Matérias | Polícia


Itajaí

Polícia recupera bagulhada roubada em assalto e tá chamando os donos pra pegar de volta

Os homidalei da lei chegaram até o esconderijo dos bandidos que atacaram restaurante e fizeram a limpa em 22 clientes

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Bolsas, celulares e joias roubados durante o assalto a um restaurante em Itajaí foram recuperados e estão à disposição dos donos na 1ª depê peixeira, na avenida Joca Brandão, no centro da city. A bagulhada foi recuperada no dia 18 de novembro, quando quatro assaltantes armados invadiram e roubaram clientes do restaurante Bellé, na Fazenda. Os bandidos ainda não foram encontrados.


 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






O delegado Carlos Quilante avisa ao pessoal que foi atacado no restaurante que deve aparecer na depê. “Quem, porventura, for o dono dos pertences, pedimos que venha recuperá-los e já prestar depoimento aqui na delegacia”, pediu o dotô.

Continua depois da publicidade



São ao todo oito bolsas, seis celulares, a chave de um carango da marca Peugeot, brincos, colares, braceletes, documentos pessoais e cerca de R$ 100 em notinhas de 20, cinco e dois pilas. Toda a bagulhada, junto com dois trezoitões, estava no Monza, placa MEF 5616 (Parobé/RS), usado pelos bandidos durante a fuga.

O carango foi encontrado no mesmo dia do assalto, no quintal da baia número 195 da rua Raul Machado, no bairro Cidade Nova. Segundo o delegado Quilante, os assaltantes moravam de aluguel na baia. Nenhum dos pilantras, no entanto, foi encontrado por lá. “A casa está abandonada desde que os objetos foram encontrados”, contou o delegado.

A escrivã Adélia, da 1ª depê, disse que os objetos foram localizados por meio do chip do celular de uma das vítimas. “A gente rastreou via GPS o celular e conseguiu descobrir o endereço onde os objetos estavam escondidos”, revelou a tira.

Invadiram o restaurante

Continua depois da publicidade



Os quatro bandidos invadiram o restaurante Bellé, que fica bem pertinho do supermercado Xande, na avenida Sete de Setembro, no bairro Fazenda, logo depois do meio-dia. Armados, mandaram os 22 clientes que batiam um rango levantarem as mãos e os levaram até os fundos do restaurante. “Foi tudo muito rápido. Eles roubaram o caixa, os clientes e fugiram. Eram jovens bem vestidos e não estavam encapuzados”, lembra o proprietário do Bellé, que pediu pra não ter o nome revelado.

A polícia Civil já instaurou inquérito pra apurar a bronca. Cinco vítimas que estavam no restaurante no momento do assalto já pintaram na delegacia, prestaram depoimento e recuperaram seus bagulhos.

Segundo o dotô Carlos Quilante, o proprietário da baiuca onde o carango foi encontrado já foi intimado pra depor. A polícia também deve chamar pra prestar depoimento o proprietário do Monza que, segundo o delega, não tem registro de furto ou roubo. “A gente quer saber agora quem foram os últimos proprietários do veículo. Normalmente, o proprietário é de boa fé”, explicou o delega.


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.227.249.155

TV DIARINHO


Confira os destaques desta quarta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 04/05/2021

Publicado 04/05/2021 23:40



Blogs

Blog do JC

Na curva do rio

A bordo do esporte

Ex-equipe de Martine Grael confirma presença em regata europeia da The Ocean Race

Blog do Ton

Maior importadora de móveis do Brasil abre a primeira loja própria em Santa Catarina

Blog Clique Diário

Dica de fotografia

Blog Doutor Multas

Multa por excesso de velocidade acima de 50: qual é o valor?

Blog da Ale Francoise

Ervas do bem para o estresse!

Blog da Jackie

Hering comprou a Arezzo

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Liba Fronza

"O Navegay traz uma multidão de pessoas, não gera receita financeira e causa uma demanda social muito grande”

Volnei Morastoni

"Estamos vivendo a politização da covid”

Marcelo werner

"Quando o Estado publica um decreto às 11 horas da noite para que no dia seguinte seja cumprido, está faltando sintonia com a sociedade”

Marquinhos Kurtz

“[...} O meu posicionamento é contrário ao fechamento total. Eu acho que nós temos que trabalhar, nós temos que ter cuidado, e as coisas precisam funcionar”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯