Matérias | Política


Itajaí

Bagrão advoga mesmo estando impedido

Denúncia de que o coordenador da Moralidade Administrativa continua advogando já foi protocolada na ordem dos dotores

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Márcio Sagaz (PPS) é o coordenador da Moralidade Administrativa da prefa de Itajaí. Cabe a ele identificar irregularidades e ilegalidades e depois contar pro prefeito. Mas, e se quem estiver fora da lei for o próprio bagrão? Pois é. Ontem foi protocolada uma denúncia na subseção peixeira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A justificativa é que o estatuto dos dotores proíbe que alguém advogue enquanto trampa num cargo de chefia na administração pública. Além disso, a lei municipal que regulamenta o cargo de Márcio também impede que o coordenador da Moralidade exerça qualquer outra profissão. No entanto, ele continua advogando.


O funcionário público Francisco Eduardo Johannsen ouviu comentários de que Márcio estava irregular. Foi atrás de informações. “Analisei o código de ética e o estatuto da OAB, conversei com alguns ...

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






O funcionário público Francisco Eduardo Johannsen ouviu comentários de que Márcio estava irregular. Foi atrás de informações. “Analisei o código de ética e o estatuto da OAB, conversei com alguns advogados e vi que ele deveria estar impedido de exercer as duas funções”, conta Francisco. Foi ele quem, ontem à tarde, protocolou a denúncia na OAB peixeira – e também na ouvidoria e na seccional da Santa & Bela. “Ele até participou de audiência em horário de expediente. Então, só o que eu pedi é que a OAB tome providências. As penas vão desde a advertência até a cassação do registro, conforme prevê o estatuto”, ressalta.

Continua depois da publicidade



No papéli que Francisco protocolou na Ordem, além do trecho do estatuto, ele também usou a legislação municipal como argumento. “Na lei complementar número 56 consta que o coordenador da Moralidade Administrativa não pode conciliar a função com nenhuma outra profissão”, destaca. O denunciante diz que apelou pra OAB porque não acredita que a prefa vá fazer algo em relação ao caso. “A própria prefeitura deveria tomar uma atitude, mas a pessoa que deveria fazer isso é justamente quem comete a irregularidade. Aí fica difícil”, lamenta.

Não tá nem aí!

A reportagem tentou, durante toda a tarde, conversar com o chefão da OAB peixeira, Ricardo Izidoro Koch. Ele não atendeu. No entanto, Márcio diz que tá tranquilo e que já falou com Ricardo sobre o caso. “Acabei de receber o presidente da OAB pra tratar de um outro assunto e já adiantei a história pra ele, que me disse que não tem impedimento. Então, nada me preocupa”, confia o bagrão da Moralidade. Ele diz que, quando se dispôs a ocupar um cargo público, já sabia que estaria sujeito a perseguições políticas.

“Eu já solicitei exoneração de outros colegas que estavam advogando. Mas, no meu entendimento, eu só não posso sair durante o horário de trabalho. E isso não acontece. Existem limitações e eu respeito”, garante Márcio. E parou por aí. Ele explicou que só não poderia conversar por mais tempo com o DIARINHO porque no fim de ano o trampo é corrido e que tava cheio de projetos e convênios que precisavam ser enviados pro legislativo.

Continua depois da publicidade



Apesar de Márcio jurar de pés juntos que não advoga no horário do expediente na prefa, o denunciante desmente. No papéli que protocolou na OAB, Francisco enumera ações judiciais – disponíveis no portal do Tribunal de Justiça – em que o dotô aparece como advogado. Numa ação penal mais recente (033.10.002326-9), o bagrão teria participado de uma audiência no dia 17 de outubro, que começou às 13h30. No documento entregue pra ordem dos dotores, o denunciante ainda especifica outros oito casos em que Márcio atuou como advogado.

Prefeito diz que não sabia

Jandir Bellini (PP) disse que recebeu um e-mail ontem à tarde informando da denúncia contra Márcio Sagaz. Ele admite que não tem como acompanhar a vida de cada funcionário público, por isso nem sabe dizer se realmente o bagrão da Moralidade Administrativa continua advogando. O chefão da prefa afirma que confia no bom senso de Márcio e que cabe ao coordenador se defender. Mesmo assim, promete ficar atento. “Se for cabível, ele vai ter que decidir: ou advoga ou continua no cargo. Mas não cabe a mim investigar”, dispara o prefeito, se isentando de qualquer responsa neste perrengue.


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.215.79.116

Últimas notícias

Balneário Camboriú

Vacina em grávidas, mamães e lactantes está suspensa 

ITAJAÍ

Moradora denuncia espera de mais de quatro horas na Celesc

Vacinado 

Governador tomou a primeira dose de imunização contra covid

BALNEÁRIO

DIC investiga assassinato de corretor de imóveis

FIQUE LIGADO!

Unisul abriu processo seletivo para cursos presenciais de graduação

Crime bárbaro

Sobrevivente de atentado na Fazenda pede justiça pelo assassinato da esposa

Covid 19

SC recebe 52 mil doses da vacina da Jansen

Itajaí 

Profissionais da educação podem se vacinar quinta e sexta-feira 

BR 101

Homem é preso transportando armas e munições em Itapema

Balneário Camboriú 

Festas rolando em cobertura de prédio são denunciadas por vizinhos   



Colunistas

Canal 1

“Gênesis”, da Record, já superou a marca de 450 atores no elenco

Coluna Esplanada

Doses sob suspeita

Artigos

O grande desafio da educação em SC

Coluna do JC

Saldré...

Coluna do Frei Betto

Todos às ruas

Coluna Tema Livre

500 mil mortes

Coluna do Janio

Vitória importante

Coluna Adjori SC

Em dois meses, Santa Catarina registrou 65 autuações por não uso de máscara

Coluna Exitus na Política

Entoli, o dirigente

Jackie Rosa

  Detox

Na Rede

NA REDE

Via Streaming

“The Americans”

Espaço InovAmfri

Nova bacia de evolução

Coluna do Ton

Novidade fashion

Coluna Fato&Comentário

Itajaí: Município “sem razão e utilidade pública”

Coluna Existir e Resistir

Presídio no Brasil: por que essa não é a solução?

Clique diário

Praia do Estaleiro

Coluna Animal Humano

Intolerância e radicalismo



TV DIARINHO


Confira os destaques desta quarta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 23/06/2021

Publicado 23/06/2021 21:20



Especiais

Mundo da pesca

Oceanógrafo criou raízes, mesmo que aquáticas

Urbanismo

Desafio da praia Brava é crescer mantendo as características de paraíso

Economia

Atividade pesqueira requer atenção especial

Bom momento

Construção civil ganha destaque na economia

Itajaí do rio e do mar

Empresas dos setores náutico e naval reforçam economia



Blogs

Blog Doutor Multas

Película automotiva: conheça os tipos permitidos pelo CTB

A bordo do esporte

Designer ilustra equipe olímpica de vela no estilo mangá

Blog do JC

Sonhando com o pai Atanásio

Blog Clique Diário

Pássaros

Blog da Jackie

Fondue

Blog da Ale Francoise

Que tal um kombucha que hoje!?

Blog do Ton

Habbitat

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Vinicius Lummertz

"A grande aliança é para a retomada com saúde. São Paulo fará vacinas para o Brasil e América Latina ”

Élcio Kuhnen

“O maior ensinamento que a covid vai deixar: a ciência está muito à frente da sua opinião”

Heli Schlickmann

" Nas cidades arborizadas as pessoas são mais felizes”

Liba Fronza

"O Navegay traz uma multidão de pessoas, não gera receita financeira e causa uma demanda social muito grande”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯