Matérias | Reclamações


Moradora reclama que ficou 35 horas sem luz

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

A moradora da rua Pedro Salles dos Santos, no bairro Fazenda, em Itajaí, E. C. F. S, entrou em contato com o DIARINHO para expressar sua indignação com a Celesc. Devido ao temporal da madrugada da última quinta-feira, sua casa ficou sem energia elétrica e a empresa de distribuição de eletricidade demorou cerca de 34 horas para consertar o problema. Mesmo contatando diversas vezes a empresa, os atendentes relatavam que ela “não era prioridade”. “Com crianças em casa, comida estragada, afazeres domésticos, meu trabalho pra finalizar, atividades da escola da filha, tudo que depende de luz e internet, e não sou prioridade? Se deixar de pagar a conta de luz eles vem em 2 minutos na minha casa cortar a energia, e agora para solucionar o problema levam mais de 30 horas”, desabafa a leitora. E. C. F. S afirmou que vai abrir um processo contra a Celesc.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.236.55.22

TV DIARINHO


Confira os destaques desta quarta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 15/09/2021

Publicado 15/09/2021 20:10



Especiais

AMPLIAÇÃO

Portonave projeta investimentos de mais R$ 500 milhões

NAVEGANTES

Atividade portuária consolida a economia

SANTA CATARINA

Navegantes tem o segundo maior aeroporto do estado

NAVEGANTES

Cluster da construção naval é aqui

MERCADO

Navship volta a contratar



Blogs

Blog do JC

Irmão Maier chegou

A bordo do esporte

Vela mundial perde o diretor de regatas Jack Loyd

Blog Doutor Multas

Multa por dirigir embriagado: entenda como é

Blog do Ton

Siberiano Drink Club

Blog da Ale Francoise

Você conhece os benefícios do cravo?

Blog Clique Diário

O Auditório de Tenerife

Blog da Jackie

CasaCor Santa Catarina

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Ana Paula Bastos Cardoso

“O luto tem que ser encarado como uma forma natural da vida”

Fábio da Veiga

"Todos os players do mercado são favoráveis a esse modelo de gestão Landlord”

Francisco Graciola

"O patrimônio é o cliente”

Jorginho Mello

“Eu tenho o compromisso do presidente: se eu for disputar a eleição para governador, tenho o apoio dele”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯