Matérias | Esporte


Jogos Olímpicos

Abertura terá estádio vazio

Apenas autoridades e delegações estarão presentes na cerimônia desta sexta-feira

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Apenas autoridades e delegações estarão presentes na cerimônia desta sexta-feira Foto: Divulgação

Espetáculo conhecido por emocionar o mundo com grandes shows, coreografias, desfile de atletas e o acendimento da pira olímpica, a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos deste ano, em Tóquio, será “sóbria” e vazia. O evento acontece na manhã desta sexta-feira, a partir das 8h (horário de Brasília), e contará com o estádio Olímpico da capital japonesa com praticamente todos os assentos vazios. No Japão, será oito horas da noite quando o evento começar.


Apenas algumas centenas de autoridades convidadas estarão presentes, cumprindo protocolos de distanciamento. Além disso, ao invés de mais de 10 mil atletas marchando no desfile de abertura, as delegações também serão reduzidas, tendo em vista que muitos competidores só irão ao Japão nos dias próximos da sua modalidade, buscando diminuir o tempo de permanência no país.

Continua depois da publicidade



A preocupação com o aumento de casos de coronavírus em Tóquio motivou a organização a preparar uma cerimônia bem diferente do que o mundo se acostumou a ver. O Japão decidiu que os Jogos Olímpicos vão acontecer em arenas e estádio vazios, o que inclui também abertura.

“Será uma cerimônia muito mais sóbria. Mesmo assim, com uma bela estética japonesa. Muito japonesa, mas também em sincronia com o sentimento de hoje, a realidade”, afirmou nesta semana Marco Balich, conselheiro sênior dos produtores executivos das cerimônias das Olimpíadas.

Representantes do Brasil

A delegação brasileira terá Bruninho, do vôlei, e Ketleyn Quadros, do judô, como porta-bandeiras. Aos 35 anos, o atleta tem três medalhas olímpicas no currículo, sendo duas de prata e uma de ouro, conquistada no Rio de Janeiro, em 2016. Já Ketleyn tem 33 anos e foi a primeira brasileira a conquistar uma medalha olímpica em provas individuais da história, ao garantir o bronze em Pequim, em 2008.

Continua depois da publicidade



“Essa é a maior delegação brasileira em uma edição de Jogos Olímpicos fora do país. E nada mais justo do que homenagear grandes representantes de duas das modalidades que mais deram medalhas olímpicas ao Brasil”, explica o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Paulo Wanderley Teixeira. Ao todo, serão 302 atletas brasileiros nos Jogos de Tóquio.



Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





35.172.223.30

TV DIARINHO


Confira os destaques desta terça-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 27/07/2021

Publicado 27/07/2021 20:32



Especiais

Referência

Balneário Shopping é porta de entrada de grandes marcas

Boas compras

Diversidade e qualidade caracterizam o comércio de Balneário Camboriú

Uma nova BC

Investimentos públicos pesados para a retomada da economia

Cartão postal de Balneário Camboriú

Roda-gigante mudou a paisagem para sempre

Parque Unipraias

Tedesco é pioneiro no turismo de BC



Blogs

A bordo do esporte

Semana Internacional de Vela de Ilhabela volta com regatas entre boias

Blog do JC

Se presidente vetar o Fundão, Centrão defende volta de doações empresariais

Blog da Ale Francoise

Dê olho na sua saúde!

Blog Doutor Multas

Proteção veicular: o que é e vale a pena contratar?

Blog Clique Diário

Retornando...

Blog da Jackie

CasaCor Santa Catarina

Blog do Ton

One of a Kind: coleção inédita será apresentada pela joalheira Cristina Pessoa durante evento na Praia Brava

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Jorginho Mello

“Eu tenho o compromisso do presidente: se eu for disputar a eleição para governador, tenho o apoio dele”

André Gobbo

"Eu tenho absoluta certeza que estamos formando profissionais para o presente e para o futuro”

Vinicius Lummertz

"A grande aliança é para a retomada com saúde. São Paulo fará vacinas para o Brasil e América Latina ”

Élcio Kuhnen

“O maior ensinamento que a covid vai deixar: a ciência está muito à frente da sua opinião”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯