Colunas


Coluna Exitus na Política

Por Sérgio Saturnino Januário - pesquisa@exituscp.com.br

A política da prova de cuspe


 

A política, originário de Pólis [Politikós], se refere a tudo o que diz respeito à cidade. Isto quer dizer que política faz referência ao que é civil, público, urbano. É por isso que a política pode ser assumida como a arte da esperança, da promessa de um mundo melhor. Tudo o que indica as formas de se viver em grupo tem a cobertura da política como fenômeno de análise: família, grupos sociais, estado, governo, empresas...

É de se imaginar que a relação entre duas pessoas é mediada por poder, respeito, objetivos diferentes... É aí que entra a política para que as relações de poder e a distribuição do poder sejam formas de busca de consensos [ainda que se preservem as diferenças] e do equilíbrio diante das divergências. E todas as relações são moduladas por instituições. Estas instituições são os elementos que estruturam e organizam e provocam regularidade na trajetória de uma sociedade. Instituições são como caminhões enormes carregados de materiais físicos e valores orientadores ao comportamento.

A política distante destes parâmetros – busca de consensos e equilíbrio, a despeito de discordâncias – caminha para o autoritarismo, personalismo, vaidade e arrogância. Quando as instituições são coladas em dúvida são provocados dois pontos importantes. Um deles é que de fato as instituições podem perder seu sentido na medida das transformações sociais e aí sofrem transformações ou substituições. Outro ponto é que se as críticas endereçadas às instituições estão carregadas de personalismo, se as dúvidas servem para encapuzar os medos pessoais, as próprias instituições reagem e se fortalecem.

Se as urnas eletrônicas são passíveis de fraudes e se pode demonstrar com provas tais vulnerabilidades, ou ainda pior, se foram fraudadas e há provas, então tudo isso já deveria ter sido apresentado em nome do fortalecimento da política. Provas, lembremos, não são dúvidas pessoais, não são insatisfações, não são possibilidades, não são especulações; com provas não há contorcionismos. Provas são comprovações de ato que expõe a crueza de um crime contra as instituições e contra a política.

A grandeza de quem acusa está em provas irrefutáveis e que, ao se saber de crimes ou desvios, devem ser, imediatamente, apresentadas. O uso político da incerteza, da dúvida, dos riscos, dos perigos, do temor para benefício próprio ou para se supor um problema que em realidade, não existe [falso-problema], terá, por efeito, a dúvida sobre o caráter do acusador.

Ao acusador não restará meio-termo: a prova deve ser definitiva, incontestável e irrevogável. Depois da demonstração de que as urnas eletrônicas foram utilizadas para fins pessoais ou de interesses de grupos, ao invés de cumprir seu papel institucional de legitimar a vontade geral de uma sociedade, restará apenas a penalização dos infratores e a substituição do modelo de registro de voto. De todo o modelo, não apenas a inclusão de uma impressão. A violação do voto, neste modelo, não será superada pelo papel. Será o modelo a ser substituído.

Aos eleitores, que confiaram seus sentimentos e vontades no modelo eleitoral vigente, restará apenas e tão-somente o reforço no sistema eleitoral e a agonia de terem sido enganados por tanto tempo.

Do que não resta dúvida nenhuma e paira a mais clara clareza é sobre o financiamento público eleitoral. O Fundão em R$ 6 bilhões, ou R$ 4 bilhões ou R$ 3 bilhões é uma fraude eleitoral, é a desfaçatez política, é a exposição do interesse pessoal dos parlamentares como quem cospe na cara do eleitor no dia da eleição.


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna Exitus na Política

O farelo que cai da mesa

Coluna Exitus na Política

Partes e todo

Coluna Exitus na Política

Independência, pátria, mátria

Coluna Exitus na Política

A finitude do rei, a vida da coroa

Coluna Exitus na Política

Joel Mattias, um garoto mimado

Coluna Exitus na Política

Nadar em fumaça

Coluna Exitus na Política

Tempo, tempo, tempo...

Coluna Exitus na Política

Escravos de fantasmas

Coluna Exitus na Política

Liberdade: O “Nós Da Vida”

Coluna Exitus na Política

Arete: fogo e voto

Coluna Exitus na Política

Primus: questão de princípio

Coluna Exitus na Política

O organismo e a saúde civil

Coluna Exitus na Política

Entoli, o dirigente

Coluna Exitus na Política

Jogo confuso, torcida em transe

Coluna Exitus na Política

Esperanças e tolos

Coluna Exitus na Política

A opinião do vento. O argumento do tempo

Coluna Exitus na Política

O GRITO E O ECO

Coluna Exitus na Política

Qual o nome que o nome tem?

Coluna Exitus na Política

O espelho do lago: desabafo

Coluna Exitus na Política

Apolítica: virulência



Blogs

A bordo do esporte

Atual campeã do L'Étape Brasil by Tour de France espera marcação forte no domingo

Blog do JC

OAB com a sua Cara

Blog do Ton

Chefs Bruno Faro e Willian Vieira comandam noite gastronômica nesta quinta-feira no Quatro7, em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Remédio natural para picada

Blog Doutor Multas

Financiamento e refinanciamento de veículo: afinal, é a mesma coisa?

Blog Clique Diário

O Auditório de Tenerife

Blog da Jackie

CasaCor Santa Catarina

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Ana Tereza Canziani Pereira Boschi

"O Implanon é tecnologia de ponta, e a gente vai oferecê-lo para as mulheres de Itajaí”

Ana Paula Bastos Cardoso

“O luto tem que ser encarado como uma forma natural da vida”

Fábio da Veiga

"Todos os players do mercado são favoráveis a esse modelo de gestão Landlord”

Francisco Graciola

"O patrimônio é o cliente”

TV DIARINHO

Confira os destaques desta quarta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 22/09/2021

Publicado 22/09/2021 20:40


Especiais

AMPLIAÇÃO

Portonave projeta investimentos de mais R$ 500 milhões

NAVEGANTES

Atividade portuária consolida a economia

SANTA CATARINA

Navegantes tem o segundo maior aeroporto do estado

NAVEGANTES

Cluster da construção naval é aqui

MERCADO

Navship volta a contratar



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯