Matérias | Geral


Itajaí

Égua dá à luz no centro do movimentado Balneário

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

O centro de Balneário Camboriú foi palco de uma cena no mínimo estranha pra uma cidade que mais parece uma selva de pedras. Uma égua deu à luz a um filhotinho num terreno baldio da rua 600, bem no centro da cidade.


 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






A mãezona estava dodói e o po­vão até se mobilizou pra que eles fossem recolhidos e tratados pela prefeitura. O dono do animal deve ser denunciado por maus tratos.

Continua depois da publicidade



A dona de casa Maria Pereira, 87 anos, vizinha do terreno baldio, viu a égua ser amarrada no terreno há cerca de três dias. Na tarde de terça-feira, ela teve a surpresa de ver o animal dando à luz a um filhotinho. Com pena, ela pediu ajuda pra al­guns vizinhos e levou mãe e filho pra um terreno que possui do outro lado da rua, numa área com sombra e cercada. “Nessa época de seca, o animal estava lá sem água”, lamen­ta.

O pintor Antônio Prates, 24, mora bem em frente ao terreno baldio que a égua deu à luz. Ele conta que notou que ela estava presa e nunca viu ninguém cuidando dela.

A vizinhança comprou milho e le­vou água pra cavalinha. Como no­taram que o animal tava magrinho e ainda amamentando o filhotinho, pediram ajuda da turma da prefa. O secretário de Inclusão Social, Luis Maraschin, afirma que o caso não é de competência da sua pasta, mas assumiu a responsabilidade.

Um veterinário foi chamado e cuidou da bichinha. “A mãe está muito debilitada e o filhote depen­de dela pra se alimentar”, afirma o secretário.

Continua depois da publicidade



O morador do Balneário Jony Rodiney Rech soube do lance pela internet e logo ofereceu a sua chá­cara pra abrigar a égua e o filhinho, já que a prefa conta apenas com um abrigo para animais e que está superlotado. Mamãe e filhote estão abrigados por lá. “Sempre pego cachorro da rua. Lá tenho galinha, ganso, vaca. A éguinha será bem tratada”, garante.

O dono do animal, que não teve o nome divulgado, é mora­dor do bairro Monte Alegre, em Camboriú, e deve ser denunciado por maus tratos. Não há data pra denúncia ser encaminhada ao Ministério Público.

O destino definitivo do animal será decidido pela dona justa.

O potrinho passa bem, mas a égua tá com hipoglicemia, que rola quando o nível de açúcar está abai­xo do normal no organismo. O ve­terinário André Schuch afirma que ela não se alimentava bem e ainda tava amamentando, o que colabo­rou pra deixá-la mais dodói. “Caso não fosse tratada, não duraria mais de uma semana”.

Pra tentar salvar a bicha, o ve­terinário tá caprichando nos medi­camentos, alimentos e vitaminas diárias.

O que fazer?

Caso encontre um animal aban­donado ou sendo mal tratado na rua, o povão deve chamar a turma da secretaria de Meio Ambiente. O diretor de fiscalização da pasta, Arnaldo Sombreiro, afirma que os fiscais vão até o local, recolhem o bicho e os levam a um abrigo. “Mas temos que comprovar que o animal não tem dono e está aban­donado”, explica. As denúncias podem ser feitas pelo telefone (47) 8883-7592.


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.236.231.61

TV DIARINHO


Confira os destaques desta terça-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 11/05/2021

Publicado 11/05/2021 22:10



Blogs

Blog Clique Diário

A Ilha de Pedra

Blog Doutor Multas

Modelo de recurso de multa online

Blog do JC

Salvo pela velha política?

A bordo do esporte

Inmarsat será pela sexta vez parceira de comunicações via satélite da The Ocean Race

Blog do Ton

Maior importadora de móveis do Brasil abre a primeira loja própria em Santa Catarina

Blog da Ale Francoise

Ervas do bem para o estresse!

Blog da Jackie

Hering comprou a Arezzo

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Liba Fronza

"O Navegay traz uma multidão de pessoas, não gera receita financeira e causa uma demanda social muito grande”

Volnei Morastoni

"Estamos vivendo a politização da covid”

Marcelo werner

"Quando o Estado publica um decreto às 11 horas da noite para que no dia seguinte seja cumprido, está faltando sintonia com a sociedade”

Marquinhos Kurtz

“[...} O meu posicionamento é contrário ao fechamento total. Eu acho que nós temos que trabalhar, nós temos que ter cuidado, e as coisas precisam funcionar”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯