Colunas


Coluna Exitus na Política

Por Sérgio Saturnino Januário - pesquisa@exituscp.com.br

Carta aos tolos


Depois de mais de um ano de pandemia ainda não temos uma política de Saúde segura para prevenção, cuidados e tratamentos da população. Inauguramos o quarto Ministro de Saúde, fizemos buscas enlouquecidas por ventiladores mecânicos, protagonizamos aberrações humanas por ausência de oxigênio, não conseguimos planificar aquisição de vacinas, e estamos num sufoco pasmoso por falta de medicamentos para intubação. Organização e planejamento são obras raras na política executiva atual.

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 





Depois de mais de um ano de pandemia encontramos nas redes sociais todos os ingredientes de guerrilha virtual com massacres de reputações, impropriedades intuitivas sobre tratamentos precoces, negligências sobre dados estatísticos de contaminados, sintomáticos, internados, letalidades e vitórias da vida. Encontramos afirmações sátiras, mórbidas e inconcebíveis sobre a potencialidade letal do coronavírus [não é uma gripezinha], sobre quantidade de mortos e o drama das covas abertas à espera, sobre onde encontrar vacinas, sobre a China...

Enquanto se tropeça no bom senso sobram incapacidade de apontar responsáveis pelo planejamento e execução de políticas de saúde; sobram sofrimentos de familiares e imprudências nos comportamentos sociais [descompromissados sociais em festas que se configuram como ritos de transmissão viral]; sobram profundos danos individuais no caminho percorrido por uma lágrima de despedida e um uma inundação de desgraças sociais.

A condição atual da Política de Saúde está arregalada, ao pavor das necessidades de lucidez, nos posicionamentos políticos sobre o vírus e o combate adequado. O caos no qual nos encontramos é tratado como instrumento político de poder. Recorre-se muito mais a uma satisfação pessoal emocional do que a cálculos de políticas públicas de saúde. Há dois grupos e mais de 370.00 mil  mortos.

Temos mais guerrilhas de grupos, numa batalha amébica para saber quem será derrotado do que uma batalha contra a pandemia. Combatemo-nos uns aos outros. Somos usados e gostamos de sê-lo. Há uma satisfação pessoal na luta, um sentimento de vitória frente ao oponente: alguém de orientação política diversa, que não precisa nem mesmo ser oponente, somente diferente para ser satanizado. Uma era dos mitos medievais que se alicerçavam no terrorismo da acusação e no medo da punição. “De que lado você está?”, é uma pergunta de tolos e egoístas. É uma pergunta de sequestro e suplício do bom senso.

Como num jogo de futebol, os sentimentos de vitória e superioridade são benefícios pessoais, de autossatisfação e de prazer individual. Criar o adversário, lutar contra o adversário e vencer o adversário são mais requisitados do que uma política de saúde para benefício coletivo. Um benefício seletivo e pessoal é mais envolvente do que uma luta comum em nome de todos. União, não; guerra e guerrilha no campo da covardia virtual. E você se promove a julgador e juiz, mas nesse jogo você é torcida. Para você restará apenas o sentimento de vitória e de pertencimento, mas nenhuma conquista. Nenhuma conquista. Nenhuma conquista. Há dois grupos e mais de 370 mil mortos.


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna Exitus na Política

Apolítica: virulência

Coluna Exitus na Política

A comissão à sombra do cativeiro

Coluna Exitus na Política

As instituições se enfraquecem

Coluna Exitus na Política

O populismo em preto e branco

Coluna Exitus na Política

Pessoas que morrem. Cidadania que falece

Coluna Exitus na Política

Verdades do Potro [*]

Coluna Exitus na Política

Caríssimo ivan lunard

Coluna Exitus na Política

A cidadania sem gênero

Coluna Exitus na Política

O reino de Marte

Coluna Exitus na Política

A culpa é do mordomo

Coluna Exitus na Política

A mitomania como política

Coluna Exitus na Política

A mãe e o parto: estado de colisão

Coluna Exitus na Política

O pão que alimenta o voto

Coluna Exitus na Política

A superioridade da moral e da ética



Blogs

Blog Doutor Multas

Dirigir veículo segurando telefone celular pode dar multa?

Blog do JC

Dia D

A bordo do esporte

Inmarsat será pela sexta vez parceira de comunicações via satélite da The Ocean Race

Blog do Ton

Maior importadora de móveis do Brasil abre a primeira loja própria em Santa Catarina

Blog Clique Diário

Dica de fotografia

Blog da Ale Francoise

Ervas do bem para o estresse!

Blog da Jackie

Hering comprou a Arezzo

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Liba Fronza

"O Navegay traz uma multidão de pessoas, não gera receita financeira e causa uma demanda social muito grande”

Volnei Morastoni

"Estamos vivendo a politização da covid”

Marcelo werner

"Quando o Estado publica um decreto às 11 horas da noite para que no dia seguinte seja cumprido, está faltando sintonia com a sociedade”

Marquinhos Kurtz

“[...} O meu posicionamento é contrário ao fechamento total. Eu acho que nós temos que trabalhar, nós temos que ter cuidado, e as coisas precisam funcionar”

TV DIARINHO

Confira os destaques desta sexta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 07/05/2021

Publicado 07/05/2021 21:06


Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯