Matérias | Reclamações


Itajaí

Farmácia cobra mais por medicamento pago no cartão

Apesar de a sacacanagem estar proibida desde 2010 pela justa, farmácia peixeira do bairro São João não tá nem aí pra hora do Brasil

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

O jornalista Sandro Ricardo Silva, 46 anos, saiu injuriado e de mãos vazias da farmácia Forte Farma, bairro São João, em Itajaí, na noite de segunda-feira. Ele foi comprar no cartão de débito um anti-inflamatório de uso contínuo quando foi informado que o produto no cartão era mais caro. Sandro alegou ao atendente que a cobrança é ilegal, mas não teve jeito. Ele teve que desistir da compra pra não pagar a diferença. Pra comprovar a ilegalidade, o DIARINHO comprou o remédio na mesma farmácia, nas duas formas de pagamento e constatou a carestia.


O jornalista diz que se sentiu desrespeitado por dois motivos: tanto pela diferença do dinheiro, que no dia era cerca de dois reais, quanto pelo fato de haver uma lei e ela não estar sendo cumprida ...

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






O jornalista diz que se sentiu desrespeitado por dois motivos: tanto pela diferença do dinheiro, que no dia era cerca de dois reais, quanto pelo fato de haver uma lei e ela não estar sendo cumprida. Quando Sandro pediu o remédio, perguntou o preço e o atendente disse que era pouco mais de R$ 11. Mas bastou Sandro sacar o cartão de débito da carteira pra ouvir um valor diferente, de pouco mais de R$ 13. “Eu disse literalmente: ‘Isso não pode acontecer, é proibido por lei’. E, pra minha revolta, ele respondeu: ‘Mas todo mundo faz!’”, narra.

Continua depois da publicidade



DIARINHO dá conferida

Pra comprovar a denúncia, o DIARINHO foi na Forte Farma no início da tarde de ontem. Primeiro, a repórter pediu o remédio anti-inflamatório e perguntou o preço do produto. A atendente, que não usava crachá de identificação, disse que custava R$ 18,95. No entanto, dependendo da forma de pagamento, rolaria um desconto especial. Com dinheiro o desconto seria R$ 3,79. Já no cartão, R$ 2,46.

Ao questionar a funcionária sobre a diferença de valores, a muié justificou que o valor é único, apenas o desconto que variava. “É bem pouca diferença”, disse, estimulando a repórter a usar o cartão. A compra foi feita no cartão totalizando R$ 16,49.

Depois, outro funcionário do DIARINHO comprou o mesmo medicamento, desta vez pagando em dindim vivo. O valor cobrado foi de R$ 15,16. Uma diferença de R$ 1,33 em relação ao cartão.

Continua depois da publicidade



O DIARINHO procurou a direção da Forte Farma, mas não conseguiu ouvir o gerente. Um funcionário identificado como Aldo José afirmou que o estabelecimento não usava da prática de descontos diferentes para pagamentos no cartão. “Você pode passar aqui que nós vamos restituir”, prometeu. Sobre as compras feitas pela equipe do DIARINHO com preços diferentes, ele deu a desculpinha manjada: “Foi uma falha do sistema”.

Tem decisão da dona justa

O jornalista Sandro garante que fará uma denúncia formal à procuradoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon). Segundo o chefão do órgão, Rafael Martins, desde 2010 uma decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) determina que não há diferença de preço entre dinheiro e pagamentos à vista com o cartão de crédito ou débito.”A empresa precisa ser denunciada e notificada a prestar esclarecimentos. A partir disso vamos definir o valor da multa”, revela Rafael.

O procurador ainda revela que, assim que saiu a decisão do STJ, os 50 postos de gasolina da city peixeira foram fiscalizados e um deles levou uma multa de R$ 10 mil no lombo por causa de atitute igual a da farmácia.

CDL concorda com ilegalidade

Apesar de ilegal, o presidente da câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Itajaí, José Dada, diz que a prática é comum no comércio peixeiro. Dada ainda assina embaixo. Ele alega que em algumas mercadorias, principalmente remédios e combustíveis, a margem de lucro é muito baixa. Pra não ficar no preju, é cobrado uma taxinha a mais nas compras feitas com o cartão. “Nós, da CDL, aceitamos isso, achamos que é correto, perfeitamente correto’, opina.

NdaR: Depois não adianta reclamar quando a galera vai comprar no Balneário...


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.215.79.116

Últimas notícias

Balneário Camboriú

Vacina em grávidas, mamães e lactantes está suspensa 

ITAJAÍ

Moradora denuncia espera de mais de quatro horas na Celesc

Vacinado 

Governador tomou a primeira dose de imunização contra covid

BALNEÁRIO

DIC investiga assassinato de corretor de imóveis

FIQUE LIGADO!

Unisul abriu processo seletivo para cursos presenciais de graduação

Crime bárbaro

Sobrevivente de atentado na Fazenda pede justiça pelo assassinato da esposa

Covid 19

SC recebe 52 mil doses da vacina da Jansen

Itajaí 

Profissionais da educação podem se vacinar quinta e sexta-feira 

BR 101

Homem é preso transportando armas e munições em Itapema

Balneário Camboriú 

Festas rolando em cobertura de prédio são denunciadas por vizinhos   



Colunistas

Canal 1

“Gênesis”, da Record, já superou a marca de 450 atores no elenco

Coluna Esplanada

Doses sob suspeita

Artigos

O grande desafio da educação em SC

Coluna do JC

Saldré...

Coluna do Frei Betto

Todos às ruas

Coluna Tema Livre

500 mil mortes

Coluna do Janio

Vitória importante

Coluna Adjori SC

Em dois meses, Santa Catarina registrou 65 autuações por não uso de máscara

Coluna Exitus na Política

Entoli, o dirigente

Jackie Rosa

  Detox

Na Rede

NA REDE

Via Streaming

“The Americans”

Espaço InovAmfri

Nova bacia de evolução

Coluna do Ton

Novidade fashion

Coluna Fato&Comentário

Itajaí: Município “sem razão e utilidade pública”

Coluna Existir e Resistir

Presídio no Brasil: por que essa não é a solução?

Clique diário

Praia do Estaleiro

Coluna Animal Humano

Intolerância e radicalismo



TV DIARINHO


Confira os destaques desta quarta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 23/06/2021

Publicado 23/06/2021 21:20



Especiais

Mundo da pesca

Oceanógrafo criou raízes, mesmo que aquáticas

Urbanismo

Desafio da praia Brava é crescer mantendo as características de paraíso

Economia

Atividade pesqueira requer atenção especial

Bom momento

Construção civil ganha destaque na economia

Itajaí do rio e do mar

Empresas dos setores náutico e naval reforçam economia



Blogs

Blog Doutor Multas

Película automotiva: conheça os tipos permitidos pelo CTB

A bordo do esporte

Designer ilustra equipe olímpica de vela no estilo mangá

Blog do JC

Sonhando com o pai Atanásio

Blog Clique Diário

Pássaros

Blog da Jackie

Fondue

Blog da Ale Francoise

Que tal um kombucha que hoje!?

Blog do Ton

Habbitat

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Vinicius Lummertz

"A grande aliança é para a retomada com saúde. São Paulo fará vacinas para o Brasil e América Latina ”

Élcio Kuhnen

“O maior ensinamento que a covid vai deixar: a ciência está muito à frente da sua opinião”

Heli Schlickmann

" Nas cidades arborizadas as pessoas são mais felizes”

Liba Fronza

"O Navegay traz uma multidão de pessoas, não gera receita financeira e causa uma demanda social muito grande”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯