Matérias | Geral


Santa Catarina segue com a maior expectativa de vida do país

Conforme os dados do IBGE, os nascidos no estado têm chance de chegar aos 79,9 anos; mulheres vivem mais

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]



Santa Catarina segue com a maior expectativa de vida do país, segundo dados do IBGE divulgados na quinta-feira. As pessoas que nascem no estado têm chance de chegar aos 79,9 anos, conforme estimativa, representando 3,3 anos a mais em relação à média nacional. A expectativa de vida dos catarinenses também aumentou em dois meses em relação à estimativa anterior, de 2018, com Santa Catarina mantendo a liderança da longevidade no Brasil.


O estado é seguido do Espírito Santo (79,1 anos), São Paulo e Distrito Federal (ambos com taxa de 78,9 anos) na lista do IBGE, enquanto que os estados de Rondônia (71,9), Piauí (71,6) e Maranhão (71,4) figuram entre os últimos com as menores expectativas. Conforme o IBGE, a estimativa de vida vem crescendo no país desde 1940, quando a média nacional era de apenas 45,5 anos.

Continua depois da publicidade



A estimativa também avalia a esperança de vida a partir dos 60 anos. Nesse fator, Santa Catarina só perde para o Espírito Santo. Os catarinenses que atingem 60 anos de idade têm chance de viver mais 24,2 anos e os que chegam aos 65 tem expectativa de viver mais 20,3 anos, podendo alcançar aos menos 85,3 anos de vida.

As estimativas são usadas como parâmetros pra definição de políticas públicas e benefícios sociais, como para determinar o fator previdenciário no cálculo das aposentadorias. As novas regras de aposentadoria trazidas pela reforma da Previdência foram feitas com dados sobre a expectativa de vida dos brasileiros.

Mulheres vivem mais

Em Santa Catarina, as mulheres vivem, em média, 6,5 anos a mais que os homens, com expectativa de vida ao nascer de 83,2 anos, contra 76,7 anos deles. A diferença acompanha o cenário do país, em que elas vivem sete anos a mais que os homens.

Continua depois da publicidade



Tantos os homens como as mulheres catarinenses têm as maiores esperanças de vida do país, com taxas acima da média nacional, que é de 80,1 anos pra mulheres e 73,1 para homens.

O IBGE ainda aponta a probabilidade de uma mulher e de um homem que atingem 60 anos chegarem aos 80. A cada mil mulheres de 60 anos em SC, a chance é de que 723 delas cheguem aos 80. Os homens sexagenários têm chances menor no estado. A cada mil deles, 574 alcançariam a marca dos 80 anos.

Conforme o IBGE, a chance das pessoas com 60 anos chegaram aos 80 aumentou 84% entre 1980 e 2019 no estado. Em 1980, a relação era de 354 a cada mil catarinenses. Em 2019, foi de 651 pessoas por mil. É o segundo maior índice do país, que tem média de 604 a cada mil brasileiros.

A diferença da expectativa de vida entre homens e mulheres é mais acentuada conforme a idade. Em 2019, um homem de 20 anos tinha 4,6 vezes mais chance de não completar os 25 anos do que uma mulher na mesma idade. O maior salto na mortalidade masculina ocorre na faixa dentre 15 e 34 anos, ligada às mortes por causas não naturais, como assassinatos e acidentes.

Mortalidade de meninos é a menor do país

O levantamento do IBGE também traz a taxa de mortalidade infantil, que estima a chance de um recém-nascido morrer antes de completar um ano de vida. Santa Catarina aparece no ranking com a 3ª menor taxa, 8,4 mortes a cada mil crianças que nascem. O estado fica atrás apenas do Espírito Santo (7,8) e Paraná (8,2). A média nacional é de 11,9. O Amapá tem a pior taxa do país: 22,6.

A mortalidade infantil feminina é menor que a masculina no Brasil. Em Santa Catarina, a taxa é de 7,8 das meninas contra 8,9 dos meninos. O índice das mortes de meninos no estado, no entanto, é o menor do país, que tem média de 12,8. A taxa de mortalidade feminina catarinense também está entre as melhores do Brasil, sendo a terceira menor, com Espírito Santo e Paraná à frente.

Os índices de mortalidade infantil no estado mantiveram o ritmo de queda dos últimos anos. A taxa vem caindo desde 2014, quando a estimativa era de 10 mortes a cada mil crianças nascidas.

Viver mais e melhor

Em Balneário Camboriú, que tem cerca de 30 mil idosos, o que representa mais de 20% da população, a advogada Beatriz Rodrigues Campos, de 76 anos, é reconhecida como exemplo de envelhecimento ativo e saudável. Natural de Minas Gerais, ela viveu a maior parte do tempo no Rio de Janeiro, e mora há quatro anos em Balneário, onde atua como voluntária na Casa da Mulher e em projetos da secretaria de Inclusão Social.

Beatriz trabalhou por 15 anos como professora de direito imobiliário e por outros 35 como advogada. Com seu conhecimento e experiência, ela ajuda idosos com orientações jurídicas e organiza eventos da Casa da Mulher. Ela destaca que, independentemente da idade, o importante é sempre se manter ativa.

“O que não posso fazer é parar”, ensina. “Agora estou numa tristeza, porque não se pode fazer festas”, lamenta, sobre as restrições da pandemia, lembrando os bailes que chegavam a reunir mais de 200 idosos. Beatriz ressalta que Santa Catarina é um  exemplo para o Brasil, com condições pra se viver e bons serviços nas áreas de saúde e segurança, e Balneário, em específico, tem políticas públicas de referência, como o núcleo de Atenção ao Idoso e o programa Abraço.

Mas a longevidade e a qualidade de vida, segundo avalia a advogada, também dependem das relações familiares. “A coisa que faz rejuvenescer não é remédio, é o contato com as crianças”, garante Beatriz, que convive com os netos de 10 e 14 anos, em Balneário, onde mora com uma das filhas.

Ela ainda tem um bisneto em Criciúma, que visita a cada duas semanas. “Existe uma reciprocidade de conhecimentos com as crianças. Elas amam ensinar e eu amo aprender com elas”, comenta. Embora neste ano tenha ficado mais em casa, Beatriz conta que gosta de conhecer novas cidades e faz as viagens de carro, que ela mesma dirige. 

 



Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





44.192.254.246

TV DIARINHO


Confira os destaques desta quinta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 23/09/2021

Publicado 23/09/2021 20:50



Especiais

AMPLIAÇÃO

Portonave projeta investimentos de mais R$ 500 milhões

NAVEGANTES

Atividade portuária consolida a economia

SANTA CATARINA

Navegantes tem o segundo maior aeroporto do estado

NAVEGANTES

Cluster da construção naval é aqui

MERCADO

Navship volta a contratar



Blogs

Blog do JC

Linguagem neutra

A bordo do esporte

Fãs disputam em leilão itens históricos e raridades da Stock Car para Instituto Ingo Hoffmann

Blog do Ton

Chefs Bruno Faro e Willian Vieira comandam noite gastronômica nesta quinta-feira no Quatro7, em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Remédio natural para picada

Blog Doutor Multas

Financiamento e refinanciamento de veículo: afinal, é a mesma coisa?

Blog Clique Diário

O Auditório de Tenerife

Blog da Jackie

CasaCor Santa Catarina

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Ana Tereza Canziani Pereira Boschi

"O Implanon é tecnologia de ponta, e a gente vai oferecê-lo para as mulheres de Itajaí”

Ana Paula Bastos Cardoso

“O luto tem que ser encarado como uma forma natural da vida”

Fábio da Veiga

"Todos os players do mercado são favoráveis a esse modelo de gestão Landlord”

Francisco Graciola

"O patrimônio é o cliente”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯