Matérias | Especial


NAVEGANTES

Cluster da construção naval é aqui

INC tem capacidade para processar 100 toneladas de aço por mês e gera 100 empregos diretos

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

INC chegou a Navegantes há quatro anos para atender os setores marítimos e de navegação. (Foto: Divulgação)


A Indústria Naval Catarinense (INC) se instalou em Navegantes há cerca de quatro anos para atender a demanda da Internacional Marítima, empresa maranhense com mais de 30 anos de atuação na prestação de serviços para os setores marítimo e de navegação. A empresa constrói e repara embarcações de serviços (workboats), lanchas para o transporte de passageiros, rebocadores portuários, navios de apoio às plataformas de petróleo, ferry boats e barcos de pesca.


O estaleiro tem a capacidade de processar 100 toneladas de aço por mês e gera 100 empregos diretos. Número que deve triplicar nos próximos meses com o início da construção de duas embarcações de grande porte. “Passamos um ano e meio com pouca demanda em função da pandemia. Neste período executamos algumas obras de reparos navais em outros estados, como Minas Gerais, São Paulo e Bahia. Agora, no segundo semestre, a demanda de concorrências públicas aumentou bastante, com perspectivas de melhora para o setor”, destaca o diretor Josuan Moraes Júnior.

Continua depois da publicidade



Otimista com a retomada do setor, o executivo pontua que o polo da construção naval que engloba Navegantes e Itajaí está consolidado e maduro. “Hoje temos o maior cluster de fornecedores, empresas terceirizadas e mão de obra especializada do país”, diz Josuan, destacando que em um raio de cem quilômetros os estaleiros de Navegantes e Itajaí têm a melhor metalmecânica do Brasil, com praticamente tudo que a indústria naval requer. “Com a indústria do petróleo retomando e com perspectivas de crescimento, nossos portos com demandas crescentes e a volta à normalidade pós pandemia, há expectativa de crescimento para o setor a partir de 2022”, ressalta.

Políticas públicas eficientes

Há 10 anos o país e o mundo viveram o boom da economia mundial e com a construção naval não foi diferente. Com a demanda forte da Petrobras, a alta demanda dos portos brasileiros e incentivo do governo federal, a indústria naval viveu seus melhores anos. Só que com a crise do petróleo o setor foi drasticamente atingido. Quadro que foi ainda mais agravado pela pandemia que assola o planeta. O setor se recupera aos poucos, mas sua retomada pode ser acelerada com políticas governamentais eficientes.

“A indústria, para ser competitiva, depende de encomendas perenes, e só se consegue isso com políticas de proteção de mercado que incentivem a produção nacional, sejam elas temporárias ou permanentes”, afirma Josuan, da INC. O executivo defende a manutenção do percentual de conteúdo nacional, incentivos tributários e linhas de financiamentos adequadas. Outro desafio elencado pelo diretor da INC é a formação de mão de obra qualificada para atender a demanda que se desenha, e preços mais baixos da principal matéria-prima, que é o aço.

Continua depois da publicidade





Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.237.2.4

TV DIARINHO


Confira os destaques desta quinta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 23/09/2021

Publicado 23/09/2021 20:50



Especiais

AMPLIAÇÃO

Portonave projeta investimentos de mais R$ 500 milhões

NAVEGANTES

Atividade portuária consolida a economia

SANTA CATARINA

Navegantes tem o segundo maior aeroporto do estado

NAVEGANTES

Cluster da construção naval é aqui

MERCADO

Navship volta a contratar



Blogs

Blog do JC

Linguagem neutra

A bordo do esporte

Fãs disputam em leilão itens históricos e raridades da Stock Car para Instituto Ingo Hoffmann

Blog do Ton

Chefs Bruno Faro e Willian Vieira comandam noite gastronômica nesta quinta-feira no Quatro7, em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Remédio natural para picada

Blog Doutor Multas

Financiamento e refinanciamento de veículo: afinal, é a mesma coisa?

Blog Clique Diário

O Auditório de Tenerife

Blog da Jackie

CasaCor Santa Catarina

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Ana Tereza Canziani Pereira Boschi

"O Implanon é tecnologia de ponta, e a gente vai oferecê-lo para as mulheres de Itajaí”

Ana Paula Bastos Cardoso

“O luto tem que ser encarado como uma forma natural da vida”

Fábio da Veiga

"Todos os players do mercado são favoráveis a esse modelo de gestão Landlord”

Francisco Graciola

"O patrimônio é o cliente”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯