Matérias | Geral


Índia Mani

Escultor não foi consultado e lamenta retirada de estátua

Prefeitura retirou estátua de indígena que estava há cerca de 30 anos na praça da lagoa. Ossada de 1952 também foi recolhida

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

José Cristóvão Batista criou outras quatro estátuas em Barra Velha Foto Divulgação/Redes Sociais


O escultor José Cristóvão Batista lamentou a polêmica decisão da prefeitura de Barra Velha em retirar a ossada histórica de 1952 e a estátua da Índia Mani (de sua autoria) da praça Lauro Carneiro de Loyola, a Praça da Lagoa, no centro de Barra Velha – decisão que vem recebendo rejeição da comunidade. 


O escultor renomado, com mais de 60 obras de arte distribuídas no país, em especial na região serrana de Santa Catarina, confirmou não ter sido consultado sobre a retirada da estátua, que esculpiu ainda na gestão de Mário Celso Bittencourt (MDB), no início dos anos 90, e doou à cidade. “Eu não me sinto lesado, mas fico triste ao ver que fazem isso com o município. Poderiam estar investindo em obras de arte, e não retirando as que existem, poderiam estar patrocinando o resgate, seja da estátua, seja da ossada”, diz.

Continua depois da publicidade



Batista sugeriu ainda que ativistas da cultura e do patrimônio denunciem a falta de critério com que a Fundação de Turismo e Cultura agiu em relação aos monumentos, que integravam as atrações mais fotografadas de Barra Velha. “A comunidade poderia pedir ao Ministério Público que entre com uma ação, pois é uma obra de arte de quase 30 anos, e um esqueleto que estava na região central há praticamente 70 anos”, disse.

O criador da obra – que esculpiu ainda o Cristo, a Iemanjá, o Pescador de Itajuba e a Sereia Janaína – acusa a supressão dos monumentos de “falta de sensibilidade com a questão cultural” .

A fundação de Turismo de alega que retirou a Índia Mani e a ossada da baleia porque o presidente da Fumtec, Pierre Costa, avaliou que o local não seria mais adequado – os pontos receberão uma réplica em miniatura da ponte pênsil e um totem de informações turísticas. O presidente afirmou que nada “será jogado fora” e que a ossada está protegida. 




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





52.203.18.65

TV DIARINHO


Confira os destaques desta terça-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 25/01/2022

Publicado 25/01/2022 21:33



Especiais

Tradição

DIARINHO: 43 anos na liderança do jornalismo regional

PREVISÕES 2022

Oráculos apostam em um ano de desafios e solidariedade

TUDO JUNTO

Itajaí Shopping une compras, serviços e lazer

COLETA SELETIVA

Navegantes, Penha e Piçarras ainda não dispõem de coleta seletiva

BALNEÁRIO CAMBORIÚ

Crescimento da coleta seletiva



Blogs

A bordo do esporte

Atleta olímpica disputa Brasileiro de Snipe grávida de 31 semanas

Blog do JC

Deputado diz que governo Federal dá soco no queixo de catarinenses

Blog do Ton

Evie Sushi chega a Balneário Camboriú com inspiração nos grandes centros urbanos

Blog da Ale Francoise

Biorressonância na prevenção de sua saúde

Blog Doutor Multas

Como falar de improviso?

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW

Blog Clique Diário

Ilha das Cabras - Balneário Camboriú



Entrevistão

Gabriel Castanheira

"Se tiver que prender mil vezes o cara, vamos prender mil vezes. É isso que eu converso com a tropa. Tem casos de pessoas que nós prendemos mais de 40 vezes [...] Cometeu um crime? Encaminha para a delegacia.”

Rodrigo Fernandes

"Os jovens, com certeza, têm a capacidade e o potencial de mudar o resultado de uma eleição”

Érica Becker e Pedro Junger

“Já tem dados que comprovam que o ser humano está ingerindo o próprio plástico que insere nos oceanos”, Érika Becker

Ciro Gomes

"O brasileiro tá pagando agora o preço do derivado de petróleo, da gasolina, em dólar”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯