Colunas


Coluna Exitus na Política

Por Sérgio Saturnino Januário - pesquisa@exituscp.com.br

Conversar para negar


Há tempos, nem tão remotos, as notícias [relatos de interesse público] e informações [conjunto de dados sobre algo ou alguém] nos chegavam por meios imponentes. Jornais televisivos noturnos eram apresentados por homens maduros, representando a condição de que coisas públicas tinham conformação masculina. Se saiu no “Jornal Nacional” então era importante, relevante, condicionante, imperativo, legítimo. A pauta das pessoas estava feita e os diálogos orbitavam o eixo das bancadas dos apresentadores ou da capa de jornais.

Nos anos seguintes estes mesmos jornais televisivos passaram a ser apresentados por casais [alguns casados mesmo]. Os novos formatos sociais e políticos foram representados também ali nas bancadas dos jornais. O interesse público passara a ter a presença feminina. Fundamental transformação sociopolítica. No passar dos tempos, os fatores de legitimação de notícias e informações foram pulando das bancadas e das capas de jornais para os computadores. Ainda que o acesso fosse mais facilitado, sem bancadas e sem horário específico, a produção da notícia e da informação ainda resistia em mãos profissionais.

Em períodos mais recentes o instantâneo é a normalização. Tudo é rápido, aparentemente descontínuo [mas não é], de acesso fácil por telefones e com propagação ainda mais insolente [que não respeito convenções sociais, os direitos dos outros]. A produção da notícia pode ser feita e propagada sem bancadas, sem legitimidade, sem cara. Vale a circulação em regime virtual e a propagação em velocidade da luz e dos dedos e dos robôs.

As Fake News, cujo interesse é procurar dar credencial lógica de verdade a uma mentira original ou mesmo a coisas inexistentes, se tornaram patrimônio de ação de marginais. As informações não apresentam dados e as notícias não são originalmente de interesse público, mas do interesse do gerador. E você passa a ser o propagador: não cria, mas procria.

Nos tempos dos absurdos instantâneos e das ilusões convulsionantes, há até mesmo corregedorias sobre a condição de existência do que se fala e se divulga. “É Fake News” ou “É Verdade”? Os investigadores das notícias [nova função] estão por aí a carimbar e legitimar o que pauta nossas conversas nas esquinas ou nos diálogos virtuais.

Estamos em busca de sistemas para que possamos voltar a acreditar no que se recebe a cada segundo por meios virtuais. Informação e notícia, atualmente, passam a ser um risco, uma incerteza, algo perigoso. No telefone qualquer coisa serve, qualquer coisa se recebe, qualquer coisa se envia. Qualquer coisa passa a existir sem mesmo nunca ter sido. Qualquer coisa passa a existir na forma do interesse de alguém e sem forma de origem de fato.

Programas de TV, Programas de Rádios, Produção de jornais estão desprotegidos pelo caos das Fake News, um mundo de mentiras para serem acreditadas tais quais promessas que não podem e nem serão cumpridas. A retomada das notícias legítimas parece ter chegado ao fim: cada um tem a sua e danem-se os fatos, caso existam. Mas a desgraça pior é quando dirigentes eleitos passam a se comportar como se fossem aparelhos telefônicos que propagam mentiras, criam mentiras, provocam mentiras. Esta é a inversão mais perigosa.

São os fatos que dão notícias. Dos fatos podemos tirar informações. Os criadores de notícias nos trazem o pior dos males: ter que conversar primeiro para negar o que não é, não foi, nem será.


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna Exitus na Política

Sonhos em Tarimbas

Coluna Exitus na Política

Mamãe eu quero

Coluna Exitus na Política

O grito do meu medo

Coluna Exitus na Política

Ser sozinho, com os outros

Coluna Exitus na Política

A água que afoga

Coluna Exitus na Política

Direitos e privilégios

Coluna Exitus na Política

Formigas, cigarras e gafanhotos

Coluna Exitus na Política

Planejamento, organização e subir escadas

Coluna Exitus na Política

O farelo que cai da mesa

Coluna Exitus na Política

Partes e todo

Coluna Exitus na Política

Independência, pátria, mátria

Coluna Exitus na Política

A finitude do rei, a vida da coroa

Coluna Exitus na Política

Joel Mattias, um garoto mimado

Coluna Exitus na Política

Nadar em fumaça

Coluna Exitus na Política

Tempo, tempo, tempo...

Coluna Exitus na Política

Escravos de fantasmas

Coluna Exitus na Política

A política da prova de cuspe

Coluna Exitus na Política

Liberdade: O “Nós Da Vida”

Coluna Exitus na Política

Arete: fogo e voto

Coluna Exitus na Política

Primus: questão de princípio



Blogs

Blog do JC

Instagram de controlador da prefa de Penha é hackeado

A bordo do esporte

Contagem regressiva de sete meses para a Globe 40

Blog Doutor Multas

Recurso suspensão CNH: como fazer?

Blog do Ton

Líbere Fashion Show

Blog da Ale Francoise

Você conhece a seiva do dragão?

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW

Blog Clique Diário

Ilha das Cabras - Balneário Camboriú

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Rodrigo Fernandes

"Os jovens, com certeza, têm a capacidade e o potencial de mudar o resultado de uma eleição”

Érica Becker e Pedro Junger

“Já tem dados que comprovam que o ser humano está ingerindo o próprio plástico que insere nos oceanos”, Érika Becker

Ciro Gomes

"O brasileiro tá pagando agora o preço do derivado de petróleo, da gasolina, em dólar”

Guido Petinelli

O melhor empreendimento é aquele que enriquece o bairro.”

TV DIARINHO

Entrevistão Rodrigo Fernandes Juiz do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina




Especiais

Meio Ambiente

Juarez Müller, o homem das árvores e flores, recebe homenagem na Câmara de Vereadores

Escotismo

Grupo Lauro Müller volta renovado após quase dois anos de incertezas

REGIÃO

Confira a lista das escolas particulares

SESC/SENAI

Escola S alia grade curricular básica ao ensino tecnológico e bilíngue

Colégio Energia

Líder em aprovação, Energia acumula 25 anos de credibilidade, qualidade e inovação



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯