Matérias | Geral


Meio ambiente

Região pode ampliar praias certificadas com a Bandeira Azul

Programa tem 28 locais pré-aprovados para a próxima temporada de verão; resultado sai em outubro

Franciele Marcon [fran@diarinho.com.br]

Penha, que já conta com certificação da praia Grande, tem duas novas praias na disputa (foto: divulgação)

A região da Amfri, que já soma a maior parte de praias do país com a certificação ambiental do programa Bandeira Azul, poderá ampliar a participação para temporada 2021/2022. O júri nacional da premiação tem 28 candidatas pré-aprovados, sendo 22 praias e seis marinas. Ao menos três são da região. Atualmente, são 24 locais certificados – 18 praias e seis marinas.


Santa Catarina lidera os locais com mais certificação, sendo 11 praias e duas marinas. A região da Amfri soma a maior parte das certificações: 8. São três praias em Bombinhas (Quatro Ilhas, Mariscal e Conceição), duas em Balneário Camboriú (Estaleiro e Estaleirinho), uma em Balneário Piçarras e uma Penha (Praia Grande). Em Balneário Camboriú, a cidade conta ainda com a certificação da marina Tedesco.

Continua depois da publicidade



A coordenação do programa Bandeira Azul ainda não divulgou a lista dos pré-aprovados pra próxima temporada. A divulgação será feita após os candidatos serem comunicados oficialmente. A avaliação do júri nacional foi concluída esta semana e agora vai pra fase internacional.

O aumento na procura pela certificação é de 16% em relação ao ano passado. O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, acredita que a ampliação de locais aptos à certificação é o início de uma caminhada que o Brasil está realizando no sentido do desenvolvimento ambiental e sustentável dos destinos nacionais.

“Temos um dos mais belos litorais do mundo, somos o segundo país em atrativos naturais, e esse aumento só comprova o trabalho que está sendo realizado no sentido de estruturar e aprimorar os nossos destinos para uma melhor experiência a quem passar pelo nosso país”, destacou.

O resultado do programa será divulgado em outubro, com a entrega das bandeiras prevista para novembro. Para se qualificar para o Bandeira Azul, uma série de critérios com foco em gestão ambiental, qualidade da água, educação ambiental, segurança e serviços, turismo sustentável e responsabilidade social devem ser atendidos, mantidos e comprovados anualmente.

Continua depois da publicidade



A premiação pra novos locais ou a recertificação é feita por um júri nacional formado por membros do governo federal, entidades ambientais e associações. Após a pré-aprovação dos candidatos, a documentação é enviada para o júri internacional do programa. A certificação foi criada pela fundação para Educação Ambiental, uma instituição internacional representada no Brasil pelo instituto Ambientes em Rede.

O principal objetivo do programa é aumentar o grau de participação e, consequentemente, de conscientização da sociedade, empresários do segmento náutico e gestores públicos quanto à necessidade de proteger o litoral, estimulando ações de proteção. 

Penha tem duas novas praias na disputa e prepara outras três

Entre os candidatos estão duas novas praias de Penha, a da Saudade e a Bacia da Vovó, que tiveram as candidaturas lançadas no último verão pelo município. O secretário de Turismo, Cleber Neumann, aguarda a divulgação oficial, destacando que, com a classificação, a cidade poderá ter três praias certificadas.

O projeto é ampliar ainda mais o programa nos próximos anos, levando o selo pra outras três praias: Vermelha, Paciência e Poá. Segundo Cleber, esses locais foram indicados pela coordenação nacional do Bandeira Azul com condições de serem certificados e já estão sendo preparados pra entrar na fase piloto programa. 

Em Balneário Piçarras, o município se candidatou pra ampliar a Bandeira Azul para o trecho norte da orla, ao longo de 1,7 quilômetro. Hoje, o trecho central já conta com a certificação. Com a aprovação, a praia seria a maior extensão certificada pelo programa.

Outras cidades da região que ainda não contam com o selo buscam a primeira certificação. No final do ano passado, a praia do Pontal, em Navegantes, conquistou a habilitação pra fase piloto do programa, após cumprir os requisitos básicos. As medidas ambientais agora estão sendo avaliadas.

Para o próximo ano, a prefeitura de Barra Velha pretende se candidatar. Os estudos técnicos foram iniciados na praia do Cerro, em Itajuba, pra que o município entre na fase piloto ainda nesse ano. Após a fase preliminar, a prefeitura tem até dois anos pra cumprir todas as exigências e formalizar a sua candidatura.

 

MeioAmbientePraiasCertificadosBandeiraAzul


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.236.117.38

TV DIARINHO


Confira os destaques desta quarta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 23/06/2021

Publicado 23/06/2021 21:20



Especiais

Mundo da pesca

Oceanógrafo criou raízes, mesmo que aquáticas

Urbanismo

Desafio da praia Brava é crescer mantendo as características de paraíso

Economia

Atividade pesqueira requer atenção especial

Bom momento

Construção civil ganha destaque na economia

Itajaí do rio e do mar

Empresas dos setores náutico e naval reforçam economia



Blogs

Blog Doutor Multas

Proteção veicular pode ser opção melhor que seguro: entenda os motivos

A bordo do esporte

Designer ilustra equipe olímpica de vela no estilo mangá

Blog do JC

Sonhando com o pai Atanásio

Blog Clique Diário

Pássaros

Blog da Jackie

Fondue

Blog da Ale Francoise

Que tal um kombucha que hoje!?

Blog do Ton

Habbitat

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Vinicius Lummertz

"A grande aliança é para a retomada com saúde. São Paulo fará vacinas para o Brasil e América Latina ”

Élcio Kuhnen

“O maior ensinamento que a covid vai deixar: a ciência está muito à frente da sua opinião”

Heli Schlickmann

" Nas cidades arborizadas as pessoas são mais felizes”

Liba Fronza

"O Navegay traz uma multidão de pessoas, não gera receita financeira e causa uma demanda social muito grande”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯