Colunas


Coluna do Frei Betto

Por Coluna do Frei Betto -

Sansão merece figurar na Bíblia!


A história de Sansão, escrita seis séculos antes de Cristo e descrita no “Livro dos Juízes” em apenas quatro capítulos (13-16), mereceu diversos filmes, entre eles o épico “Sansão e Dalila”, de 1949, dirigido por Cecil B. DeMille e estrelado por Hedy Lamarr e Victor Mature.

Sansão nada tinha de santo: mulherengo, se casou com uma mulher filisteia, inimiga de seu povo; matou 30 homens para pagar uma aposta, e mais mil filisteus; amarrou o rabo de 300 raposas, em duplas, entubou tochas de fogo no ânus de cada uma, e soltou-as para incendiarem campos de trigo, oliveiras e vinhas; e arrancou as portas de Gaza que, de largura, tinham 28 metros!

Ah, é bom lembrar: por 20 anos foi juiz em Israel! Um juiz fracassado, oriundo da mais insignificante das 12 tribos de Israel, a de Dã! Aliás, o último juiz de Israel. Não há dúvida de que os autores bíblicos fizeram duras críticas a Sansão por serem partidários da monarquia. Chega de juízes sem juízo! Queremos um rei!

Na literatura quase tudo é plágio. Difícil é descobrir a fonte original. Ora, Sansão é a versão hebraica de Hércules que, por sua vez, é a versão grega do etrusco Hercle. Hércules, ainda criança, matou duas cobras com as mãos. Sansão, um leão. O profeta previu que Hércules livraria o mundo de monstros e gigantes. O anjo anunciou à mãe de Sansão que ele haveria de livrar Israel do domínio filisteu. Hércules e Sansão tinham força descomunal. Em Sansão, essa força provinha dos cabelos. Quando Dalila cortou-os, ele virou um homem normal.

Tudo a ver com os nossos super-heróis – Super-Homem, Mulher Maravilha, Homem-Aranha, Batman... Todos têm seu calcanhar de Aquiles. A pedra de kryptonita, faz Super-Homem passar a ser um simples mortal chamado Clark Kent. Adeus às maravilhas daquela mulher superpoderosa se ela perde os braceletes.

Esses super-heróis são todos versões pagãs de narrativas religiosas. O Super-Homem, como Jesus, enviado à Terra por seu pai para proteger a humanidade, é um ser extraterrestre com forma humana e destinado a combater o mal e promover o bem. Esses super-heróis simbolizam o projeto imperial dos Estados Unidos: os fracos devem se sujeitar aos mais fortes. Só eles podem derrotar nossos inimigos e assegurar a paz...

Mas voltemos ao nosso Sansão. Lembram que Sara, no “Gênesis”, é estéril e, graças à intervenção divina, deu à luz Isaac? O mesmo ocorreu com a mãe de Sansão, cujo nome o machismo dos autores bíblicos omitiram. “Um anjo do Senhor” apareceu a ela e anunciou-lhe: “Conceberás e terás um filho” que virá “salvar Israel”. E algo parecido ocorreu com Maria: embora virgem, tornou-se mãe de Deus!

Sansão se envolveu com várias mulheres filisteias. Como um juiz hebreu ousou se enamorar de quem pertencia a um povo inimigo? Ora, o que os autores bíblicos quiseram ressaltar é que não convinha se meter com mulheres estrangeiras. Sobretudo porque os filisteus tudo fizeram para derrotar Sansão. Tentaram toda sorte de artimanhas, e só conseguiram pela sedução feminina... Sansão tanto amou Dalila que acabou por revelar a ela o segredo de sua poderosa força!

Submetido aos filisteus após ter o seu cabelo cortado e, portanto, perder sua possante energia, Sansão, preso, teve os olhos vazados e o obrigaram a mover moinhos, tarefa então exclusivamente reservada às mulheres. Haja humilhação!

Debilitado, fraco e cego, Sansão foi levado à festa, em Gaza, de veneração ao deus Dagom, dos filisteus. Ali se encontravam todos os príncipes filisteus e mais três mil homens e mulheres. Os guardas não atinaram que os cabelos do bobo da corte voltaram a crescer. Sansão rogou ao Senhor, pediu que lhe concedesse força pela última vez, abraçou as duas colunas principais do palácio e exclamou: “Morra eu com os filisteus.” Tudo veio abaixo, todos pereceram esmagados.

Sansão agiu como, hoje, um homem-bomba, um terrorista. Javé permitiu que Sansão se suicidasse! E não é o único caso na Bíblia. Saul, o primeiro rei de Israel, também se matou com a própria espada para não cair em mãos dos filisteus (l Samuel 31,4). Ora, por que judeus e cristãos, por séculos, abominaram os suicidas, se o próprio Deus induziu Sansão e Saul a se demitirem da vida?

Para mais detalhes sobre a singular história de Sansão recomendo o livro “Sansão na ótica da literatura”, de André Casagrande (São Paulo, Reflexão, 2021).


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna do Frei Betto

Tem futuro esse futuro?

Coluna do Frei Betto

Resta-me humanidade?

Coluna do Frei Betto

Pandemia da fome

Coluna do Frei Betto

Demônios fogem do inferno

Coluna do Frei Betto

Pátrias armadas

Coluna do Frei Betto

A reeleição de Bolsonaro

Coluna do Frei Betto

Meu lado mulher

Coluna do Frei Betto

Quem manda no Brasil

Coluna do Frei Betto

Guardar silêncio

Coluna do Frei Betto

VOLTA ÀS AULAS!

Coluna do Frei Betto

2022, um presidente de centro?

Coluna do Frei Betto

Crônica de um genocídio anunciado

Coluna do Frei Betto

Feliz ano novo

Coluna do Frei Betto

Não é pandemia, é sindemia

Coluna do Frei Betto

2022, Um presidente de centro?

Coluna do Frei Betto

Jesus nasceu em situação de rua

Coluna do Frei Betto

Frei Carlos Josaphat Pinto de Oliveira O.P. (1921-2020)

Coluna do Frei Betto

Por que eleger Boulos e Erundina

Coluna do Frei Betto

Por justa reforma tributária

Coluna do Frei Betto

O papa e a união homoafetiva



Blogs

Blog Doutor Multas

Como desbloquear carteira de motorista?

Blog do JC

Sonhando com o pai Atanásio

A bordo do esporte

Baixe o Aviso de Regata da Semana Internacional de Vela de Ilhabela 2021

Blog Clique Diário

Pássaros

Blog da Jackie

Fondue

Blog da Ale Francoise

Que tal um kombucha que hoje!?

Blog do Ton

Habbitat

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Vinicius Lummertz

"A grande aliança é para a retomada com saúde. São Paulo fará vacinas para o Brasil e América Latina ”

Élcio Kuhnen

“O maior ensinamento que a covid vai deixar: a ciência está muito à frente da sua opinião”

Heli Schlickmann

" Nas cidades arborizadas as pessoas são mais felizes”

Liba Fronza

"O Navegay traz uma multidão de pessoas, não gera receita financeira e causa uma demanda social muito grande”

TV DIARINHO

Confira os destaques desta segunda-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 21/06/2021

Publicado 21/06/2021 20:51


Especiais

Mundo da pesca

Oceanógrafo criou raízes, mesmo que aquáticas

Urbanismo

Desafio da praia Brava é crescer mantendo as características de paraíso

Economia

Atividade pesqueira requer atenção especial

Bom momento

Construção civil ganha destaque na economia

Itajaí do rio e do mar

Empresas dos setores náutico e naval reforçam economia



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯