Matérias | Geral


ALERTA CLIMÁTICO

Cidades da região têm desafios locais contra degradação ambiental

Efeitos das mudanças climáticas e ameaças ao meio ambiente foram discutidos pela cúpula de Líderes

Franciele Marcon [fran@diarinho.com.br]

Alagamentos e inundações são uma realidade que precisa ser encarada, frisa especialista. (foto: João Batista(

Políticas de combate à mudança climática estiveram no centro das discussões da cúpula de Líderes sobre o Clima, que reuniu chefes de 40 países entre quinta e sexta-feira. Os desafios globais levantados no evento podem parecer distantes do cotidiano das pessoas, mas se projetam em escala regional e local, onde as cidades têm casos de degradação a serem enfrentados e compromissos ambientais a serem assumidos.


De acordo com o professor Marcus Polette, doutor em ecologia e recursos naturais, os problemas discutidos pela cúpula, entre poluição, desmatamento, ameaça à biodiversidade e mudanças climáticas, também devem ser avaliados pelo Brasil, em Santa Catarina e na região.

Continua depois da publicidade



Ele alerta que as 11 cidades da Amfri estão em um impressionante processo de urbanização e crescimento populacional sem qualquer controle de uso e ocupação do solo e do mar que tenha como referência um zoneamento Ecológico-Econômico. Unidades de conservação ameaçadas, lixo marinho, urbanização das cidades, emissão de gás carbônico, poluição de rios e despejo irregular de esgoto estão entre os reflexos da situação.

“Seria fundamental que os municípios da região criassem um fórum para avaliar o atual crescimento urbano até o final da década (2030) e estabelecessem parcerias para avaliar e projetar seu desenvolvimento por meio de planos Diretores Municipais Integrados”, avalia.

Polette destaca que quase todos os estuários e bacias hidrográficas estão comprometidos na região, com alguns mananciais no limite da disponibilidade de água, como na bacia do rio Camboriú. Em outros rios, pontuou, o uso da água pra atividades agrícolas, industriais e urbanas já colocam em risco a qualidade ambiental e o bem-estar de milhares de pessoas.

Os alagamentos e inundações no vale do Itajaí e cidades costeiras são outra realidade que deve ser encarada pelos municípios, aponta o professor.

Continua depois da publicidade



“Não existe um município na região que possua uma lei de Mudanças do Clima, a qual, em parceria com órgãos como a defesa Civil, poderia mitigar os riscos das inundações, que certamente irão ocorrer e, segundo o Painel Internacional de Mudanças Climáticas, serão mais frequentes e intensas”, considera.

Proteção ambiental

Na questão da biodiversidade, Polette aponta que algumas cidades têm avançado na criação e proteção de unidades de conservação, mas ressalta que as ações ainda são muito tímidas e com recursos muito limitados. Ele cita o recente plano de manejo da APA Costa Brava, na região das praias agrestes de Balneário Camboriú, e a criação da APA Morro do Gavião, em Camboriú.

Em Itajaí, Polette lamenta que o projeto da APA da Orla, que abrange parte dos bairros Praia Brava, Cabeçudas e Fazenda, ainda está parado, apesar de já ter uma proposta de zoneamento. Por outro lado, destacou a criação recente de duas reservas Particulares de Patrimônio Natural (RPPN) por empresas na Praia Brava: a Aroeira Vermelha, da PB Internacional, e a reserva da Brava Beach.

De acordo com o professor, as secretarias e fundações municipais precisam de mais recursos pra ações mais abrangentes e aumentar o quadro técnico de servidores. “Em uma administração pública na atualidade, a área ambiental, pela sua complexidade e linhas de atuação, é tão relevante quanto as áreas da saúde, da educação e de obras”, defende.

Para ele, a cúpula do Clima deixou claro que quem não entendeu as necessidades de uma economia voltada para o desenvolvimento sustentável vai ficar para trás das principais questões em escala local, regional, nacional e mundial.

Aquecimento global, o alerta

Uma das principais metas da cúpula do Clima é frear o aquecimento global, impedindo a alta da temperatura média do planeta acima de 1,5 grau até o fim do século. Para isso, os países precisam combater o desmatamento, reduzir a poluição e recuperar florestas.

O presidente Jair Bolsonaro prometeu dobrar o investimento em fiscalização, alcançar a neutralidade zero das emissões de gases de efeito estufa até 2050 e eliminar o desmatamento ilegal até 2030.

O professor Marcus Polette avaliou que a reunião foi uma das mais importantes desde o tratado de Paris, em 2015, quando o limite de 1,5 grau no aquecimento foi definido. A novidade da cúpula foi a redução em 50% das emissões até 2030 pelo governo americano, compromisso também assumido pelo Brasil.

A proposta da gestão Barack Obama previa corte de 26% a 28% até 2025. “Fica bem claro que a política ambiental de Biden é uma das suas agendas mais importantes, considerada decisiva para evitar um ‘futuro dramático’ para esta e próximas gerações, não apenas nos EUA, mas também em escala global”, comentou o professor.

 

CupuladoclimaAquecimentoglobalClimaMeioambienteSantaCatarinaEUABrasil


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.236.170.171

TV DIARINHO


Vem aí: Itajaí, sua linda! Acompanhe a série de vídeos que é um presente de aniversário a Itajaí. Na ...



Podcast

Minuto DIARINHO 11/06/2021

Publicado 11/06/2021 21:26



Especiais

Números

Itajaí investe R$ 98 milhões no enfrentamento à pandemia

Compras seguras

Comércios e serviços garantem protocolos sanitários

Navegantes 

Enfrentamento à pandemia é desafio

Para não errar

Máscaras caseira, cirúrgica e N95: quando usá-las?

Análise

Vacina é solução e não milagre



Blogs

A bordo do esporte

Semana Internacional de Vela de Ilhabela 2021 está confirmada

Blog do JC

Vereador Kaká garante mais de dois milhões em emendas

Blog Doutor Multas

Recurso de multa por estacionar no acostamento

Blog Clique Diário

Exposição Itajaí em Imagens

Blog da Jackie

Fondue

Blog da Ale Francoise

Que tal um kombucha que hoje!?

Blog do Ton

Habbitat

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Vinicius Lummertz

"A grande aliança é para a retomada com saúde. São Paulo fará vacinas para o Brasil e América Latina ”

Élcio Kuhnen

“O maior ensinamento que a covid vai deixar: a ciência está muito à frente da sua opinião”

Heli Schlickmann

" Nas cidades arborizadas as pessoas são mais felizes”

Liba Fronza

"O Navegay traz uma multidão de pessoas, não gera receita financeira e causa uma demanda social muito grande”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯