Matérias | Esporte


Na Série A do Brasileirão

Chapecoense carrega nas costas as esperanças do futebol catarinense no topo da pirâmide nacional

Conteúdo de terceiros [comercial@diarinho.com.br]

Apesar das adversidades que acometeram boa parte do futebol mundial e que afetaram principalmente os times de menor porte no Brasil no ano passado, o futebol catarinense continua perseverando nos campos nacionais. O estado possui representantes em todas as divisões de liga do futebol brasileiro, indo desde a Chapecoense na Série A até o trio formado por Joinville, Juventus de Jaraguá e Marcílio Dias na Série D.


Desde o ano passado, o prospecto dos times catarinenses é o de recuperação do seu status como força emergente no cenário nacional. Para tanto, as grandes esperanças do futebol do estado estão nos ombros da Chape, que, após levantar o título da Série B na temporada passada, conseguiu seu retorno à Série A do Brasileirão.

Continua depois da publicidade



Mesmo que os primeiros resultados alcançados pela Chapecoense no Brasileirão não tenham sido dos melhores, as apostas esportivas da Betfair mostram que não se pode perder as esperanças tão cedo. Com menos de cinco partidas realizadas até aqui, os mercados continuam indecisos quanto aos prospectos de título (e de rebaixamento) dos times na Série A, incluindo aí qual será o destino da Chapecoense no campeonato que ainda tem mais de 30 partidas pela frente.

A meta é a recuperação

Em 2019, o futebol catarinense se encontrava em uma situação bastante favorável na Série A, com Avaí e Chapecoense entre a elite do futebol nacional. Infelizmente, a alegria de ver dois times de Santa Catarina no topo da pirâmide brasileira não durou muito, com Chapecoense e Avaí terminando o campeonato em 19º e 20º lugares, respectivamente.

Por sorte, o ânimo de recuperação não escapou aos dois times, que se juntaram ao Figueirense na luta pela Série B. Mas, entre os três times de Santa Catarina na disputa por uma vaga na Série A, somente a Chapecoense foi bem-sucedida ao conquistar o título da segunda divisão nacional graças a uma vantagem de um gol de diferença sobre o vice-campeão América Mineiro. O Avaí terminou o ano em nono lugar, com 55 pontos, enquanto o Figueirense se viu rebaixado para a Série C, com 39 pontos.

Continua depois da publicidade



As circunstâncias financeiras adversas do futebol fizeram com que a Chapecoense não pudesse fazer grandes movimentos no mercado de transferência. Face a tais restrições, a escolha do time foi a contratação de jogadores por empréstimo ou livres de custo – caso de Geuvânio, ex-atacante do Flamengo e do Athletico Paranaense – e também a promoção de vários jogadores da base para compor o elenco.

O time também perdeu alguns nomes importantes do elenco que tiveram participação altamente relevante na conquista da Série B do ano passado. O maior destaque entre as saídas é o lateral-esquerdo Alan Ruschel, cujo contrato não foi renovado. Hoje o defensor atua pelo América Mineiro, em empréstimo pelo Cruzeiro.

A temporada não começou da melhor maneira para a Chape, com a derrota nos pênaltis para o Joinville na Recopa Catarinense após um empate de 1 a 1 no tempo normal. A chance de recuperação viria na final do Campeonato Catarinense, contra o Avaí. Mas em tal ocasião a Chape viu-se mais uma vez do lado adverso, com uma derrota por 3 a 2 no placar agregado.

Após a eliminação na Copa do Brasil pelo ABC do Rio Grande do Norte, o lado positivo é que a Chapecoense tem apenas o Campeonato Brasileiro como foco. Os primeiros jogos do torneio, contra Red Bull Bragantino e Palmeiras, dois dos favoritos ao título da liga, serviram de alerta quanto à necessidade de se concentrar na manutenção do time no topo do futebol brasileiro. A recuperação veio logo depois, com empates contra o Ceará e o São Paulo, ambos com boas atuações defensivas.

Entretanto, caso a Chapecoense queira fazer mais do que trabalhar para se manter distante da zona de rebaixamento, será preciso mais a partir do trabalho do técnico Jair Ventura. Isso se dá principalmente do lado ofensivo, com a Chape demonstrando dificuldades na criação de jogadas desde o início da temporada.



Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.235.56.11

TV DIARINHO


Confira os destaques desta quarta-feira





Especiais

Referência

Balneário Shopping é porta de entrada de grandes marcas

Boas compras

Diversidade e qualidade caracterizam o comércio de Balneário Camboriú

Uma nova BC

Investimentos públicos pesados para a retomada da economia

Cartão postal de Balneário Camboriú

Roda-gigante mudou a paisagem para sempre

Parque Unipraias

Tedesco é pioneiro no turismo de BC



Blogs

A bordo do esporte

Dia decisivo para RS:X em Tóquio; Scheidt volta a competir

Blog do JC

Bolo sem açúcar

Blog Doutor Multas

Cassação do direito de dirigir: dúvidas frequentes

Blog da Ale Francoise

Dê olho na sua saúde!

Blog Clique Diário

Retornando...

Blog da Jackie

CasaCor Santa Catarina

Blog do Ton

One of a Kind: coleção inédita será apresentada pela joalheira Cristina Pessoa durante evento na Praia Brava

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Jorginho Mello

“Eu tenho o compromisso do presidente: se eu for disputar a eleição para governador, tenho o apoio dele”

André Gobbo

"Eu tenho absoluta certeza que estamos formando profissionais para o presente e para o futuro”

Vinicius Lummertz

"A grande aliança é para a retomada com saúde. São Paulo fará vacinas para o Brasil e América Latina ”

Élcio Kuhnen

“O maior ensinamento que a covid vai deixar: a ciência está muito à frente da sua opinião”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯