Colunas


Coluna do JC

Por Coluna do JC -

JC é colunista político do Diarinho, o jornal que todo mundo lê, até quem diz que não. A missão do socadinho escriba é disseminar a discórdia, provocar o tumulto e causar o transtorno, para o bem da coletividade.

Que falta faz


(Charge Pirão D’água)

Pedido de urgência colocado à votação para  autorização de suplementação orçamentária para leitos de UTI Covid, votado na piramidal de Itajaí, na última sessão, deixou clara a falta de lideranças de bancadas, sejam de oposição ou de governo. Na votação, teve governista votando com a oposição e oposicionista votando com governo. Ninguém se entendeu.

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 





 

Risco

O governo do paço da vila Operária, que até hoje não conseguiu  definir uma excelência excelentíssima que aceitasse a espinhosa missão de liderar sua base, quase pagou um preço alto pela falta de articulação.   

Contra

O projeto pingou na casa do povo peixeira sem nenhuma explicação dos motivos da urgência, fazendo com que os vereadores Bruno da Saúde (MDB), a cultural Hilda Deola (PDT), o radialista Osmar Teixeira (SDD) e o Mamão (PSB), que em tese seriam da base governista, votassem contrários à urgência.

Oposição desunida

Já a oposição, que também carece da falta de unidade e liderança marcantes na época  do atucanado Robison Coelho (PSDB) e do futebolista Níkolas Reis (Podemos), não embarcou unida no papo da minha ex-musa BBB, Anna Carolina (PSDB), contrária à urgência.

Covid é prioridade

Os oposicionistas que votaram favoráveis à urgência alegaram que mesmo que o projeto estivesse incompleto, havia temor pela reprovação da urgência, pois poderia haver prejuízos aos recursos necessários para leitos de UTI Covid-19. Oposição também sem uma liderança, cada um por si.

Em tese...

Acabaram votando favoráveis à urgência os, em tese oposicionistas, Adriano Klawa com máscara (PSL); o devoto Beto Cunha (PSDB); o pingo d’ouro. Otto Quintino (Republicanos) e o galego Rubens Angioletti (Podemos). Sei lá, entende...

Resultado

No final, a urgência acabou sendo aprovada por 9 a 6, mas ficou clara a necessidade de ambas as bancadas se organizarem em torno de lideranças. É preciso consenso no discurso. Se isso aconteceu em um projeto simples de dotação orçamentária, imaginem o estrago que a falta de articulação governista pode fazer em proposições importante e que devem logo chegar à casa do povo? O plano diretor é uma delas.

Cada um

O grande problema é como escrevinhei no início da coluna: quem sacrificará seu mandato pra ser líder do governo? Tarefa árdua que, muitas vezes, obriga o líder a defender com unhas e dentes o indefensável. E, além disso, são poucos com esse perfil pra ser líder. E, num é?

Foi lá

O prefeito da capital da pedrada e ex-do tiro ao vereador, Camboriú, Elcio Bisturi Kuhnen (MDB), viajou a semana passada inteira. O alcaide desembarcou em Brasília, com o intuito de passar o chapéu e trazer recursos pra serem investidos na cidade mãe. Tudo dez, muito bacana.

Chafariz...

O problema é que o alcaide que gosta de viajar (vira e mexe tá longe de Camboriú), desembarcou em Sampa. Na capital paulista, Elcio foi dar uma bizolhada em chafariz e plantas ornamentais pra colocar no futuro parque linear. Não pegou tão bem, pois estamos em plena pandemia...

Juntos

Chegou à coluna deste pançudo escriba a informação que o por enquanto tucano, ex-vereador e ex-candidato a prefeito, Robison Coelho, e o pastor vice-presidente da igreja Mevam, ex-presidente do Conselho de Pastores, ex-vereador, ex-candidato a vice-prefeito de Itajaí e ex-bonzinho Edson Lapa (PSL), por enquanto - (ufa!) pretendem seguir juntos na lide política.

Café e planos

Na semana que passou a dupla, que foi cabeça de chapa na última eleição, se reuniu, bebericou café e falou de política. Robison e Lapa fizeram juntos 46 mil votos. Naturalmente que a eleição municipal é diferente, mas é um capital político e tanto. “A ideia é trabalhar por uma dobradinha”, antecipam.

O prefeito da ex-capital do Jet Ski, Tiago Baltt (MDB), está na capital federal, em Brasília. O alcaide de Piçarras leva junto mais de 20 projetos pra beneficiar a cidade. Quer grana para realizá-los.

Facada

Quem será o presidente de partido político da região que no passado, não tão distante, estava na rua da amargura? Com risco, inclusive, de ter o seu possante apreendido por falta de pagamento? E que recebeu o apoio de um prefeito da região? O problema é que pagou com uma facada nas costas do burgomestre. A madre superiora diria que é soda, sem açúcar...

Estrada Cênica

Os vereadores de Porto Belo aprovaram um requerimento, por unanimidade, que foi enviado ao prefeito Emerson Stein (MDB), pedinchando o envio de um projeto pra regulamentar a faixa de domínio da trilha que corta o topo do morro de Zimbros. E, também, que a estrada seja denominada de Estrada Cênica da Costa Esmeralda.

Segundo acesso

O legislativo encaminhou com o requerimento a minuta do projeto que, segundo as excelências excelentíssimas, capitaneadas pelo vereador Jonas Raulino (MDB), seria um passo importante no almejado segundo acesso. Sonho antigo de uma via alternativa para escoar o complicado trânsito, principalmente na temporada, entre Porto Belo e a capital do mergulho e da TPA, em Bombinhas. 

Saiu

A exoneração do Airlon Jacques da Fundação de Esportes e Lazer da city peixeira foi publicada no jornal do munícipio, ontem, com data retroativa de 27 de abril. Igualmente a nomeação de novo mandachuva, Everton da Veiga, que era ou é do Democratas, e foi imposta pelo presidente do PSC, Fabio Rezes, o Fabinho, tem a data de 27 de abril.

Esquecidos

Enquanto isso, os filiados da sigla e os candidatos a vereador do partido do Fabinho, digo, peixinho, que se estrebucharam na lida do voto, em novembro do ano passado, foram esquecidos. Isso tem gerado revolta sem precedentes no PSC. Fora esse perrengue partidário, os R$ 500 mil pra área do esporte conseguidos por Airlon em Brasília podem não vir...   

O fator Witzel

Expectativa política desta semana por toda Santa & Bela Catarina é por conta do julgamento final do governador afastado, o bombeiro Carlos Moisés (PSL), pelo tribunal misto na leleia, na próxima sexta-feira, dia 7 de maio.

7x5

Até lá, preveem os observadores do cenário político, a semana será de intensas articulações finais nos bastidores, de um lado por conta do sétimo voto que a governadora interina Daniela Reinehr (sem partido) precisa para ficar definitivamente no cargo.

6x4

Se o governador afastado manter o resultado do último julgamento (6 x 4) retornará ao cargo definitivamente, ou pelo menos, até as aleições do ano que vem...

Responsabilidade

Expectativa também nos bastidores do Tribunal Especial de SC, se haverá alguma influência em relação ao julgamento do Rio de Janeiro, que na sexta-feira última, por 10 votos a 0, selou o processo de impeachment contra o governador Wilson Witzel (PSC).

Na espinha

O ex-juiz foi condenado por crime de responsabilidade, o mesmo que se analisa por aqui, junto com a omissão, no caso da compra dos 200 respiradores, pagos antecipadamente com R$ 33 milhões, sem entrega até hoje.

Diferença

A única diferença é que Witzel foi julgado também por corrupção na contratação de empresas para construir e gerir hospitais de campanha durante a pandemia de covid-19 e ainda responde por crimes comuns no STJ  (Superior Tribunal de Justiça), que é foro para julgar governadores. Por aqui, o governador Carlos Moisés teve inquérito arquivado no STJ, mas persiste a discussão pelo crime de responsabilidade por omissão.

Parque de Itajaí

Audiência pública, em data a ser marcada nos próximos dias, na Alesc, tratará de questões relacionadas à criação do Parque Nacional da Serra do Itajaí, por proposição do presidente da Comissão de Turismo e Meio Ambiente, deputado Ivan Naatz (PL).

Sem dindim

Naatz visitou o local e relatou que diversas famílias foram afetadas pela criação do parque, em municípios como Timbó, Indaial, Brusque e Botuverá. “Foram atingidas com a criação do parque e não foram devidamente indenizadas. Agora estão sofrendo represálias dos órgãos ambientais como ICMBio [Instituto Chico Mendes para a Conservação da Biodiversidade], que faz o controle da área.”

Mixaria

Na opinião do entisicado Naatz está havendo uma expropriação da terra dessas famílias, visto que agora há regras limitadoras das atividades nas propriedades. Das cerca de 1200 famílias do local, apenas 64 teriam sido indenizadas regularmente. Complicado


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna do JC

Dado vacinado

Coluna do JC

Incompetente

Coluna do JC

2º tempo

Coluna do JC

Piririca

Coluna do JC

Não foi

Coluna do JC

Intercedendo

Coluna do JC

Vergonha na cara...

Coluna do JC

Judas peixeiro

Coluna do JC

Vereador apresentador

Coluna do JC

Informação

Coluna do JC

Pela bola sete

Coluna do JC

Descontente

Coluna do JC

Novos áudios

Coluna do JC

Caldeirão fervendo

Coluna do JC

Reencontro

Coluna do JC

Espaço democrático

Coluna do JC

Bomba

Coluna do JC

Univali Internacional

Coluna do JC

Repercutiu

Coluna do JC

Postura lamentável



Blogs

Blog Doutor Multas

Dirigir veículo segurando telefone celular pode dar multa?

Blog do JC

Dia D

A bordo do esporte

Inmarsat será pela sexta vez parceira de comunicações via satélite da The Ocean Race

Blog do Ton

Maior importadora de móveis do Brasil abre a primeira loja própria em Santa Catarina

Blog Clique Diário

Dica de fotografia

Blog da Ale Francoise

Ervas do bem para o estresse!

Blog da Jackie

Hering comprou a Arezzo

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Liba Fronza

"O Navegay traz uma multidão de pessoas, não gera receita financeira e causa uma demanda social muito grande”

Volnei Morastoni

"Estamos vivendo a politização da covid”

Marcelo werner

"Quando o Estado publica um decreto às 11 horas da noite para que no dia seguinte seja cumprido, está faltando sintonia com a sociedade”

Marquinhos Kurtz

“[...} O meu posicionamento é contrário ao fechamento total. Eu acho que nós temos que trabalhar, nós temos que ter cuidado, e as coisas precisam funcionar”

TV DIARINHO

Confira os destaques desta sexta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 07/05/2021

Publicado 07/05/2021 21:06


Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯