampou, o ideal é começar num lugar seguro e estruturado. “Até pra pessoa ver se gosta da experiência antes de gastar com equipamentos”, ressalta Sara. Entre os itens essenciais para quem quer experimentar o campismo estão: barraca, isolante térmico, saco de dormir e um fogareiro –caso o camping não tenha cozinha. Brayan conta que Santa Catarina tem as melhores estruturas para acampar, tornando o preço da alternativa cada vez mais salgado. “Ainda assim, os campings estão em locais que envolvem muitos atrativos naturais e geralmente quem frequenta faz a sua própria comida, o que acaba gerando economia”, avalia o fotógrafo. Se você ficou curioso para saber mais dicas de lugares maneiros junto à natureza, dá uma espiada no canal Mundo de Quintal no YouTube e/ou Instagram.        




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.238.95.208

TV DIARINHO


Confira os destaques desta sexta-feira





Especiais

AMPLIAÇÃO

Portonave projeta investimentos de mais R$ 500 milhões

NAVEGANTES

Atividade portuária consolida a economia

SANTA CATARINA

Navegantes tem o segundo maior aeroporto do estado

NAVEGANTES

Cluster da construção naval é aqui

MERCADO

Navship volta a contratar



Blogs

A bordo do esporte

Campeão Mundial e Pan-Americano de Snipe treina filha de 14 anos para versão feminina

Blog do JC

Bolsa Estudante

Blog do Ton

Chefs Bruno Faro e Willian Vieira comandam noite gastronômica nesta quinta-feira no Quatro7, em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Remédio natural para picada

Blog Doutor Multas

Financiamento e refinanciamento de veículo: afinal, é a mesma coisa?

Blog Clique Diário

O Auditório de Tenerife

Blog da Jackie

CasaCor Santa Catarina

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Ana Tereza Canziani Pereira Boschi

"O Implanon é tecnologia de ponta, e a gente vai oferecê-lo para as mulheres de Itajaí”

Ana Paula Bastos Cardoso

“O luto tem que ser encarado como uma forma natural da vida”

Fábio da Veiga

"Todos os players do mercado são favoráveis a esse modelo de gestão Landlord”

Francisco Graciola

"O patrimônio é o cliente”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯