Colunas


Espaço InovAmfri

Por Paulo Bornhausen - pbbornhausen@gmail.com

Pioneirismo no transporte coletivo (parte 1)


A mobilidade urbana se tornou um dos tópicos centrais no desenvolvimento das cidades inteligentes mundo afora. Transformar da Foz do Rio Itajaí em uma região inteligente de classe mundial sempre foi a missão do InovAmfri. Em 2016, quando buscávamos referências internacionais de alto padrão técnico ainda nas primeiras fases do InovAmfri, visitamos Portland, no noroeste dos Estados Unidos, para conhecer de perto como aquela cidade de 650 mil habitantes havia se tornado campeã em mobilidade urbana.

A experiência de Portland nos inspirou muito durante o planejamento do Sistema de Transporte Coletivo Regional da AMFRI, o STCR-Amfri – o carro-chefe do plano de Mobilidade Urbana Regional, entregue pelo InovAmfri em 2017. O sistema pretende integrar o transporte coletivo da região Foz do Rio Itajaí a partir da substituição das linhas de ônibus intermunicipais, hoje gerenciados pelo Governo do Estado, por um modelo de transporte coletivo regional que melhore a locomoção entre os municípios e facilite a vida das pessoas que se deslocam diariamente entre um ponto e outro dentro da Foz do Itajaí.

O Sistema de Transporte Coletivo Regional nasce com a marca do pioneirismo. A começar pela sua implantação, que está sob a responsabilidade do Consórcio Intermunicipal Multifinalitário da Amfri, o Cim-Amfri. Seguindo as inspirações internacionais, serão adotadas tecnologias de ponta em transporte coletivo, conectividade, práticas de acessibilidade, integração com as ciclovias e outros modais e sustentabilidade ambiental.

Ao ser inaugurado, o STCR-Amfri poderá ser o primeiro de transporte coletivo em nível mundial com 100% da frota de ônibus movida por energia elétrica. Serão ao todo cinco linhas, que irão conectar todos os 11 municípios da AMFRI. O novo sistema vai interligar a região de forma que o passageiro possa se deslocar por ela pagando uma tarifa única.

Como não poderia ser diferente, a ideia é ousada, mas já foi reconhecida por uma das instituições que mais investem em desenvolvimento no mundo. Em 2019, o Banco Mundial formalizou uma cooperação técnica com a Amfri para tirar o projeto do papel. Na visão dos técnicos do Banco Mundial, o Sistema de Transporte Coletivo Regional é uma iniciativa inovadora e de grande interesse público para o Brasil, pois tem um imenso potencial de virar referência para as demais regiões brasileiras que buscam tocar seus próprios projetos fugindo das conhecidas amarras burocráticas dos governos estadual e da União.

A cooperação levou à criação, pelo Banco, de uma linha de crédito de até 3 milhões de dólares para as etapas iniciais do projeto. A parceria veio em um momento de escassez de recursos para novos investimentos públicos no país e nos possibilitará colocar o projeto de pé. Foi, sem dúvida, um gol de placa para a Amfri! Na próxima semana, irei detalhar um pouco mais sobre as funcionalidades previstas no STCR-Amfri.


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

TV DIARINHO

Confira os destaques desta quinta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 22/04/2021

Publicado 22/04/2021 22:04


Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯