Matérias | Esporte


OLIMPÍADAS

Rebeca Andrade fatura prata inédita

Brasil tem medalha inédita na ginástica artística feminina

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

No sétimo dia de competição, atletas brasileiras conquistaram medalhas na ginástica e judô (FOTO: DIVULGAÇÃO: jonne roriz - COB)


A quinta-feira, sétimo dia de competições dos Jogos Olímpicos de Tóquio, foi ao ritmo de “Baile de Favela” e medalha inédita para o Brasil na ginástica artística. Rebeca Andrade se apresentou ao som de um  funk e encantou o mundo. A judoca Mayra Aguiar também conquistou medalha de bronze nesta quinta-feira.


Rebeca Andrade, 22 anos, entrou para a história da ginástica artística do Brasil ao conquistar a prata no individual, a primeira medalha olímpica feminina do país na modalidade.

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






Rebeca Andrade, 22 anos, entrou para a história da ginástica artística do Brasil ao conquistar a prata no individual, a primeira medalha olímpica feminina do país na modalidade.

Continua depois da publicidade



Rebeca somou, ao final dos quatro aparelhos, 57.298 pontos, ficando atrás somente da norte-americana Sunisa Lee (57.433) e à frente de Angelina Melnikova, do Comitê Olímpico Russo, que somou 57.199.

A brasileira ainda tem chances de conquistar mais medalhas nas disputas de salto e solo a partir de domingo.

Judô

A gaúcha Mayra Aguiar ficou com a medalha de bronze na categoria meio-pesado (até 78kg).  A vitória foi em cima da sul-coreana Hyunji Yoon, que foi imobilizada por 20 segundos no Nippon Budokan, templo das artes marciais na capital japonesa. A judoca se tornou a primeira mulher a conquistar três medalhas olímpicas em um esporte individual. Ela já havia levado o bronze nos Jogos de Londres (2012) e na Rio 2016.

Continua depois da publicidade



Vôlei

A seleção brasileira de voleibol feminino chegou na terceira vitória consecutiva. As brasileiras venceram o Japão por 3 sets a 0, com parciais 25/16, 25/18 e 26/24. Invicto na competição, o Brasil já havia derrotado a Coreia do Sul e a República Dominicana. Com este resultado, a seleção brasileira está na segunda colocação do Grupo A. Na próxima rodada, no sábado, o Brasil vai encarar a Sérvia – líder do grupo.

O Brasil também avançou para as oitavas de final no vôlei de praia feminino e masculino. A dupla Alison e Álvaro Filho venceu os holandeses Robert Meeuwsen e Alexander Brouwer por 2 sets a 0, com parciais de 21/14 e 24/22. O triunfo selou a classificação dos brasileiros às oitavas de final.

No feminino, Ágatha e Duda sabiam que precisavam vencer para continuar em busca da medalha olímpica no vôlei de praia. E a dupla brasileira conseguiu o feito. Elas derrotaram as canadenses Heather Bansley e Brandie Wilkerson por 2 sets a 0, com parciais de 21/18 e 21/18.

Handebol

O Brasil foi superado pela Espanha por 27 a 23, em jogo válido pela 3ª rodada do Grupo B do torneio de handebol feminino. Essa foi a primeira derrota da equipe comandada pelo técnico Jorge Dueñas. Na próxima rodada, o Brasil pega a Suécia na madrugada do próximo sábado, a partir das 4h15.

Remo

O remador carioca Lucas Verthein ficou fora da final do skiff simples na Olimpíada. Ele ficou em quinto lugar na primeira semifinal da prova, realizada no Canal Sea Forest, com tempo de 7min02s87. Para se classificar à disputa por medalhas, ele precisava chegar entre os três primeiros.

Natação

O carioca Guilherme Costa não conseguiu repetir o ritmo da fase eliminatória e chegou na oitava e última posição na final dos 800 metros. O brasileiro concluiu a prova em 7min53s31, seis segundos acima da marca atingida na semifinal, que lhe rendeu o recorde sul-americano. Na sexta-feira, o carioca disputa os 1500 metros livres.

Rugby de 7

A seleção brasileira feminina de rugby de 7 estreou perdendo para o Canadá por 33 a 0. Em seguida, as Yaras, como é conhecida a equipe nacional de rugby, enfrentou a França e perdeu por 40 a 5, no grupo B da competição.

Tênis

O tenista sérvio Novak Djokovic deu mais um passo rumo a um histórico Golden Slam, ao vencer o Aberto da Austrália, Roland Garros, Wimbledon, o US Open e os Jogos Olímpicos, tudo na mesma temporada, avançando para as quartas de final do torneio de simples, após vencer o espanhol Alejandro Davidovich. Nas duplas mistas, Djokovic e Nina Stojanovic venceram a dupla brasileira formada por Marcelo Melo e Luisa Stefani por 2 sets a 0, parciais de 6-3 e 6-4, pela primeira rodada.



Comentários:

Rodrigo Spinola

29/07/2021 13:40

Pois é...so ganhou pq a americana desistiu...ou acham que ela ia tirar o ouro ou a prata da americana ? Na real, com essa trilha sonora não merecia nem o bronze...a midia faz mais do que é !

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.236.212.116

TV DIARINHO


Confira os destaques desta quarta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 22/09/2021

Publicado 22/09/2021 20:40



Especiais

AMPLIAÇÃO

Portonave projeta investimentos de mais R$ 500 milhões

NAVEGANTES

Atividade portuária consolida a economia

SANTA CATARINA

Navegantes tem o segundo maior aeroporto do estado

NAVEGANTES

Cluster da construção naval é aqui

MERCADO

Navship volta a contratar



Blogs

A bordo do esporte

Atual campeã do L'Étape Brasil by Tour de France espera marcação forte no domingo

Blog do JC

OAB com a sua Cara

Blog do Ton

Chefs Bruno Faro e Willian Vieira comandam noite gastronômica nesta quinta-feira no Quatro7, em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Remédio natural para picada

Blog Doutor Multas

Financiamento e refinanciamento de veículo: afinal, é a mesma coisa?

Blog Clique Diário

O Auditório de Tenerife

Blog da Jackie

CasaCor Santa Catarina

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Ana Tereza Canziani Pereira Boschi

"O Implanon é tecnologia de ponta, e a gente vai oferecê-lo para as mulheres de Itajaí”

Ana Paula Bastos Cardoso

“O luto tem que ser encarado como uma forma natural da vida”

Fábio da Veiga

"Todos os players do mercado são favoráveis a esse modelo de gestão Landlord”

Francisco Graciola

"O patrimônio é o cliente”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯