Colunas


Espaço InovAmfri

Por Paulo Bornhausen - pbbornhausen@gmail.com

Dados para salvar o meio ambiente


Mesmo com algumas vozes destoantes, o saldo da Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2021 (COP26) foi considerado positivo. Lideranças mundiais saíram de Glasgow, cidade que sediou o evento, otimistas. Isso porque a meta do Acordo de Paris, de 2015, para limitar o aquecimento global em 1,5ºC acima dos níveis pré-industriais foi mantida. Isso foi considerado uma vitória. No entanto, há muito trabalho a ser feito para que a humanidade chegue ao final do século com esse objetivo atingido.

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 





Avanços podem ser percebidos no setor empresarial, onde antes havia resistência. Bancos, por exemplo, começam a rever suas políticas de financiamento para se tornarem mais sustentáveis ambientalmente. Também estas instituições, a pressão social e consciência ambiental parecem estar pesando, favorecendo a tão almejada transição verde. Mas um ponto ainda preocupa: a falta de um framework claro para que as empresas possam relatar e monitorar o seu impacto sobre o clima. Sem dados uniformes e confiáveis, a tomada de decisões e iniciativas comuns entre diferentes players, segmentos empresariais e instituições fica severamente comprometida.

Em 2013, enquanto estive à frente da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, lançamos o Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa da Administração Pública Direta e Indireta de Santa Catarina. Esse trabalho nasceu com a marca da inovação e do ineditismo. Foi o primeiro levantamento do tipo realizado por um governo estadual no Brasil. Naquele ano, apenas nove organizações do setor público realizaram estudos semelhantes no Brasil, entre elas grandes empresas públicas, como a Petrobras, Eletrobras e o Banco do Brasil, e a Polícia Federal.

Envolvemos 86 instituições públicas, entre secretarias, institutos e fundações de pesquisa, entre outros órgãos do governo estadual, e 113 servidores foram capacitados para levantar os dados. Em parceria com o Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas, utilizamos o método do Programa Brasileiro GHG Protocol. Em 2012, essas instituições emitiram juntas 735.119,00 toneladas de dióxido de carbono (CO2) equivalente.

Quando nossa equipe começou a avaliar o projeto, recebemos muitas sugestões para fazer o inventário no setor privado. Mas o nosso entendimento era que o governo do Estado precisava primeiro organizar a casa e fazer a sua parte antes de cobrar dos empreendedores catarinenses que reduzissem suas pegadas de carbono.

A sociedade catarinense recebeu um grande balanço energético do seu Estado. Naquele momento, o Inventário se tornou um diferencial de Santa Catarina no quesito sustentabilidade – um ativo importante na atração de investimentos. Porém, o que nasceu para ser uma longa caminhada de monitoramento e esforços para a redução de emissões de gases de efeito estufa pela administração pública acabou sendo deixada de lado. Programas com metas de diminuição dos impactos ambientais baseados naqueles dados não chegaram a ser desenvolvidos.

Na esteira do Inventário, entregamos uma série de ações voltadas para a nova economia e a economia de baixo carbono. Hoje é possível ver como a medição das emissões públicas agregou imenso valor ao nosso trabalho. Afinal, só o que pode ser medido, pode ser gerido. A gestão climática pelo Estado precisa voltar à pauta no Estado como política pública permanente. Assim como o setor privado está abraçando a economia de baixo carbono de forma pragmática e inteligente, o Estado precisa fazer novamente o dever de casa e buscar o impacto menor sobre o clima e as mudanças climáticas com programas e projetos inovadores que garantam a saúde do nosso meio ambiente saudável e a qualidade de vida que os catarinenses merecem.


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Espaço InovAmfri

O novo mundo do 5G

Espaço InovAmfri

Inovação disruptiva governamental é possível

Espaço InovAmfri

InovAmfri: do sonho à realidade

Espaço InovAmfri

O último suspiro

Espaço InovAmfri

Futuro verde e digital

Espaço InovAmfri

Pular o Brasil para crescer

Espaço InovAmfri

Economia Verde e Solidária

Espaço InovAmfri

*10 anos de Juro Zero*

Espaço InovAmfri

Capacitação de talentos para sair da crise

Espaço InovAmfri

*Salto de competitividade a partir da EPT*

Espaço InovAmfri

Inovação abraçando o mar

Espaço InovAmfri

*Uma proposta para a saúde regional*

Espaço InovAmfri

Cim-Amfri: um modelo de gestão regional para SC

Espaço InovAmfri

Primeiros passos do turismo do futuro na Amfri

Espaço InovAmfri

Itajaí na interiorização dos ecossistemas de inovação em SC

Espaço InovAmfri

O futuro do Porto de Itajaí

Espaço InovAmfri

Fortalecendo o ecossistema de inovação

Espaço InovAmfri

Parceria com UFSC na inovação regional

Espaço InovAmfri

Oportunidades do projeto das fragatas da Marinha

Espaço InovAmfri

União de força na nova concessão do Porto de Itajaí



Blogs

A bordo do esporte

Regata final do Brasileiro de Snipe 2022 terá disputa baiana pelo título

Blog do JC

Operação Coruja

Blog do Ton

Evie Sushi chega a Balneário Camboriú com inspiração nos grandes centros urbanos

Blog da Ale Francoise

Biorressonância na prevenção de sua saúde

Blog Doutor Multas

Como falar de improviso?

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW

Blog Clique Diário

Ilha das Cabras - Balneário Camboriú



Entrevistão

Luciana de Castro Ribeiro

"A Polícia Federal sabe que um dos principais pontos de lavagem de dinheiro no Brasil é na região de Itajaí”

Gabriel Castanheira

"Se tiver que prender mil vezes o cara, vamos prender mil vezes. É isso que eu converso com a tropa. Tem casos de pessoas que nós prendemos mais de 40 vezes [...] Cometeu um crime? Encaminha para a delegacia.”

Rodrigo Fernandes

"Os jovens, com certeza, têm a capacidade e o potencial de mudar o resultado de uma eleição”

Érica Becker e Pedro Junger

“Já tem dados que comprovam que o ser humano está ingerindo o próprio plástico que insere nos oceanos”, Érika Becker

TV DIARINHO

Entrevistão com Luciana de Castro Ribeiro - Delegada Chefe da Polícia Federal de Itajai




Especiais

Fausto Rocha Jr

21 anos da morte do ator que Barra Velha (quase) esqueceu

Tradição

DIARINHO: 43 anos na liderança do jornalismo regional

PREVISÕES 2022

Oráculos apostam em um ano de desafios e solidariedade

TUDO JUNTO

Itajaí Shopping une compras, serviços e lazer

COLETA SELETIVA

Navegantes, Penha e Piçarras ainda não dispõem de coleta seletiva



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯