Matérias | Geral


Obras privadas tomam o espaço de pedestres e ocupam vagas públicas de estacionamento

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Andar pelo centro de Itajaí pode se tornar uma aventura para o pedestre dependendo do local e horário em que ele passa. Isso porque muitas obras privadas tomam conta das calçadas e fazem com que o trajeto precise ser desviado pelo meio da rua ou então que se dividida o passeio com postes, materiais de construção e caçambas de entulho.


Os comerciantes vizinhos das obras também reclamam. Muitas vezes, para que o pedestre tenha espaço para circular, é a vaga de estacionamento da via pública que precisa ser fechada e suprimida ...

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






Os comerciantes vizinhos das obras também reclamam. Muitas vezes, para que o pedestre tenha espaço para circular, é a vaga de estacionamento da via pública que precisa ser fechada e suprimida, como é o caso das ruas Olímpio Miranda Júnior e a Felipe Schmidt. Isso faz com que os clientes não encontrem lugar para estacionar perto das lojas.

Continua depois da publicidade



Apesar da chateação,  a demarcação desses locais para a realização de obras está prevista na lei municipal 114/2007, que tem regramento pra obras que interfiram no passeio público. “Obras temporárias de instalação ou manutenção dos equipamentos, mobiliário e ajardinamento que interfiram na calçada, precedidas de autorização da secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação, deverão ser sinalizadas e isoladas, assegurando-se uma largura mínima de passagem para o pedestre de 1,20m ou o desvio protegido para o leito carroçável, por meio de plataforma provisória, com largura mínima de 1m e inclinação máxima de 10%”, diz a lei.

O pedido de autorização à  secretaria pode ser feito de forma online, no site itajai.prefeituras.net, na opção Autorização para Uso de Área Pública.

“No pedido, será preciso especificar o endereço completo e o tempo de início e fim dos trabalhos, visto que em vários casos o espaço público passa a ser utilizado temporariamente pelos pedestres, ocasionando, também, a suspensão de vagas de estacionamento”, informa a secretaria em nota.

Empresas que executam serviços de telefonia ou fibra ótica, por exemplo, também precisam de autorização quando as manutenções podem interromper parcialmente a circulação de pedestres no passeio público.

Continua depois da publicidade





Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.236.55.22

TV DIARINHO


Confira os destaques desta quarta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 15/09/2021

Publicado 15/09/2021 20:10



Especiais

AMPLIAÇÃO

Portonave projeta investimentos de mais R$ 500 milhões

NAVEGANTES

Atividade portuária consolida a economia

SANTA CATARINA

Navegantes tem o segundo maior aeroporto do estado

NAVEGANTES

Cluster da construção naval é aqui

MERCADO

Navship volta a contratar



Blogs

Blog do JC

Irmão Maier chegou

A bordo do esporte

Vela mundial perde o diretor de regatas Jack Loyd

Blog Doutor Multas

Multa por dirigir embriagado: entenda como é

Blog do Ton

Siberiano Drink Club

Blog da Ale Francoise

Você conhece os benefícios do cravo?

Blog Clique Diário

O Auditório de Tenerife

Blog da Jackie

CasaCor Santa Catarina

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Ana Paula Bastos Cardoso

“O luto tem que ser encarado como uma forma natural da vida”

Fábio da Veiga

"Todos os players do mercado são favoráveis a esse modelo de gestão Landlord”

Francisco Graciola

"O patrimônio é o cliente”

Jorginho Mello

“Eu tenho o compromisso do presidente: se eu for disputar a eleição para governador, tenho o apoio dele”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯