Matérias | Geral


Itajaí

Sabichões da Univali estão de zolho nas águas-vivas nas praias da Santa & Bela

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

O verão chegou e é bom a turistada ficar atenta com um inimigo quase imperceptível: as águas-vivas. Um projeto de pesquisadores do centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar da Universidade do Vale do Itajaí (CTTMar/Univali), está monitorando os acidentes com os animais marinhos em toda a Santa & Bela. A prefa da Maravilha do Atlântico, que tem a praia socada de turistas nesta época do ano, ensina como o povão deve agir caso seja vítima de uma água-viva.


Ao contrário do que todo mundo pensa, as águas-vivas não queimam, mas envenenam, explica a diretora do departamento de Vigilância Epidemiológica da secretaria de Saúde do Balneário, a enfermeira ...

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






Ao contrário do que todo mundo pensa, as águas-vivas não queimam, mas envenenam, explica a diretora do departamento de Vigilância Epidemiológica da secretaria de Saúde do Balneário, a enfermeira Jennifer Gaspar. “As água-vivas, quando em contato com a pele, provocam lesões através do veneno que agridem a epiderme, e podem variar de linhas avermelhadas e dolorosas até bolhas ou mesmo feridas”, conta a sabichona.

Continua depois da publicidade



Apesar da grande quantidade de turistas na região, o coordenador do projeto de monitoramento da Univali, o professor Charrid Resgalla Júnior, explica que o número de casos é pequeno. “A maior quantidade de casos é na região sul de Santa Catarina, onde registramos cerca de sete mil casos por ano. No norte, entre São Francisco do Sul e Itapema, não passa de 60 casos”, explica o professor.

Como tratar

A gravidade das lesões muda conforme a espécie da melecosa, a área do corpo atingida, o tempo de contato, o estado de saúde da vítima e a sensibilidade de cada pessoa.

Os sintomas mais comuns são: dores, ardência, inchaço, vermelhidão na pele, palidez, sonolência, pressão baixa e tremores. Outros sintomas podem ser o aparecimento de bolhas, dor de cabeça, mal-estar, náusea (enjoo), vômito, espasmos musculares, febre e até arritmias cardíacas em casos mais graves.

Continua depois da publicidade



Os sabichões ensinam que a primeira coisa que se deve fazer após levar uma queimadura é sair logo da água e procurar por atendimento de um profissional de saúde. Outras dicas são usar água do mar pra lavar o local, e a aplicação de ácido acético (vinagre de cozinha). Os sabichões alertam ainda que jamais se deve usar água doce, xixi, areia, toalha ou panos para remover os tentáculos.


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.215.79.116

Últimas notícias

Vacinado 

Governador tomou a primeira dose de imunização contra covid

BALNEÁRIO

DIC investiga assassinato de corretor de imóveis

FIQUE LIGADO!

Unisul abriu processo seletivo para cursos presenciais de graduação

Crime bárbaro

Sobrevivente de atentado na Fazenda pede justiça pelo assassinato da esposa

Covid 19

SC recebe 52 mil doses da vacina da Jansen

Itajaí 

Profissionais da educação podem se vacinar quinta e sexta-feira 

BR 101

Homem é preso transportando armas e munições em Itapema

Balneário Camboriú 

Festas rolando em cobertura de prédio são denunciadas por vizinhos   

Itajaí

Furto de bike foi todo filmado

ECONOMIA

Nestlé vai abrir fábrica de alimentos para pets em SC



Colunistas

Coluna Esplanada

Doses sob suspeita

Artigos

O grande desafio da educação em SC

Coluna do JC

Saldré...

Canal 1

A Globo tem um caminhão lotado de problemas

Coluna do Frei Betto

Todos às ruas

Coluna Tema Livre

500 mil mortes

Coluna do Janio

Vitória importante

Coluna Adjori SC

Em dois meses, Santa Catarina registrou 65 autuações por não uso de máscara

Coluna Exitus na Política

Entoli, o dirigente

Jackie Rosa

  Detox

Na Rede

NA REDE

Via Streaming

“The Americans”

Espaço InovAmfri

Nova bacia de evolução

Coluna do Ton

Novidade fashion

Coluna Fato&Comentário

Itajaí: Município “sem razão e utilidade pública”

Coluna Existir e Resistir

Presídio no Brasil: por que essa não é a solução?

Clique diário

Praia do Estaleiro

Coluna Animal Humano

Intolerância e radicalismo



TV DIARINHO


Confira os destaques desta quarta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 23/06/2021

Publicado 23/06/2021 21:20



Especiais

Mundo da pesca

Oceanógrafo criou raízes, mesmo que aquáticas

Urbanismo

Desafio da praia Brava é crescer mantendo as características de paraíso

Economia

Atividade pesqueira requer atenção especial

Bom momento

Construção civil ganha destaque na economia

Itajaí do rio e do mar

Empresas dos setores náutico e naval reforçam economia



Blogs

Blog Doutor Multas

Proteção veicular pode ser opção melhor que seguro: entenda os motivos

A bordo do esporte

Designer ilustra equipe olímpica de vela no estilo mangá

Blog do JC

Sonhando com o pai Atanásio

Blog Clique Diário

Pássaros

Blog da Jackie

Fondue

Blog da Ale Francoise

Que tal um kombucha que hoje!?

Blog do Ton

Habbitat

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Vinicius Lummertz

"A grande aliança é para a retomada com saúde. São Paulo fará vacinas para o Brasil e América Latina ”

Élcio Kuhnen

“O maior ensinamento que a covid vai deixar: a ciência está muito à frente da sua opinião”

Heli Schlickmann

" Nas cidades arborizadas as pessoas são mais felizes”

Liba Fronza

"O Navegay traz uma multidão de pessoas, não gera receita financeira e causa uma demanda social muito grande”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯