Matérias | Polícia


Cidade sitiada para o maior roubo a banco

Ataque ao BB de Criciúma teve tiroteiro, explosão, incêndio e muita violência

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

maior roubo a banco da história de Santa Catarina aconteceu na madrugada de terça-feira em Criciúma, no sul do estado. Cerca de 30 criminosos, com armas de grosso calibre, invadiram e explodiram parte da  agência do Banco do Brasil no centro da cidade. As imagens do assalto repercutiram até no exterior, e o governo federal ofereceu apoio pra esclarecer o roubo cinematográfico. O valor levado pelos assaltantes não foi divulgado.


Os criminosos usaram várias pessoas como reféns e, pra dificultar o trabalho da polícia, integrantes do grupo incendiaram um caminhão em frente ao batalhão da PM, impedindo a saída de viaturas ...

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






Os criminosos usaram várias pessoas como reféns e, pra dificultar o trabalho da polícia, integrantes do grupo incendiaram um caminhão em frente ao batalhão da PM, impedindo a saída de viaturas.   Houve troca de tiros com a polícia e o tiroteio foi ouvido, principalmente, na região central. A ação criminosa deixou duas pessoas feridas: o policial militar Jeferson Luiz Esmeraldino, 32 anos, que foi baleado e passou por uma cirurgia, e um refém que apanhou dos criminosos. O refém passa bem.

Continua depois da publicidade



De acordo com o delegado Ulisses Gabriel, a ação teve início perto da meia-noite, quando começaram os primeiros disparos no batalhão da PM onde um caminhão foi incendiado. Policiais tiveram que percorrer cerca de dois quilômetros a pé pra chegar à agência do BB, onde funciona a tesouraria regional do banco.

Até o fechamento desta edição não foi divulgado quanto os bandidos roubaram do banco. No entanto, R$ 810 mil foram recuperados em duas mochilas abandonadas e depois roubadas por moradores locais, que foram presos com o dinheiro encontrado.

“Fui acionado por volta da meia-noite. Quando chegamos, populares estavam furtando parte do dinheiro que havia sido abandonado pelos criminosos. Quatro indivíduos acabaram presos, com os valores dentro de seus apartamentos”, disse o delegado.

Durante a ação criminosa, algumas pessoas foram feitas de reféns. “Elas foram colocadas sem camisa sobre uma faixa de pedestres”, contou o delegado.

Continua depois da publicidade



Ao deixarem o local, os criminosos usaram 10 veículos e foram na direção do município de Nova Veneza, a cerca de 10 quilômetros de Criciúma, onde largaram os carros numa plantação.

Explosivos

Cerca de 30 quilos de explosivos não detonados foram deixados no local. O batalhão antibombas da PM foi acionado, bem como a divisão antirroubos e sequestro.

Segundo o delegado, diligências e perícias estão sendo feitas. “Há equipes analisando as filmagens e câmeras de segurança. Muitos disparos foram efetuados no centro da cidade e vários prédios e construções foram alvejados”, acrescentou.

Durante a troca de tiros, um policial militar foi ferido e um refém foi agredido pelos criminosos. O refém passa bem. A PM informou que o soldado Jeferson Luiz Esmeraldino, 32 anos, que atua na 3ª Cia de Criciúma, é estável. Ele segue internado na UTI em observação. 

Investigação

Em coletiva de imprensa, o governador Carlos Moisés ressaltou que o estado tem um histórico bem-sucedido de resolução deste tipo de crime. “Não estamos medindo esforços para uma resposta rápida a este triste episódio. O governo segue empenhado na busca dos criminosos para que ações como essas não se repitam em Santa Catarina, reconhecida pelos bons índices na segurança pública”, enfatizou.

O governador destacou ainda o apoio do governo Federal. O ministro da Justiça, André Mendonça, e o secretário Nacional de Segurança Pública, Coronel Carlos Paim, colocaram as estruturas à disposição.

O delegado da DEIC, Anselmo Cruz, que comanda as investigações, explicou que foi o maior roubo da história de Santa Catarina. “Há uma mobilização policial muito forte nas buscas e, em paralelo a isso, já começou o trabalho de investigação”, adiantou.

A polícia pede que qualquer informação que a população tenha sobre o crime seja compartilhada. As denúncias podem ser feitas pelos telefones 190, da PM, ou 181, da Civil.



Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.230.144.31

TV DIARINHO


Confira os destaques desta quarta-feira





Especiais

AMPLIAÇÃO

Portonave projeta investimentos de mais R$ 500 milhões

NAVEGANTES

Atividade portuária consolida a economia

SANTA CATARINA

Navegantes tem o segundo maior aeroporto do estado

NAVEGANTES

Cluster da construção naval é aqui

MERCADO

Navship volta a contratar



Blogs

Blog Doutor Multas

Financiamento e refinanciamento de veículo: afinal, é a mesma coisa?

Blog do Ton

Confraria da Cozinha confirma dois novos eventos gastronômicos em Floripa

Blog do JC

Irmão Maier chegou

A bordo do esporte

Vela mundial perde o diretor de regatas Jack Loyd

Blog da Ale Francoise

Você conhece os benefícios do cravo?

Blog Clique Diário

O Auditório de Tenerife

Blog da Jackie

CasaCor Santa Catarina

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Ana Paula Bastos Cardoso

“O luto tem que ser encarado como uma forma natural da vida”

Fábio da Veiga

"Todos os players do mercado são favoráveis a esse modelo de gestão Landlord”

Francisco Graciola

"O patrimônio é o cliente”

Jorginho Mello

“Eu tenho o compromisso do presidente: se eu for disputar a eleição para governador, tenho o apoio dele”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯