Matérias | Reclamações


Itajaí

Morador da Penha flagra peões da prefa roçando mato em área de restinga

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

O jornalista Sandro Silva tava caminhando numa boa na sexta-feira dimanhã pela praia do Quilombo, em Penha, quando deu dicara com a peãozada da prefa roçando a restinga da praia. “Eles tavam roçando o canteiro e depois foram para lá. Estranhei, já que a restinga é uma área preservada. A polícia tava passando ali perto. Parou e perguntou para os caras se eles tinham liberação pra fazer isso”, conta.


 

Este conteúdo é exclusivo para usuários cadastrados.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






A Capital do Marisco, por meio da assessoria de imprensa, sidefendeu dizendo que a secretaria de Obras, responsável pela manutenção dos canteiros, tá muito ocupada cuidando da infraestrutura da city durante o verão e, por isso, não tá disponibilizando fiscais pra conferir o trabalho do pessoal que tá roçando. Outra justificativa dada foi o fato da maioria dos trabalhadores terem baixo nível de escolaridade, desta forma não conhecem leis ambientais. Assim, segundo a prefa, como estão focados apenas na limpeza, acabaram roçando “sem querer” a restinga.

Antes dessa reclamação, os funcionários não tinham recebido orientação pra tomarem tais cuidados, agora, a prefa sicomprometeu a exigir mais atenção dos seus funcionários.

Acabar com a restinga, além de ser crime, pode prejudicar a população. O sabichão em engenharia ambiental da Univali Oscar Benigno Iza explicou que ela é um presentinho da natureza pro povo. “A restinga serve como uma barreira natural. Se cortar, vai vir mais areia para as ruas, inclusive na casa das pessoas. Essa faixa de vegetação pode morrer ou demorar para crescer [caso seja cortada]”. A PM de Penha confirmou a abordagem. Porém, informou que os trabalhadores que estavam roçando não tinham alcançado a restinga, já que foram impedidos pelos fardados.

Destruir restinga é crime

Quem estragar ou cortar a restinga pode sidar mal. Os matinhos na beira da praia são protegidos pela Constituição como área de preservação permanente. A especialista em direito ambiental Mariane Schappo lembrou que os destruidores podem responder através de responsabilização administrativa. E que se o MP identificar como dano, quem fez a sacanagem pode ter que pagar multa e até ter que restaurar a área destruída. “Nesse caso, é difícil acontecer prisão, mas não impossível”, comentou a dotora.

 


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.235.108.188

TV DIARINHO




Podcast

Minuto DIARINHO 01/03/2021

Publicado 01/03/2021 20:00



Blogs

Blog do JC

Nove sugestões

A bordo do esporte

Dupla brasileira da NACRA faz desafio diferente em SC

Blog Clique Diário

Hora colorida - Crepúsculo

Blog da Ale Francoise

Cor de verão o ano todo!

Blog da Jackie

Coluna do impresso

Blog Doutor Multas

Proteção veicular: entenda como funciona!



Entrevistão

Entrevistão com os candidatos à prefeitura de Itajaí (Parte 2)

Entrevistão com os candidatos à prefeitura de Itajaí (Parte 1)

Entrevistão com os candidatos à prefeitura de Balneário Camboriú (Parte 2)

Entrevistão com os candidatos à prefeitura de Balneário Camboriú (Parte 1)

Itajaí

Entrevistão com os candidatos à prefeitura de Porto Belo



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯