Matérias | Polícia


Itajaí

Três da mesma família morrem num porradaço em Tijucas

Motora que dirigia o carango não tinha carteira. Entre as vítimas tava um bebezinho de dois anos

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Três pessoas da mesma família morreram num acidente envolven­do dois carangos, em Tijucas. A tragédia aconteceu na manhã de Natal e mobilizou bombeiros de várias cidades da região. A meni­na Jheniffer Vargas, de apenas dois aninhos, seu irmão Vilmar, 15, e o tio Leomar Vargas, 28, foram as ví­timas da trombada.


 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






O Suzuki Swift, placa ICS-7201 (Itajaí), era dirigido por Gilmar Vargas, pai das crianças, também de 28 e que não tinha habilitação, informou um patrulheiro da polí­cia Rodoviária Estadual (PRE). Ele perdeu o controle da direção numa curva da SC-411, no bairro Nova Descoberta. Pra não cair num bar­ranco, puxou o freio de mão, deu uma guinada e acabou parando na pista contrária.

Continua depois da publicidade



Pra azar da família Vargas, o Su­zuquinho foi porreado na lateral pelo Ecosport, placa MIF-6114 (São João Batista), dirigido por Admil­son Arleno Machado, 42. A porra­da foi tão forte, que o carango foi jogado prum grotão.

Leomar e os sobrinhos morre­ram na hora. A pequena Jheniffer chegou a ser jogada pra fora do ca­rango. Amabile Rose Vargas, que tava no banco do carona, também foi parar fora do carango. Ela foi levada pelo helicóptero Arcanjo, dos bombeiros em estado grave pro hospital Celso Ramos, em Flo­ripa.

Gilmar e Admilson foram leva­dos pro hospital de Tijucas com ferimentos leves. Adriel Machado, nove, e Estela Mares Correa Ma­chado, que estavam no Ecosport, sofreram apenas arranhões.

As duas famílias eram da região de Tijucas e Canelinha, informou o cabo Ademir Irineu da Cruz, da PRE. O acidente deixou a rodovia totalmente parada nos dois senti­dos por algumas horas.

Continua depois da publicidade



Veja omo evitar acidentes

O cabo Irineu é policial há 25 anos. Em todos esse tempo de car­reira viu acontecer acidentes que na maioria das vezes poderiam ter sido evitados apenas com cuidados básicos de segurança. A pedido do DIARINHO, ele listou uma pá de dicas que ajudam a evitar tragédias como essa que atingiu a família Vargas.

Uma das atitudes, diz o patru­lheiro é o motorista sempre dirigir defensivamente, ou seja, já pre­vendo a possibilidade de alguma inhaca no trânsito. Outra, é manter uma distância segura do carro da frente e sempre respeitar os limites de velocidade.

Pro patrulheiro, uma das mais importantes é evitar ultrapassa­gens em locais proibidos. Esse tipo de acidente acontece geralmente com quem quem não quer perdem tempo. “Por isso, tem que se pro­gramar pra viagem. Sem aquela pressa toda”, completa.

Reduzir a velô quando cair uma chuva, não dirigir de cara cheia e fazer uma revisão completa do ca­rango também são medidas que ajuda a evitar acidentes, ressalta o policial. “O passeio tem que tornar uma coisa prazerosa, sem tragédia. A pessoa tem que ter bom senso, saber que tá trafegando na estrada com a família dele e a família dos outros também”, discursa.

O celular, de acordo com o cabo, é um dos principais motivos de aci­dentes. Segundo ele, uma pesquisa mostrou que o uso do telefone tira 38% da atenção do motora. Outros fatores de desatenção do motorista são as conversas, criança chorando dentro do carro e uma mexida distra­ída no aparelho de som.


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.236.231.61

Últimas notícias

Balneário Camboriú

GM prende foragidos que aprontavam no trânsito

INVERNO

Rede Sustentável de Entidades promove Campanha do Agasalho em Penha

Camboriú, Penha e Bombinhas

Campanha Zera Dívida segue com descontos de até 70% na fatura de água

Flagra

Mercadorias para camelôs, avaliadas em R$ 50 milhões, são aprendidas

NAVEGANTES

Bandido é morto roubando o banco Sicoob

BALNEÁRIO

Clientes levam surra por esquecer de pagar dois chopes em bar

Quinta e domingo

Definidas as datas das finais do Paulistão

Balneário Camboriú 

PA da Barra volta a funcionar após reformas

Imbituba

Casal é preso com mais de 200 quilos de maconha

Morte no hotel  

MC Kevin teria tentado pular na piscina 



Colunistas

Coluna do JC

Show de horrores

Coluna Esplanada

Urna inauditável!?

Coluna Exitus na Política

Qual o nome que o nome tem?

Canal 1

“Salve-se Quem Puder,” gravada na pandemia, estreia hoje sua última fase

Coluna Animal Humano

Cidade que te quero verde

Via Streaming

“Mais Uma Rodada”

Coluna do Ton

Coluna do Ton

Clique diário

Cabeçudas

Coluna Fato&Comentário

CULTOS AFRICANOS EM ITAJAÍ: RESISTIR E SOBREVIVER

Espaço InovAmfri

Faça chuva ou faça sol

Coluna do Frei Betto

Resta-me humanidade?

Coluna Tema Livre

“Tudo Bandido”

Coluna do Janio

Semifinal marcada

Jackie Rosa

Às mamães com carinho

Na Rede

Na Rede

Coluna Existir e Resistir

Direito invisível

Artigos

Livros embarcados

Coluna Adjori SC

Economia de Santa Catarina inicia 2021 com confiança e expectativa em alta



TV DIARINHO


Entrevistão com Heli Schlickmann - Técnico Agrícola e Gestor ambiental



Podcast

Minuto DIARINHO 14/05/2021

Publicado 14/05/2021 20:29



Blogs

Blog do JC

Quer tudo?

A bordo do esporte

The Ocean Race e TIME firmam parceria

Blog Doutor Multas

Cadastro do Bom Motorista: o que é e como fazer o seu?

Blog Clique Diário

A Ilha de Pedra

Blog do Ton

Maior importadora de móveis do Brasil abre a primeira loja própria em Santa Catarina

Blog da Ale Francoise

Ervas do bem para o estresse!

Blog da Jackie

Hering comprou a Arezzo

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Heli Schlickmann

" Nas cidades arborizadas as pessoas são mais felizes”

Liba Fronza

"O Navegay traz uma multidão de pessoas, não gera receita financeira e causa uma demanda social muito grande”

Volnei Morastoni

"Estamos vivendo a politização da covid”

Marcelo werner

"Quando o Estado publica um decreto às 11 horas da noite para que no dia seguinte seja cumprido, está faltando sintonia com a sociedade”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯