Matérias | Polícia


Crime bárbaro

Sobrevivente de atentado no bairro Fazenda pede justiça pela morte da esposa

Denise e Diego foram baleados em frente da casa da família quando saíam pro trabalho

Franciele Marcon [fran@diarinho.com.br]

Denise e Diego foram baleados por engano (foto: Acervo pessoal)

Em menos de cinco minutos, o vendedor Diego Cardoso, 27 anos, viu a sua vida desmoronar. Foi no último dia nove de junho, quando ele e a esposa, Denise de Paula Camargo, 32, foram vítimas de uma dupla de atiradores, na rua Antônio André Paulo, no bairro Fazenda, em Itajaí.  Denise morreu com um tiro no peito e Diego, ainda com sequelas do atentado, se recupera fisicamente e emocionalmente da tragédia.


Os tiros foram disparados por engano na direção do carro do casal, um HB 20,  conta Diego. O alvo seria outro casal, que tinha um carro parecido e que tinha se mudado pra vizinhança pouco ...

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






Os tiros foram disparados por engano na direção do carro do casal, um HB 20,  conta Diego. O alvo seria outro casal, que tinha um carro parecido e que tinha se mudado pra vizinhança pouco antes do crime.

Continua depois da publicidade



Diego conversou com a reportagem do DIARINHO e revelou lembrar pouca coisa do momento da tragédia. Ele e a esposa saíam de casa para mais um dia de trabalho, perto das oito horas da manhã, quando foram atingidos pelos disparos.

Diego é vendedor na loja Casas da Água.  Denise era coordenadora operacional na Embraed Logística. “Foi muito rápido. Eu não tive reação, jamais esperávamos nada parecido. A última coisa que lembro é da minha mulher falando: ‘que é isso, amor?” e caindo desacordada no meu colo. Eu já estava sangrando, jorrava muito sangue do meu braço. E eu falava: ´amor, levanta, amor... levanta ,amor...’”, recorda.

O carro foi cravejado por cerca de 10 tiros de revólver calibre 38. O primo de Diego, que mora na mesma rua, foi quem socorreu e levou as duas vítimas para o hospital Marieta. Denise foi atingida por um disparo fatal no peito. “Ela não resistiu, chegou com vida ao hospital, mas não resistiu”, explica.

Diego levou três tiros e uma das balas se alojou pertinho do pulmão. “Passei por uma cirurgia, fiquei cinco dias internado, e hoje ainda estou na casa da minha mãe me recuperando”, conta. Ele ainda não sabe quando tirará a sustentação de ferro do braço e se precisará passar por uma nova cirurgia pra retirada da bala alojada no corpo.

Continua depois da publicidade



Diego não tem dúvida de que ele e a mulher foram baleados por engano. O alvo dos tiros seriam outras pessoas. “Um casal que tinha um veículo HB 20 também. Eles ficaram poucos dias vivendo na mesma rua que a gente e isso, infelizmente, aconteceu. Na mesma noite do crime, após a polícia conversar com eles, pegaram as coisas e foram embora da casa”, conta.

A investigação está correndo na divisão de Investigação Criminal (DIC) de Itajaí. A polícia tem imagens das câmeras de segurança que mostram os dois atiradores fugindo em uma bicicleta. O delegado Sérgio de Sousa não informa detalhes da investigação, mas disse que o caso está sendo apurado e que em breve terá novidades.

Diego se queixa da falta de informações sobre o andamento da investigação. “Eu estou aguardando respostas. Tiraram o que eu mais amava. Eu preferia ter ido junto, pelo menos estava do lado da minha mulher”, desabafa.

O casal morava há cinco anos no local e planejava celebrar a união e ter filhos em breve. No tempo de convivência, os dois mantinham a mesma rotina de ir e voltar juntos ao trabalho. “Nunca imaginei que um dia isso aconteceria, até por que sempre trabalhamos, sempre estivemos no caminho de Deus. As pessoas não podem agir assim, sair atirando em qualquer um, confundindo um carro... Minha alma dói, eu não tenho vontade de viver sem minha mulher. Ela era uma pessoa iluminada, alegre, simpática, incrível. Espero que a polícia possa esclarecer tudo;  eu me sinto perdido”, conclui.



Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





18.204.48.69

TV DIARINHO


Entrevistão com Jorginho Mello Senador PL



Podcast

Entrevistão com Jorginho Mello Senador PL

Publicado 23/07/2021 23:58



Especiais

Referência

Balneário Shopping é porta de entrada de grandes marcas

Boas compras

Diversidade e qualidade caracterizam o comércio de Balneário Camboriú

Uma nova BC

Investimentos públicos pesados para a retomada da economia

Cartão postal de Balneário Camboriú

Roda-gigante mudou a paisagem para sempre

Parque Unipraias

Tedesco é pioneiro no turismo de BC



Blogs

Blog do JC

Se presidente vetar o Fundão, Centrão defende volta de doações empresariais

A bordo do esporte

Semana Internacional de Vela de Ilhabela larga com 81 barcos

Blog da Ale Francoise

Dê olho na sua saúde!

Blog Doutor Multas

Proteção veicular: o que é e vale a pena contratar?

Blog Clique Diário

Retornando...

Blog da Jackie

CasaCor Santa Catarina

Blog do Ton

One of a Kind: coleção inédita será apresentada pela joalheira Cristina Pessoa durante evento na Praia Brava

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Jorginho Mello

“Eu tenho o compromisso do presidente: se eu for disputar a eleição para governador, tenho o apoio dele”

André Gobbo

"Eu tenho absoluta certeza que estamos formando profissionais para o presente e para o futuro”

Vinicius Lummertz

"A grande aliança é para a retomada com saúde. São Paulo fará vacinas para o Brasil e América Latina ”

Élcio Kuhnen

“O maior ensinamento que a covid vai deixar: a ciência está muito à frente da sua opinião”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯