Matérias | Política


Itajaí

Vereador pede que a dona justa obrigue Periquito a responder os requerimentos

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

O berreiro na tribuna da câmara de Balneário Camboriú não foi suficiente. Agora o vereador José Carlos Hannibal (PP) vai apelar pra dona justa. Ele vai protocolar denúncia no Ministério Público (MP) e no Tribunal de Contas da Santa & Bela (TCE), porque não aguenta mais esperar respostas do prefeito Edson Periquito (PMDB). Segundo Hannibal, ao invés do retorno, o homem-pássaro só enrola pra não responder os requerimentos. O parlamentar quer que a dona justa obrigue o prefeito a retornar as solicitações do legislativo.


 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






“São muitos requerimentos que não são respondidos e são quase todos de assuntos bem polêmicos. Quando é de coisa polêmica, é certo que ele não responde”, afirma Hannibal. Ele reclama que tem casos, desde 2009, em que o prefeito pede mais prazo, só pra não responder os papélis. “Preciso dos documentos pra eu poder investigar o que tenho dúvidas. Mas é difícil o vereador fazer o papel dele sem ter acesso aos documentos”, lasca o edil.

Continua depois da publicidade



O prefeito reconhece que pede adiamento dos prazos, mas diz que tá agindo dentro do que a lei permite e também destaca que o vereador é livre pra fazer o que der na telha. “Acho que o direito lhe assiste. Se ele acha que apelar pro Ministério Público é o caminho, não vou discutir. O que eu não posso é ficar trancado dentro do gabinete respondendo. Tenho que ir pras ruas acompanhar as obras”, defende-se Periquito.

Inclusive, o homem-pássaro jura que os vereadores da oposição pedem um monte de papélis só pra poder tirá-lo das ruas e atrapalhar o trampo. “Têm uns que eu tô levando à noite pra responder na minha casa. Mas não posso deixar de acompanhar as obras pra responder pilhas de requerimentos”, justifica o prefeito.

Briga antiga...

No fim do mês passado, o líder da bancada de oposição, Claudir Maciel (PSD), chegou a acusar o presidente da câmara, Orlando Angioletti (DEM), de agir feito líder de governo. Isso porque há mais de um ano Claudir já reclamava da demora das respostas dos requerimentos. Ele reuniu assinatura de mais seis parlamentares e apresentou um projeto de alteração à lei orgânica pra definir prazo pras respostas. A proposição ainda tá engavetada. “O projeto tá empacado. Não foi pra votação ainda porque o Orlando apoia o Periquito. Ele deixou de ser presidente pra agir como líder de governo na câmara”, disparou o líder da oposição.

Continua depois da publicidade



Mas o presidente da casa do povo se defendeu. Através da assessoria de imprensa da câmara, Angioletti informou que o projeto não foi pra votação porque vai fazer parte de uma minirreforma do regimento interno e da lei orgânica que os vereadores da city estão fazendo. Ele garantiu que os parlamentares estão se reunindo com frequência pra debater o conteúdo desta pequena reforma. No entanto, não informou a data prevista pra que as mudanças entrem em pauta.


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.238.206.122

TV DIARINHO


Confira os destaques desta terça-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 20/04/2021

Publicado 20/04/2021 21:32



Blogs

Blog da Jackie

Novidadeiras

Blog do JC

Aditivo

Blog da Ale Francoise

Fortificante Natural de Uva!

Blog Clique Diário

Primeira Foto do voo inaugural do helicóptero Ingenuity Mars da NASA

Blog Doutor Multas

CNH Bloqueada? Veja o que fazer para regularizar

A bordo do esporte

Tradicional regata Rolex Capri Napoli confirmada em maio

Blog do Ton

Terrazza Praia Brava

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Volnei Morastoni

"Estamos vivendo a politização da covid”

Marcelo werner

"Quando o Estado publica um decreto às 11 horas da noite para que no dia seguinte seja cumprido, está faltando sintonia com a sociedade”

Marquinhos Kurtz

“[...} O meu posicionamento é contrário ao fechamento total. Eu acho que nós temos que trabalhar, nós temos que ter cuidado, e as coisas precisam funcionar”

Fabrício Oliveira

"Se nós tivéssemos leitos hospitalares nós não estaríamos discutindo lockdown'



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯