Matérias | Geral


Balneário

Vereador apoia jogador e é chamado de homofóbico

Omar Tomalih, do Podemos, diz que quer ter “direito de exercer opinião”

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Omar achou críticas ao jogador injustas (foto: divulgação)

O vereador Omar Tomalih (Podemos), de Balneário Camboriú, despertou a revolta da comunidade LGBTQIA+ após posicionar-se em sua rede social em apoio ao jogador de vôlei Maurício Souza, demitido de seu time após postagens homofóbicas criticando o personagem do filho do Superman, da DC, que em nova história em quadrinhos, se revela bissexual.


Omar considerou injustas as críticas ao jogador de vôlei, e o desfecho do caso, alegando existir um “tribunal de cancelamento” por parte da comunidade gay. “O jogador Maurício perdeu patrocinadores, foi demitido de seu time e suspenso da seleção brasileira. O motivo? Defender princípios e valores”, postou o vereador, no Facebook, levando novamente um tema de costumes para o âmbito do legislativo.

Continua depois da publicidade



Omar considerou que a reação dos homossexuais  fere a “liberdade de expressão”, e que o jogador “representou o que a maioria dos brasileiros pensa”. Tomalih ainda pontuou que o conteúdo do gibi do filho do Superman “não pode chegar às crianças”.

A reação foi imediata nas redes sociais – mais de 180 comentários na página do parlamentar, com apoios e também críticas pela opinião, considerada criminosa e homofóbica.

A reação veio de ativistas como Otávio Zini, da ONG Amigos & Tribos, voltada não apenas ao público LGBTQIA+, mas também a negros, mulheres e portadores de deficiência – Otávio é também presidente do Conselho Municipal de Direitos Humanos de Balneário.

Na visão do ativista, a posição de Omar reflete “ignorância”. Mesmo assim, a ONG não fará uma posição oficial sobre o caso. “Quando a pessoa é muito homofóbica, ela não consegue nem enxergar a própria homofobia”, considerou. “O jogador disse o que queria, agora está arcando com as consequências”, considerou. “Mas se para o vereador a discriminação e o preconceito são princípio e valor, será que realmente ele pode se considerar cristão? Afinal, não era esse o princípio e valor representados por Cristo”, acrescenta.   

Continua depois da publicidade



Otávio assegura que “felizmente o STF, a Corte Interamericana e a Corte Europeia de Direitos Humanos não permitem discursos de ódio como liberdade de expressão”. “Vivemos num país laico, onde os princípios de nenhuma religião devem estar acima da lei”.

Zini também opinou dizendo que Balneário Camboriú vive um retrocesso em termos de direitos humanos. “Não conseguimos avançar com apoio da Câmara ou prefeitura em temas de direitos. Influências  conservadoras prejudicam até mesmo discussões de questões de saúde, como a prevenção da Aids, em que houve o tema no legislativo e só dois vereadores estavam presentes em uma tribuna de representantes de toda uma sociedade”, observa. “Um momento de muita ignorância é o que vivemos no Brasil”.

“Trabalho diversificado”

Ouvido pelo DIARINHO, Omar Tomalih afirmou  que não imaginava que a postagem tomaria essa proporção. E voltou a defender o que entende como “liberdade de expressão”.

“Parece que qualquer opinião contrária ao que pensam os gays acaba sendo apontada como homofobia”, destacou. “Mas não é assim. Com certeza, pessoas são mortas pela orientação sexual, mas no caso em questão, eu tenho o direito de discordar do conteúdo do Superman; quero ter o direito de poder opinar”.

O parlamentar do Podemos também frisou que responderia com tranquilidade se questionado sobre o motivo de levar uma questão de moral ou comportamento a público, e não questões comunitárias e sociais de Balneário Camboriú.

“O meu trabalho é diversificado. Cobro temas de saúde, de combate à drogadição, de educação financeira, empreendedorismo nas escolas, isso tudo está registrado. Não trato só de temas morais”. Questionado sobre se defenderia uma adoção por casais gays ou união civil entre homoafetivos, Omar disse que “não pensou nesses assuntos ainda”, mas que, a princípio, apoia adoção e casamento como direitos civis de qualquer pessoa.




Comentários:

Benjamin Beneduzi

01/11/2021 11:26

Vergonha, agora não temos direito de manifestar nossas opiniões,,, somente a deles é politicamente correta.... homem x mulher = gerar filhos, os resto é homofônico... me poupe....

JORGE66 Reis

30/10/2021 22:36

#SomostodosMauricioSousa.

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





54.165.57.161

TV DIARINHO


Entrevistão Rodrigo Fernandes Juiz do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina





Especiais

Meio Ambiente

Juarez Müller, o homem das árvores e flores, recebe homenagem na Câmara de Vereadores

Escotismo

Grupo Lauro Müller volta renovado após quase dois anos de incertezas

REGIÃO

Confira a lista das escolas particulares

SESC/SENAI

Escola S alia grade curricular básica ao ensino tecnológico e bilíngue

Colégio Energia

Líder em aprovação, Energia acumula 25 anos de credibilidade, qualidade e inovação



Blogs

Blog do JC

Instagram de controlador da prefa de Penha é hackeado

A bordo do esporte

Contagem regressiva de sete meses para a Globe 40

Blog Doutor Multas

Recurso suspensão CNH: como fazer?

Blog do Ton

Líbere Fashion Show

Blog da Ale Francoise

Você conhece a seiva do dragão?

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW

Blog Clique Diário

Ilha das Cabras - Balneário Camboriú

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Rodrigo Fernandes

"Os jovens, com certeza, têm a capacidade e o potencial de mudar o resultado de uma eleição”

Érica Becker e Pedro Junger

“Já tem dados que comprovam que o ser humano está ingerindo o próprio plástico que insere nos oceanos”, Érika Becker

Ciro Gomes

"O brasileiro tá pagando agora o preço do derivado de petróleo, da gasolina, em dólar”

Guido Petinelli

O melhor empreendimento é aquele que enriquece o bairro.”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯