Matérias | Reclamações


Itajaí

Faz 12 dias que muié do Balneário Camboriú espera conserto de internet

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Os presentes do Papai Noel vão chegar mais tarde na casa da publi­citária Keila Fukushima, 24 anos, em Balneário Camboriú. A empresa de internet contratada pela muié, a Redel, não consertou o sinal da casa dela no tempo previsto. Keila deixou pra fazer as compras de fim de ano no mundo virtual, mas tá sem net desde o dia 15. De lá pra cá, já são 12 dias sem conexão e três agendamen­tos pra conserto furados pela Redel.


 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






Keila lasca que a empresa de in­ternet é pura desorganização. Além de ficar sem os presentes de Natal, a publicitária também não pôde bater perna pela Maravilha do Atlântico, pois a empresa agendou três horários com o técnico, a leitora ficou espe­rando mas não apareceu o técnico. O primeiro contato foi sábado, dia 17, pela manhã. A empresa se compro­meteu em aparecer no mesmo dia, à tarde. Mas não foi. No dia seguinte, Keila ligou mais uma vez e agendou pra manhã do dia 21. Mesmo tendo o protocolo do atendimento anterior, a atendente da Redel alegou que não havia nenhum agendamento pra aquele dia e, mais uma vez, deixou a guria chupando o dedo.

Continua depois da publicidade



Uma funcionária da Redel tentou empurrar o conserto pra véspera de Natal. Mas a Keila avisou que não estaria em casa e pediu pra eles apa­recerem no dia 23. Outro cano. “Eles foram no sábado [24] mesmo saben­do que eu não estaria em casa e ainda deixaram um bilhete embaixo da por­ta. Eles são totalmente desorganiza­dos”, lascou. A revolta da publicitária é ainda maior porque a empresa pa­rece que não tá nem aí pro problema. “O resultado disso é que a gente tá pagando por um serviço que não tá usando há dias. Isso é um absurdo”, detonou. Um novo horário foi marca­do pra hoje garante a reclamante.

A história contada pela empresa da Maravilha do Atlântico é diferen­te. Segundo o diretor comercial da Redel, Samuel Soares da Cunha, os únicos agendamentos pra Keila foram feitos nos dias 21, quando a empresa compareceu, mas segun­do Samuel a cliente não estava em casa. “Esse é um caso isolado. A cliente deve ter solicitado um ho­rário que não estava disponível”, justifica.

Procon dá as dicas

Documentar tudo. Essa deve ser a grande preocupação dos clientes na hora de comunicar uma falha na prestação de serviços e também na hora de solicitar o reparo, segundo o chefão da procuradoria de Defesa e Proteção do Consumidor em Itajaí (Procon), Rafael Martins. Nos conta­tos por telefone, sempre devem ser fornecidos protocolos de atendimen­to. Caso isso não aconteça, o cliente deve documentar todas as questões por e-mail ou via Correios. “Se foi combinado dia e hora, tem que ser cumprido”, afirma o dotô.

Continua depois da publicidade



A partir disso, se a empresa não cumprir com o prometido, o cliente poderá cancelar o serviço sem pagar a rescisão. “O cliente também tem o direito de receber até o dobro do va­lor que pagou sem ter o serviço fun­cionando”, explica Rafael. O procedi­mento pode ser feito diretamente no Procon da cidade.


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.236.231.61

TV DIARINHO


Confira os destaques desta terça-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 11/05/2021

Publicado 11/05/2021 22:10



Blogs

Blog Clique Diário

A Ilha de Pedra

Blog Doutor Multas

Modelo de recurso de multa online

Blog do JC

Salvo pela velha política?

A bordo do esporte

Inmarsat será pela sexta vez parceira de comunicações via satélite da The Ocean Race

Blog do Ton

Maior importadora de móveis do Brasil abre a primeira loja própria em Santa Catarina

Blog da Ale Francoise

Ervas do bem para o estresse!

Blog da Jackie

Hering comprou a Arezzo

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Liba Fronza

"O Navegay traz uma multidão de pessoas, não gera receita financeira e causa uma demanda social muito grande”

Volnei Morastoni

"Estamos vivendo a politização da covid”

Marcelo werner

"Quando o Estado publica um decreto às 11 horas da noite para que no dia seguinte seja cumprido, está faltando sintonia com a sociedade”

Marquinhos Kurtz

“[...} O meu posicionamento é contrário ao fechamento total. Eu acho que nós temos que trabalhar, nós temos que ter cuidado, e as coisas precisam funcionar”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯