Matérias | Geral


Procuradoria eleitoral pede a quebra do sigilo bancário de Luciano Hang no inquérito das fake news

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

A procuradoria-Geral Eleitoral (PGE) pediu ao tribunal Superior Eleitoral (TSE) a quebra de sigilo bancário e fiscal do empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, no inquérito que investiga o envio de mensagens em massa por WhatsApp pra favorecer o então candidato à presidência Jair Bolsonaro nas eleições de 2018. O pedido também abrange quatro empresas envolvidas nos disparos das mensagens. A solicitação pela quebra de sigilos é referente ao período entre 1º de julho e 30 de novembro de 2018 e está baseada em informações prestadas pelo WhatsApp ao tribunal, dando conta de “comportamento anormal” dos perfis dos envolvidos durante o período eleitoral, com o envio automatizado de mensagens. O pedido trata-se de uma revisão do caso já que, inicialmente, a PGE havia considerado não ter elementos suficientes pra requerer a quebra de sigilo do empresário e das empresas investigadas. De acordo com o vice-procurador geral eleitoral, Renato Brill de Góes, os novos dados convergem para o que foi apontado nas denúncias. “É absolutamente relevante o teor da informação prestada pela WhatsApp INC., que noticia a detecção de “comportamento anormal, indicativo do envio automatizado de mensagens em massa” por parte das empresas”, anota na petição ao TSE. A ação no tribunal pede a cassação da chapa de Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão por disparo de fake news nas eleições de 2018. O vice-procurador considera que os disparos em massa de “conteúdo com desinformações” marcaram o desenrolar da campanha da eleição presidencial. “É tarefa desse Tribunal Superior esclarecer eventual relação de pertinência ou benefício entre esses fatos e os componentes da chapa demandada, bem como possível vulneração da legitimidade da competição eleitoral”, disse. Diante das novas informações, Renato pediu também a reabertura da fase de instrução de duas das quatro ações que apuram o envio de fake news nas eleições e que pedem a cassação da chapa de Bolsonaro. A PGE ainda quer que o tribunal unifique todos os processos por se tratarem do mesmo assunto. Empresário nega acusações O empresário Luciano Hang é acusado de ter financiado o disparo de mensagens em massa pelo WhatsApp pra beneficiar Bolsonaro. A investigação apura abuso de poder econômico e uso indevido de meio de comunicação social pra interferir nas eleições. A defesa do empresário de manifestou em nota, dizendo lamentar “a confusão e imprecisão da procuradoria-geral Eleitoral ao comparar o impulsionamento realizado na página pessoal e particular do Facebook do Sr. Luciano Hang com as condutas que lhe são falsamente imputadas de divulgação de compras de pacotes de disparos em massa de mensagens no WhatsApp”. A assessoria ainda negou que o empresário tenha financiado ou impulsionado mensagens pelo WhatsApp e lembrou que o “boato de disparos” foi criado por acusações falsas em reportagens do jornal Folha de S. Paulo. A nota também destaca que as instruções de duas ações que tratam de fake news foram encerradas por falta de provas. "Resta claro o desperdício de recursos públicos na tramitação de um processo ajuizado pelo PT, que visivelmente não possui qualquer efeito prático e respaldo probatório”, completa a nota, que finalizada ressaltando que o empresário “nada tem a esconder”.


 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 








Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.237.2.4

TV DIARINHO


Confira os destaques desta quinta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 23/09/2021

Publicado 23/09/2021 20:50



Especiais

AMPLIAÇÃO

Portonave projeta investimentos de mais R$ 500 milhões

NAVEGANTES

Atividade portuária consolida a economia

SANTA CATARINA

Navegantes tem o segundo maior aeroporto do estado

NAVEGANTES

Cluster da construção naval é aqui

MERCADO

Navship volta a contratar



Blogs

Blog do JC

Linguagem neutra

A bordo do esporte

Fãs disputam em leilão itens históricos e raridades da Stock Car para Instituto Ingo Hoffmann

Blog do Ton

Chefs Bruno Faro e Willian Vieira comandam noite gastronômica nesta quinta-feira no Quatro7, em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Remédio natural para picada

Blog Doutor Multas

Financiamento e refinanciamento de veículo: afinal, é a mesma coisa?

Blog Clique Diário

O Auditório de Tenerife

Blog da Jackie

CasaCor Santa Catarina

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Ana Tereza Canziani Pereira Boschi

"O Implanon é tecnologia de ponta, e a gente vai oferecê-lo para as mulheres de Itajaí”

Ana Paula Bastos Cardoso

“O luto tem que ser encarado como uma forma natural da vida”

Fábio da Veiga

"Todos os players do mercado são favoráveis a esse modelo de gestão Landlord”

Francisco Graciola

"O patrimônio é o cliente”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯