Matérias | Geral


Itajaí

Fugas de pivetões do antigo CIP chegam a 70

No final de semana, mais sete gurizões do crime siscapuliram do centro de internamento do Cidade Nova

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Chegou a 70 o número de gurizões fugidos do centro de Atendimento Socioeducacional Provisório (Casep) de Itajaí, o antigo Cip. No sábado, outros sete dimenores infratores siscapuliram do local, que fica na rua das Hortênsias, bairro Cidade Nova, em Itajaí. No Casep de Itajaí é como se a tramela da porta ficasse sempre aberta. Com mais esta fuga, a média de rapagões que se escapolem de lá é de quase três a cada duas semanas.


 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






Continua depois da publicidade



Ameaçaram funcionários com espetos

Os adolescentes que fugiram – um de 15 anos, dois de 16, três de 17 e outro já com 18 anos - agiram como bandidões de penitenciária. Fabricaram espetos de pau e tomaram como reféns dois funcionários do centro. Os dois homens foram trancafiados num dos quartos. Depois disso, os pivetões trataram de chegar ao pátio do Casep e pular o murinho que tem apenas pouco mais de dois metros.

A debandada rolou às 15h20. Assim que outro funcionário percebeu a fuga, ligou para a polícia militar e informou os nomes dos meninos. Mesmo depois de um bocado de buscas pelo bairro Cidade Nova, nenhum deles foi encontrado.

O DIARINHO tentou ontem à tarde conversar com Bernadete Sant’Ana, diretora do departamento de Administração Socioeducativo (Dease), da secretaria da Justiça e Cidadania do governo da Santa & Bela. O órgão é o responsável pela contratação da Ong Opção de Vida, que toca o Casep peixeiro. Como ela passou a tarde fora, numa audiência na assembleia Legislativa, não pôde atender a reportagem, informou uma funcionária do Dease.

Continua depois da publicidade



Bernadete seria a única que, além da assessoria de imprensa da Secretaria de Justiça, poderia comentar oficialmente sobre as fugas no centro. Denise Lacerda, assessora de imprensa da secretaria da Justiça, estava viajando.

Casep tá sem coordenação

O Casep peixeiro tá, literalmente, sem coordenação. A advogada Hellen Pizzato não responde mais pela chefia da unidade desde que pediu demissão da função, há cerca de 15 dias. “Foi uma opção dela mesma se desligar”, disse Christian Ocker, funcionário do Casep.

A própria Hellen confirmou ao DIARINHO sua saída, mas disse que o afastamento foi voluntário e nada teve a ver com as fugas que tão rolando por lá. Teria decidido sair porque recebeu uma proposta melhor de trampo. “Assumi durante esse tempo porque a entidade estava com dificuldade de encontrar pessoas para a função”, alegou a ex-coordenadora, que comandou o local por quatro meses.

Hellen, que mesmo sem estar na chefia ainda ontem continuava no Casep, informou que Leocádia Riba, diretora da Ong Opção de Vida, vai responder pela chefia da unidade peixeira até a nomeação de uma nova coordenadora para o centro.

Perguntada sobre quais delitos os menores fugidos teriam cometido, Hellen indicou o pessoal do Dease como autorizado a repassar a informação.


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.238.206.122

TV DIARINHO


Confira os destaques desta terça-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 20/04/2021

Publicado 20/04/2021 21:32



Blogs

Blog da Jackie

Novidadeiras

Blog do JC

Aditivo

Blog da Ale Francoise

Fortificante Natural de Uva!

Blog Clique Diário

Primeira Foto do voo inaugural do helicóptero Ingenuity Mars da NASA

Blog Doutor Multas

CNH Bloqueada? Veja o que fazer para regularizar

A bordo do esporte

Tradicional regata Rolex Capri Napoli confirmada em maio

Blog do Ton

Terrazza Praia Brava

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Volnei Morastoni

"Estamos vivendo a politização da covid”

Marcelo werner

"Quando o Estado publica um decreto às 11 horas da noite para que no dia seguinte seja cumprido, está faltando sintonia com a sociedade”

Marquinhos Kurtz

“[...} O meu posicionamento é contrário ao fechamento total. Eu acho que nós temos que trabalhar, nós temos que ter cuidado, e as coisas precisam funcionar”

Fabrício Oliveira

"Se nós tivéssemos leitos hospitalares nós não estaríamos discutindo lockdown'



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯