Colunas


Coluna Fato&Comentário

Por Coluna Fato&Comentário -

Semana santa e a cultura do povo


O tempo da Semana Santa, comemoração cristã que se inicia com a solenidade do Domingo de Ramos, a relembrar a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém,  e termina com a festa da Páscoa da ressureição de Cristo, foi sempre um período rico de manifestações da cultura popular na beira-mar de Santa Catarina.

As tradições da religiosidade do povo já começam a se manifestar no domingo anterior ao início da Semana Santa, quando em muitas comunidades litorâneas os fiéis católicos  realizam as tradicionais procissões do Senhor Jesus dos Passos ou procissões do Encontro. Nestes tempos de pandemia, tudo tem sido cancelado.

  As imagens sacras de Jesus nos passos com a  cruz e da Virgem Dolorosa, saindo em procissões diferentes,  convergem para um determinado ponto, no qual com cânticos e sermão de pregador especialmente convidado, celebra-se o emocionante Encontro do Filho sofrente com a Mãe das dores.  A mais tradicional dessas procissões acontece em Florianópolis há cerca de 200 anos. Foi ela declarada já patrimônio imaterial da cultura catarinense.  A de Itajaí, em  2024, completará 100 anos.

A culinária desses dias da Semana Santa, em que eram recomendados  jejuns e  abstinência de toda carne que houvesse padecido morte, inclusive  peixes, é outro aspecto cultural e tem variedade de iguarias típicas da época. As mais conhecidas ficaram sendo a canjica, saboroso cozido de grãos de milho com leite e coco, e as amêndoas, preparadas com sementes de amendoim açucaradas.

Agora, por mais paradoxal que seja, visto o recolhimento e o respeito guardados nesse período santificado,  havia mesmo assim  nos dias da Semana Santa, de tempos atrás,  certas brincadeiras ou divertimentos de grande apelo popular.

Entre eles, estavam a malhação do Judas e as brincadeiras com o boi. O Judas significa, no imaginário popular, o ser desprezível em quem recaem as culpas dos males do povo. Num sentido mais largo, Judas pode ser qualquer pessoa incompatibilizada com a comunidade. Na madrugada do Sábado de Aleluia, o Judas é pendurado numa árvore ou poste da praça ou rua central da comunidade e ao soar dos sinos das nove horas, anunciando o romper da Aleluia, ou Alegria,  o boneco  é descido para ser  levado de arrasto pelas ruas e malhado. Em poucos minutos, o Judas é dilacerado, desfazendo-se em pedaços o desprezível traidor, justiçado dessa vez pela fúria santa da rapaziada excitada e feliz,  com  aplausos da assistência dos mais velhos.

Já as brincadeiras com o boi instalam um tempo festivo entre os  envolvidos. O boi solto e enfurecido investe contra tudo e contra todos, a correr animal e gentes por caminhos, quintais e matos,  fazendo-se as maiores estripulias. Esse brincar antigo com o boi, de uns anos para cá, degenerou-se em descabidas violências contra o animal, o que acabou resultando na proibição dessas brincadeiras. Bem se fez. 

 


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna Fato&Comentário

Música ao longe

Coluna Fato&Comentário

Rua Pedro Ferreira ou do Commercio - certas histórias

Coluna Fato&Comentário

Itajaí (também) precisava da BR-59

Coluna Fato&Comentário

Praia Brava e o Centenário

Coluna Fato&Comentário

Vacinas e resistências: casos contados por aqui

Coluna Fato&Comentário

Mais um patrimônio histórico a perigo

Coluna Fato&Comentário

Eventos históricos da 3ª década do século xxi

Coluna Fato&Comentário

Natal, no ciclo das festas populares

Coluna Fato&Comentário

Um neo-sacerdote e os padres itajaienses

Coluna Fato&Comentário

Africanidade e territórios negros em itajaí

Coluna Fato&Comentário

A eleição do primeiro prefeito de itajaí

Coluna Fato&Comentário

100 Anos da presença Adventista em Itajaí

Coluna Fato&Comentário

Cabotagem, marinheiros e boemia em Itajaí

Coluna Fato&Comentário

100 anos da “Pequena Pátria”

Coluna Fato&Comentário

Luteranos em Itajaí: 150 Anos – 3

Coluna Fato&Comentário

Luteranos em Itajaí: 150 Anos – 2 | Fundação da comunidade, cemitério e igreja

Coluna Fato&Comentário

Prof. Luiz Felipe Falcão - a perda do historiador

Coluna Fato&Comentário

O médico e o padre

Coluna Fato&Comentário

Breves histórias de epidemias

Coluna Fato&Comentário

Em Itajaí, há 150 anos, voluntários da Pátria



Blogs

A bordo do esporte

The Ocean Race anuncia nova iniciativa sobre a mudança climática

Blog da Jackie

Novidadeiras

Blog do JC

Aditivo

Blog da Ale Francoise

Fortificante Natural de Uva!

Blog Clique Diário

Primeira Foto do voo inaugural do helicóptero Ingenuity Mars da NASA

Blog Doutor Multas

CNH Bloqueada? Veja o que fazer para regularizar

Blog do Ton

Terrazza Praia Brava

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Volnei Morastoni

"Estamos vivendo a politização da covid”

Marcelo werner

"Quando o Estado publica um decreto às 11 horas da noite para que no dia seguinte seja cumprido, está faltando sintonia com a sociedade”

Marquinhos Kurtz

“[...} O meu posicionamento é contrário ao fechamento total. Eu acho que nós temos que trabalhar, nós temos que ter cuidado, e as coisas precisam funcionar”

Fabrício Oliveira

"Se nós tivéssemos leitos hospitalares nós não estaríamos discutindo lockdown'

TV DIARINHO

Confira os destaques desta quinta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 22/04/2021

Publicado 22/04/2021 22:04


Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯