Matérias | Economia


Itajaí

Fechamento dos bancos faz prefa antecipar final da adesão ao Refis

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Na marque bobeira. Como o pessoal dos bancos vai coçar a sacaria na sexta-feira, na prática o prazo para aderir ao programa de Recuperação Fiscal (Refis) da prefa de Itajaí e sair da lista dos velhacos termina na quinta-feira, dia 29. Quem não se aproveitar do arrego, que recebeu nada menos que duas prorrogações, vai ter que pagar o que deve com 100% das multas e dos juros. A dívida ativida da prefa peixeira é hoje de aproximadamente R$ 229 milhões.


 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






O prazo pra adesão ao Refis era pra terminar em outubro. Mas a pouca participação da velhacada fez o pessoal da prefeitura dar mais uma chance pro povão. “Foi bem abaixo do esperado. A gente esperava em torno de R$ 8 milhões de arrecadação e deu um pouco mais de 10% disso”, disse, na época, o secretário Marcos Andrade, da Fazenda. Como a vergonheira se repetiu em novembro, o prazo foi novamente dilatado. Dessa vez pra 20 de dezembro.

Continua depois da publicidade



O problema, é que pouco antes do Natal, a direção da federação Brasileira dos Bancos (FEBRABAN) anunciou que as agências vão tá fechadas na sexta-feira, dia 30. Como pra aderir ao Refis de Itajaí é preciso pagar pelo menos a primeira parcela do que foi negociado, na prática o prazo final passou pra quinta-feira. Além disso, tem que ir bem antes das 16h, que é o horário de fechamento dos bancos na city.

Refis dá arregaço

Quem pagar o que deve numa tacada só, o Refis dá até 100% de desconto pros juros e multas que tão correndo sobre a dívida. Pros pagamentos entre duas e seis parcelas, o desconto é de 60%. Quem escolher acertar o que deve entre sete e 12 vezes, ganha arrego de 40%, e entre 13 e 24 parcelas o desconto será de 20%.

E isso vale, inclusive, pr’aquelas dívidas que já tão sendo cobradas em juízo. Nos casos em que o velhaco acabou na dona justa, além do desconto rola também um amaciamento no pagamento das sucumbências, que é a grana que os advogados da prefa recebem por processo de cobrança encaminhado, além do salário fixo que já ganham.

Continua depois da publicidade



Onde fazer o Refis

Praça do Cidadão – São aqueles guichês de atendimento ao povão que tem na entrada da prefa de Itajaí. O horário de atendimento vai das 8h às 17h30. A prefa fica na rua Alberto Werner, 100, na Vila Operária

Centro de Atendimento ao Contribuinte – Fica na avenida Joca Brandão, 655, onde já funcionaram o fórum de justiça e a prefa. O horário de atendimento é o comercial.

 


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.236.231.61

TV DIARINHO


Confira os destaques desta terça-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 11/05/2021

Publicado 11/05/2021 22:10



Blogs

Blog Clique Diário

A Ilha de Pedra

Blog Doutor Multas

Modelo de recurso de multa online

Blog do JC

Salvo pela velha política?

A bordo do esporte

Inmarsat será pela sexta vez parceira de comunicações via satélite da The Ocean Race

Blog do Ton

Maior importadora de móveis do Brasil abre a primeira loja própria em Santa Catarina

Blog da Ale Francoise

Ervas do bem para o estresse!

Blog da Jackie

Hering comprou a Arezzo

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Liba Fronza

"O Navegay traz uma multidão de pessoas, não gera receita financeira e causa uma demanda social muito grande”

Volnei Morastoni

"Estamos vivendo a politização da covid”

Marcelo werner

"Quando o Estado publica um decreto às 11 horas da noite para que no dia seguinte seja cumprido, está faltando sintonia com a sociedade”

Marquinhos Kurtz

“[...} O meu posicionamento é contrário ao fechamento total. Eu acho que nós temos que trabalhar, nós temos que ter cuidado, e as coisas precisam funcionar”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯