Matérias | Geral


Manobras radicais

Galera da bike reclama da falta de espaços para rolês na região

Grupo que curte "empinar e arrastar para-lamas das bikes" denuncia perseguição de moradores e das forças de segurança

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Estrada da Rainha era um dos locais dos encontros até pista ser destinada para o trânsito de veículos (Foto: Divulgação)



Grupos de adolescentes e jovens de bicicletas que tomaram o molhe da praia da Atalaia no sábado, em Itajaí, foram denunciados por aglomeração no local e falta de uso de máscaras. A guarda Municipal foi chamada pra verificar a situação. Segundo o órgão, não foi constatado nada irregular, pois a gurizada estava apenas se divertindo e não haveria restrição de permanência no local.


Os participantes responderam às críticas de moradores feitas contra o grupo pelas redes sociais. Eles explicaram que o movimento é um encontro anual de bikes, com a participação de diversas equipes da região e organizado pelas redes sociais. O evento é tradicional e ocorre sempre no 1º de maio. Em 2019, mais de 500 participaram. A galera das bikes destaca que a pista do molhe é mais apropriada para manobras por ser extensa e pavimentada.

Continua depois da publicidade



Os membros dos grupos ainda levantaram a queixa de que falta um espaço liberado pra realização desses encontros. Os grupos costumam se reunir em diversos pontos, mas enfrentam as reclamações de vizinhos e abordagens da polícia ou da guarda municipal mesmo quando têm autorização. As bicicletas são preparadas pra realização dos rolês e muitas manobras. As equipes costumam descer ladeiras e empinar as bikes até arrastar a parte traseira no chão.

Um dos coordenadores da equipe Grau Camboriú (EGC), de Balneário Camboriú, Maicon Luiz da Silva, diz que o encontro costumava rolar na estrada da Rainha, em Balneário Camboriú. Mas a pista usada virou via de tráfego de veículos, enquanto a outra pista do morro está fechada devido às obras de contenção da encosta.

Fora o encontro anual, os grupos costumam organizar rolês aos sábados ou aos domingos. As equipes reúnem praticantes de Balneário Camboriú, Itajaí, Navegantes e Itapema. Em Balneário, já houve encontros com mais de 80 pessoas, conta Maicon, mas a liberação de locais adequados é a principal reivindicação dessas equipes.

Em Balneário, o grupo já usou uma rua perto da Avantis, mas vizinhos se queixaram e chamaram a polícia Militar. Agora os ciclistas também estão usando a área de um loteamento no bairro da Barra, mas temem que em breve não poderão acessar o local se houver queixas de alguns moradores que estão construindo as casas. Maicon relata que alguns encontros foram realizados com a autorização do município, mas, mesmo assim, foram denunciados por moradores para a polícia Militar e a guarda Municipal.

Continua depois da publicidade



Rolêzinho no molhe da Atalaia causou polêmica

Organizadores orientam participantes a usarem máscaras e evitarem brigas

O leitor que registrou o aglomero dos grupos no sábado não se conformou com a passividade da fiscalização, que manteve os grupos no molhe sem fazer o uso de máscaras de proteção à covid. “Minha maior indignação é a guarda se acomodar com a situação de ir ao local, não ter modificado nada, nem solicitar apoio da PM. Simplesmente deixaram acontecer”, desabafou.

A abordagem dos guardas após a queixa foi criticada por participantes do encontro. “Baladinha de boy no centro, pode né”, cutucou um deles, fazendo referência às baladas que rolam nos fins de semana e não são fiscalizadas na cidade.

Inicialmente, conforme a guarda, o grupo estava na Beira Rio, em ocorrência que foi  atendida pela polícia Militar. Depois, os ciclistas foram para o molhe, quando a denúncia chegou à GM. O órgão ressaltou que não havia motivo pra abordagem dos adolescentes e que o decreto estadual já liberou a permanência de pessoas em locais públicos, como parques, praças e praias. O decreto, no entanto, continua proibindo aglomerações.

Luiz Pereira, que é outro líder do grupo EGC, conta que o pessoal do passeio foi avisado das normas. “Mas tem alguns piás que não colaboram no grupo. Avisamos e colocamos como regras respeitar todos e levar máscaras em todos os encontros”, ressalta. Entre as regras aos participantes também estava a proibição de brigas e de uso de drogas.

Em Itajaí, as equipes já fizeram rolês num local conhecido como “morrão”, no bairro Fazenda, mas houve denúncia de vizinhos e a gurizada teve que ir embora. O DIARINHO questionou a fundação Municipal de Esportes e Lazer se há algum projeto de área específica que possa ser destinada aos grupos na cidade, mas sem  resposta até o fechamento desta matéria.

Os skatistas de Itajaí têm uma proposta pra que a área de estacionamento no aterro do molhe possa abrigar um parque multiesportivo, prevendo espaços pra várias modalidades e atividades de lazer. O uso da área dependeria de autorização do porto.

 

pandemiadenúnciaaglomerorolezinhobikesesportebicicletasevento


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.236.117.38

TV DIARINHO


Confira os destaques desta quarta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 23/06/2021

Publicado 23/06/2021 21:20



Especiais

Mundo da pesca

Oceanógrafo criou raízes, mesmo que aquáticas

Urbanismo

Desafio da praia Brava é crescer mantendo as características de paraíso

Economia

Atividade pesqueira requer atenção especial

Bom momento

Construção civil ganha destaque na economia

Itajaí do rio e do mar

Empresas dos setores náutico e naval reforçam economia



Blogs

Blog Doutor Multas

Proteção veicular pode ser opção melhor que seguro: entenda os motivos

A bordo do esporte

Designer ilustra equipe olímpica de vela no estilo mangá

Blog do JC

Sonhando com o pai Atanásio

Blog Clique Diário

Pássaros

Blog da Jackie

Fondue

Blog da Ale Francoise

Que tal um kombucha que hoje!?

Blog do Ton

Habbitat

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Vinicius Lummertz

"A grande aliança é para a retomada com saúde. São Paulo fará vacinas para o Brasil e América Latina ”

Élcio Kuhnen

“O maior ensinamento que a covid vai deixar: a ciência está muito à frente da sua opinião”

Heli Schlickmann

" Nas cidades arborizadas as pessoas são mais felizes”

Liba Fronza

"O Navegay traz uma multidão de pessoas, não gera receita financeira e causa uma demanda social muito grande”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯