Matérias | Política


Penha 

Prefeito diz que há "esquema de funerárias"

Em vídeo, Aquiles alertou sobre “sacanagens com a ajuda de servidores”. Ele acusou a CPI de “factóide político”

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Serviço funerário virou alvo de ação judicial, sindicância e pode acaba em CPI em Penha. Foto Arquivo.



O prefeito de Penha, Aquiles da Costa (MDB), confirmou na quarta-feira a existência de um esquema interno no pronto atendimento 24h da cidade pra beneficiar algumas funerárias do município. Ele ainda informou que a prefeitura acaba de instalar uma sindicância pra investigar o caso.


Em vídeo gravado no seu gabinete, Aquiles deu sua versão para a polêmica suspensão do decreto emergencial das funerárias determinada em liminar na terça-feira, dia 23, pelo juiz Luiz Fernando Vailatti, de Piçarras.

Continua depois da publicidade



O juiz acatou a denúncia do ministério Público acerca de supostas irregularidades no atendimento das funerárias e cobrou agilidade no processo anterior ao que resultou na tentativa da prefeitura em estabelecer um contrato emergencial para prestação dos serviços.

Sem explicar porque demorou 20 meses para retomar a questão, Aquiles alegou que a sindicância está aberta para apurar o esquema em que um funcionário estaria cobrando ou recebendo benefícios para indicar determinada funerária.

A ouvidoria da prefeitura revelou essa situação, mas ela “não deveria vir a público”, pois está sendo investigada. A ameaça da oposição em montar uma CPI das funerárias foi rechaçada pelo prefeito. “Isso é sacanagem e tentativa de puxada de tapete”, disse o prefeito, em referência à oposição.

Aquiles confirmou o caso denunciado por um familiar que perdeu um ente no PA 24h e teria sido alvo da tentativa de extorsão, ou “leilão”, nas palavras do prefeito, do serviço funerário. “O familiar estava ainda na maca, veio a óbito, e seu parente foi assediado por funerária e servidor leiloando o serviço, já chamando a funerária”, revelou.

Continua depois da publicidade



A sindicância  vai ouvir os servidores da saúde. O prefeito condenou qualquer esquema existente. Mas segundo ele, há vereadores também querendo beneficiar funerárias. “Uma CPI agora é factoide político”, disse.

O prefeito não explica no vídeo a razão da demora na definição das prestadoras de serviço – cobrança feita pelo juiz – mas frisou que contratar funerárias “depende de concessão” e que o “judiciário cancelou o modelo de concessão, mas não é contra o processo de seleção”.

Entenda o rolo

O juiz Vailatti Júnior, em decisão liminar, suspendeu terça-feira o processo da prefeitura pra contratação de serviço funerário em caráter emergencial, devido às suspeitas de fraude e má fé no procedimento administrativo e estabeleceu multa de R$ 1 milhão caso a prefeitura descumpra a medida.

A decisão do magistrado deu-se em virtude da ação impetrada pela Funerária El Shadday, que anteriormente dividia com outra empresa  a prestação de serviços ao município. É a El Shadday quem acusa Penha de irregularidades, e que em 2020, impetrou o primeiro mandado de segurança contra o município. No primeiro mandado de segurança, segundo o juiz, já foram reconhecidas como indevidas e exageradas as exigências estabelecidas no edital.

A prefeitura acabou cancelando a primeira licitação. Mas tanto o MP quanto o juiz entenderam que as exigências do município  “ultrapassam as elencadas na lei de licitações”, situação que gerou restrições “em demasia” e culminou na ilegalidade do edital e do processo.

No seu despacho de terça-feira, o juiz lembrou que passaram um ano e oito meses do cancelamento da licitação de 2020. “Alegando urgência quando se teve um ano e oito meses para corrigir e lançar novo edital” e ainda “fundamentar a referida urgência na má prestação do serviço, que não é de hoje, fere, de morte, os princípios basilares da administração”, considerou. 

Oposição quer CPI

Na Câmara de Vereadores, a situação repercutiu negativamente, principalmente entre a oposição. Adriano de Souza, o Tibeco (PSDB), lamentou a decisão e a demora, e defende a instalação da CPI; e Luiz Vailatti, o Ferrão (Podemos), considerou que a decisão atinge as pessoas mais carentes. “Uma família já pagou R$ 2 mil a mais por um enterro, pela falta de discussão de preço. Com uma funerária só, ela que aplica o preço e deu”, reforçou Ferrão, que também apontou a existência do esquema entre servidor e funerária.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.81.89.248

Últimas notícias

Tá rolando

Abertura da temporada de BC é transmitida ao vivo no facebook do DIARINHO

Navegantes

Motociclista morre ao invadir contramão da BR 470

Itajaí

Motorista passa direto em cruzamento e causa acidente no centro

Novo sucesso

Vitor Kley lança versão acústica de "O Amor Machuca Demais"

Santa Catarina

Matriz de risco da covid aponta 13 regiões no nível moderado

Reconhecimento

Prêmio Fritz Müller é entregue a entes públicos e privados que aliam sustentabilidade e produção

Chegou a hora

Temporada de verão abre neste sábado em BC

Acidente

Carro invade trevo de acesso à Itajaí

Olho na sorte

Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 16 milhões neste sábado

Pandemia 

Penha cancela réveillon e programação de shows nacionais  



Colunistas

JotaCê

Novo tempo

Jackie Rosa

Um café daqueles...

Via Streaming

“Raised by Wolves”

Na Rede

Na Rede

Instituto Ion | Informando e Inovando

O PIX veio para ficar ou não?

Canal 1

SBT tem uma cartilha de mudanças para os próximos tempos

Coluna Adjori SC

Abaixo-assinado cobra mais atenção para as rodovias federais catarinenses

Coluna Esplanada

O “terrível” Grandioso

Espaço InovAmfri

Dados para salvar o meio ambiente

Clique diário

Paisagem

Coluna esquinas

Ferida aberta

Coluna do Janio

Boas notícias no Marinheiro

Coluna Tema Livre

Corrida presidencial

Coluna Exitus na Política

Sonhos em Tarimbas

Coluna do Ton

Inauguração

Coluna Fato&Comentário

“Anuário de Itajaí”- edição especial

Coluna do Frei Betto

Império do medo

Artigos

Um tributo à verdade



TV DIARINHO


Entrevistão Rodrigo Fernandes Juiz do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina





Especiais

Meio Ambiente

Juarez Müller, o homem das árvores e flores, recebe homenagem na Câmara de Vereadores

Escotismo

Grupo Lauro Müller volta renovado após quase dois anos de incertezas

REGIÃO

Confira a lista das escolas particulares

SESC/SENAI

Escola S alia grade curricular básica ao ensino tecnológico e bilíngue

Colégio Energia

Líder em aprovação, Energia acumula 25 anos de credibilidade, qualidade e inovação



Blogs

Blog do JC

Instagram de controlador da prefa de Penha é hackeado

A bordo do esporte

Contagem regressiva de sete meses para a Globe 40

Blog Doutor Multas

Recurso suspensão CNH: como fazer?

Blog do Ton

Líbere Fashion Show

Blog da Ale Francoise

Você conhece a seiva do dragão?

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW

Blog Clique Diário

Ilha das Cabras - Balneário Camboriú

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Rodrigo Fernandes

"Os jovens, com certeza, têm a capacidade e o potencial de mudar o resultado de uma eleição”

Érica Becker e Pedro Junger

“Já tem dados que comprovam que o ser humano está ingerindo o próprio plástico que insere nos oceanos”, Érika Becker

Ciro Gomes

"O brasileiro tá pagando agora o preço do derivado de petróleo, da gasolina, em dólar”

Guido Petinelli

O melhor empreendimento é aquele que enriquece o bairro.”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯