Matérias | Política


Itajaí

Greve dos vereadores pode gerar preju de quase R$ 100 milhões pra city

Se o prefeito não se resolver com os médicos, a oposição vai impedir que os projetos sejam votados, inclusive o orçamento da prefa

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

O prefeito Edson Periquito (PMDB) ainda não se acertou com os médicos da city. E eles continuam em greve. Já os vereadores de Balneário Camboriú, que prometeram empacar as votações enquanto o chefão da prefa não entrar em acordo com os homens de branco, realmente cruzaram os braços. Nenhum projeto foi votado na sessão de ontem. Mas o beicinho dos parlamentares pode custar muito caro pra Maravilha do Atlântico.


 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






Dentre os projetos que estão pendentes na casa do povo está a lei do orçamento – que determina quanto a prefa vai poder investir na city. Se o texto não for aprovado até o fim deste ano, em 2012 a administração vai ter que repetir o orçamento deste ano. Ou seja, ao invés dos R$ 428.023.060,40 pretendidos, os gastos vão ficar em R$ 329.969.380,07 – um preju de quase 100 milhões de reales.

Continua depois da publicidade



A decisão do prefeito de não negociar com grevistas foi a justificativa dada pelos cinco vereadores da oposição. Eles se juntaram pra cruzar os braços e não dar quórum suficiente pra que os projetos possam ser votados. “Mesmo se ele mandar o plano de cargos e salários, não voltamos atrás. Porque o plano só deve pensar a médio e longo prazo, mas os médicos querem aumento salarial pra já. Só reconsideraremos quando eles receberem uma proposta e concordarem com ela”, garante Claudir Maciel (PSD), líder da bancada de oposição.

Na sessão de ontem à noite, os parlamentares que aderiram à causa da greve dos dotores ficaram no plenário durante o tempo pra uso da tribuna. Depois, Claudir informou que eles cairiam fora. E assim fizeram. Além dele, Silvia de Mello (PSDB), Moacir Schmidt (PSDB), João Miguel, o Tatá (PSDB), e José Carlos Hannibal (PP) foram pras cadeiras da plateia. E a sessão teve de acabar antes do tempo. O cabeça da turma sabe que a atitude deles pode dar preju pra city, mas diz que, se isso acontecer, o culpado vai ser o prefeito. “A culpa é dele, que não resolve as coisas. O Periquito perdeu a noção da realidade”, dispara Claudir.

Durão

O prefeito garantiu que tá empenhado no plano de cargos e salários, mas não se dispôs a negociar pra dar aumento imediato pros médicos. Por isso, reforçou que não negocia com grevistas. Quanto à atitude dos vereadores de oposição, ele já tinha dito que a intenção deles é inviabilizar o governo pra ferrar com a city e depois colocar a culpa no prefeito.

Continua depois da publicidade



E Periquito foi mais longe na análise. “A greve hoje é uma manobra política dos meus adversários, principalmente do grupo do PSDB”, detonou, na entrevista que concedeu ao DIARINHO na quinta-feira.


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





18.206.238.77

TV DIARINHO


Entrevistão com Heli Schlickmann - Técnico Agrícola e Gestor ambiental



Podcast

Minuto DIARINHO 14/05/2021

Publicado 14/05/2021 20:29



Blogs

Blog do JC

Morre Bruno Covas

Blog Doutor Multas

Cadastro do Bom Motorista: o que é e como fazer o seu?

A bordo do esporte

Team Childhood vence etapa prólogo da The Ocean Race Europa

Blog Clique Diário

A Ilha de Pedra

Blog do Ton

Maior importadora de móveis do Brasil abre a primeira loja própria em Santa Catarina

Blog da Ale Francoise

Ervas do bem para o estresse!

Blog da Jackie

Hering comprou a Arezzo

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Heli Schlickmann

" Nas cidades arborizadas as pessoas são mais felizes”

Liba Fronza

"O Navegay traz uma multidão de pessoas, não gera receita financeira e causa uma demanda social muito grande”

Volnei Morastoni

"Estamos vivendo a politização da covid”

Marcelo werner

"Quando o Estado publica um decreto às 11 horas da noite para que no dia seguinte seja cumprido, está faltando sintonia com a sociedade”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯