Matérias | Geral


Itajaí

Proposta da prefa não anima médicos e dentistas; greve deve continuar

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

“Salário de fome”. Foi com essas palavras que o médico Delmo Dunke, tesoureiro Regional em Balneário Camboriú do sindicato dos Médicos de Santa Catarina (Simesc), classificou o projeto de lei de Cargos e Salários protocolado sexta-feira na câmara de vereadores pela prefeitura. Pros dotores, a greve vai continuar, ao menos enquanto não forem citados da decisão da justa que decretou a greve ilegal e os manda voltar ao trabalho.t


 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






“Eu tenho uma profissão digna e não vou trabalhar por um salário de fome. Se tiver paciente em busca de alguma especialidade, vou dizer pra procurar o prefeito pra tratar”, lascou, endiabrado, o dotô.

Continua depois da publicidade



A proposta do Reino da Dinamarca é reajustar de R$ 1,7 mil pra R$ 2.004,75 o faz-me-rir dos dentistas e de R$ 1,7 mil pra R$ 2241,68 o dindim dindim dos médicos.

Na edição do finde, o DIARINHO mostrou que parte dos 70 médicos em greve tava plantada na frente da câmara no aguardo do projeto. A paralisação dos dotores e 31 dentistas foi motivada pelo baixos salários pagos pela prefa. Atualmente, um médico da city recebe em torno de R$ 1,7 mil por 20/h semanais.

A a juíza da vara da Fazenda, Adriana Lisboa, caneteou que a paralisação deve terminar ou será aplicada multa diária de 20 mil em cima do sindicato. A categoria prometeu recorrer da decisão assim que for citada.

O delegado do sindicato dos Odontologistas do Estado de Santa Catarina, Marcelo Athayde, afirmou que a proposta da prefeitura não está de acordo com as reivindicações da categoria. Por conta disso, eles irão manter a paralisação. “Estávamos pedindo [para dentistas] R$ 3298 e a prefeitura oferece R$ 2004. Não vamos aceitar isso”, lascou. Sobre a decisão da dona justa considerando a greve ilegal, Athayde foi enfático: “Vamoss recorrer da decisão,” mandou.

Continua depois da publicidade



O homem-pássaro, Edson Periquito, não quis polemizar. Pra ele, o projeto é bom e vai preencher uma lacuna de quase meio século. “Balneário Camboriú tem 47 anos e é a primeira vez que a cidade terá um plano de Cargos e Salários. Eu sei que os médicos e dentistas têm um salário abaixo do que deveriam ganhar, mas o município não vai conseguir pagar o que eles querem agora. E o plano está aí pra mostrar que o salário vai aumentar aos poucos”, disse.

Sobre a greve, o prefeito tranquiliza o povão: “Eu não queria a greve. Pedi pra que que não fizessem. Mas os atendimentos de urgência e emergência estão acontecendo nas unidades de saúde da cidade”, constata..

A proposta da prefa

Dentista

40/h – R$ 4.009,50

30/h – R$ 3.007,13

20/h – R$ 2.004,75

10/h – R$ 1.002,38

Médico

40/h – R$ 4.483,35

30/h – R$ 3.362,51

20/h – R$ 2.241,68

10/h – R$ 1.120,84

 


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





18.206.238.77

TV DIARINHO


Entrevistão com Heli Schlickmann - Técnico Agrícola e Gestor ambiental



Podcast

Minuto DIARINHO 14/05/2021

Publicado 14/05/2021 20:29



Blogs

Blog do JC

Morre Bruno Covas

Blog Doutor Multas

Cadastro do Bom Motorista: o que é e como fazer o seu?

A bordo do esporte

Team Childhood vence etapa prólogo da The Ocean Race Europa

Blog Clique Diário

A Ilha de Pedra

Blog do Ton

Maior importadora de móveis do Brasil abre a primeira loja própria em Santa Catarina

Blog da Ale Francoise

Ervas do bem para o estresse!

Blog da Jackie

Hering comprou a Arezzo

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Heli Schlickmann

" Nas cidades arborizadas as pessoas são mais felizes”

Liba Fronza

"O Navegay traz uma multidão de pessoas, não gera receita financeira e causa uma demanda social muito grande”

Volnei Morastoni

"Estamos vivendo a politização da covid”

Marcelo werner

"Quando o Estado publica um decreto às 11 horas da noite para que no dia seguinte seja cumprido, está faltando sintonia com a sociedade”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯