Matérias | Geral


fim de semana

Balneário interdita oito festas clandestinas

Já em Itajaí três estabelecimentos foram interditados; causou indignação nas redes o anúncio de uma festa de swing

Franciele Marcon [fran@diarinho.com.br]

Baladinhas da Brava tinham até filas

A fiscalização de Balneário Camboriú encerrou oito festas no final de semana.  As baladinhas aconteciam nos bairros centro, Municípios, Estaleirinho e Nova Esperança.


Além das festas clandestinas, a fiscalização visitou 55 estabelecimentos e recebeu 22 denúncias. Foram 30 fiscais envolvidos na ação, com apoio de 68 guardas municipais e 38 agentes de ...

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






Além das festas clandestinas, a fiscalização visitou 55 estabelecimentos e recebeu 22 denúncias. Foram 30 fiscais envolvidos na ação, com apoio de 68 guardas municipais e 38 agentes de trânsito. Nenhum estabelecimento foi interditado.

Continua depois da publicidade



A festa que estava rolando no Estaleirinho foi denunciada nas redes sociais. O local reunia pessoas sem máscaras, num deque de piscina e aglomerando, todas desrespeitando o decreto de combate à covid-19.

O DIARINHO também recebeu denúncia de aglomeração e de filas para entrar nos bares da Praia Brava no final de semana, principalmente na avenida beira-mar, nas proximidades da lagoa do Cassino. Segundo a prefeitura, até sábado às 15h, a fiscalização não recebeu denúncias sobre a praia Brava.

Itajaí interditou três comércios. Um restaurante foi fechado no centro. No Cordeiros e no Dom Bosco duas quadras sintéticas foram interditadas. A fiscalização também vistoriou 50 comércios em bairros da cidade.

A operação recebeu 10 denúncias e fez sete autos de infração. O saldão da fiscalização, com as abordagens no sábado e domingo, só será divulgado nessa segunda-feira.

Continua depois da publicidade



Festão de swing

O DIARINHO recebeu várias denúncias sobre o anúncio de uma festa de swing (troca de casais), que reuniu cerca de 300 pessoas, no final de semana, em um sítio de Canelinha.  A festa se chamava “Lu Hobold”, e cobrava R$ 80 por casal, R$ 150 pra homem solteiro e R$ 20 pra mulher solteira. Ao comprar o ingresso, a pessoa ainda poderia levar um litro de bebida alcóolica destilada. O DIARINHO não conseguiu retorno das autoridades para saber se a festa chegou a ser visitada pela fiscalização.


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





35.170.64.36

TV DIARINHO


Itajaí completa 161 anos neste dia 15 de junho e o DIARINHO, que há 42 anos faz parte dessa história ...



Podcast

MINUTO DIARINHO 15/06/21

Publicado 15/06/2021 22:36



Especiais

Mundo da pesca

Oceanógrafo criou raízes, mesmo que aquáticas

Urbanismo

Desafio da praia Brava é crescer mantendo as características de paraíso

Economia

Atividade pesqueira requer atenção especial

Bom momento

Construção civil ganha destaque na economia

Itajaí do rio e do mar

Empresas dos setores náutico e naval reforçam economia



Blogs

Blog Clique Diário

Navios na city

Blog Doutor Multas

Multa do bafômetro: valor em 2021 e como recorrer

Blog do JC

Privatização do aeroporto dengo dengo

A bordo do esporte

De Alicante para Gênova, a decisão da The Ocean Race Europe

Blog da Jackie

Fondue

Blog da Ale Francoise

Que tal um kombucha que hoje!?

Blog do Ton

Habbitat

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Vinicius Lummertz

"A grande aliança é para a retomada com saúde. São Paulo fará vacinas para o Brasil e América Latina ”

Élcio Kuhnen

“O maior ensinamento que a covid vai deixar: a ciência está muito à frente da sua opinião”

Heli Schlickmann

" Nas cidades arborizadas as pessoas são mais felizes”

Liba Fronza

"O Navegay traz uma multidão de pessoas, não gera receita financeira e causa uma demanda social muito grande”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯